Serralhinha

Nome cientifico: Emilia sonchifolia L.- Emilia coccinea

Sinonímia: Serralha, bela-emília, pincel, pincel-de-estudante, algodão-do-preá, falsa-serralha, serralha-brava,

Composição Química:

Mucilagens, pigmentos, saponinas, óleos essenciais, flavonóides.


Dados para Cultivo

Propagação: sementes (espontânea)

Espaçamento: planta espontânea

Época de Plantio: planta espontânea ("daninha")

Época Colheita: folhas, flores, rais: ano todo (melhor imediatamente antes florescimento)


Informações Gerais

Observações:

Dose normal : 3 a 5 xícaras diárias; tomar o chá preparado no mesmo dia, evitando-se guarda-lo de um dia para outro; as dosagens para crianças devem ser a metade da dos adultos. Ver detalhes no Glossário.


Uso Medicinal

Uso Normal:

Tem propriedades febrífugos, anti-asmática, anti-oftálmica (ajudas nas afecções dos olhos), asma, bronquite asmática, gripes, resfriados, dores no corpo, faringite, amigdalite, na forma de chá, usando-se uma colher de sobremesa de folhas picadas, por xícara de chá de água sem cloro, duas vezes ao dia. Como decoto, fervendo por 5 minutos, folhas, flores e raízes, para um copo, e tomar 1/2 copo de manhã e a outra metade a tarde, para afecções das vias urinárias e como diurético. Externamente, fazer um suco, usando 3 folhas bem lavadas, usando um pilão, e misturando o sumo com 1 colher de vaselina, como compressa, uso local para: feridas, eczema, chagas e escaras.

Características:

Erva anual, ereta, pouco ramificada, com cerca de 50 cm altura, folhas tipo membranáceas, dispostas de maneira rosulada sob o solo, as folhas superiores sem pecíolo, flores avermelhadas, na forma de pincel (capítulos), dispostas na ponta dos ramos. Ao contrário da serralha verdadeira não tem látex. É originária provavelmente da Ásia, mas adaptou-se muito bem no Brasil , aonde é conhecida como “erva-daninha” .

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: