Cumari (Pimenta)-

Nome cientifico: Capsicum cumarim

Sinonímia: Cumbari, cumbarim, pimenta-cumari.

Composição Química:

Capsaicina, diidrocapsacina, carotenóides: capsantina, alfa caroteno, villazantina, ácidos graxos, flavonóides: apiina e luteolina glicosilada, saponina esteroidal, éleo volátil com capsiamida.


Dados para Cultivo

Propagação: sementes (130 a 180 g/ha)

Espaçamento: 1,2x0,6 a 0,8 m.

Época de Plantio: agosto a fevereiro; ano todo em regiões de temperatura. média 18 a 35 graus

Época Colheita: folhas: período vegetativo; frutos depois de 10-120 dias após plantio


Informações Gerais

Contra Indicações:

Interações: Ricas em capsaicina: podem antagonizar os efeitos dos antiácidos por irritação da mucosa gástrica. Aumentam a absorção de várias drogas e substâncias químicas, por promover maior irrigação das mucosas (oral, gástrica, intestinal) e pode aumentar significativamente a concentração dessas substâncias no sangue. (Dr. Ferro)

Valor Alimenticio:

Pode ser consumida em natura ou em conserva, ou na forma de pó (páprica picante ou doce )


Uso Medicinal

Uso Principal:

Teles: comunicação pessoal Dr. Maguollo, indica a existência de um importante medicamento produzido em um laboratório dos EUA [único produtor mundial], cujo componente principal é a capsaicina, destinado principalmente a problemas ligados a Neuropatia Periférica Diabética que altera principalmente a sensibilidade neurológica dos membros inferiores dos portadores desta patologia muito comum.
Sentimos então a possibilidade do uso fitoterápico da planta Pimenta-malagueta [também rica em capsaicina, e muito comum no Brsil] para atuar nesta patologia visto ser o citado medicamento americano, importado e portanto muito caro para o uso da maioria das pessoas.

Uso Normal:

Folhas e frutos, uso externo, decoção das folhas junto com alguns frutos, gargarejo ou bochechos: amigdalite, aftas, gengivite, estomatite, faringite. O mesmo preparado, mas na forma de banho de assento: hemorroidas.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: