Guandu

Nome cientifico: Cajanus cajan ( L.) Millsp.

Sinonímia: Andu, ervilha-de-angola, feijão-andu, feijão-guandu, cuandu, ervilha-de-sete-anos, evilha-do-congo, feijão-de-árvore, guandeiro, guandeiro. Cultivares: Kaki, IAC-Fava larga

Composição Química:

Contem cerca de 20% de proteinas, lipídeos (1%), carboidratos (60%), fitosteróis, flavonas, antraquinonas, triterpenos, ureases, citisina, carbohidratos , sais minerais, vitaminas.


Dados para Cultivo

Propagação: sementes: adubação verde: 15 sem./m linear; p/semen: 10 sem/m linear

Espaçamento: adubação verde: 50 cm entre-linhas; para sementes: 50-100cm

Época de Plantio: outubro a março; até janeiro para produção de biomassa

Época Colheita: folhas e flores: de 50 a 200 dias após semeadura


Informações Gerais

Contra Indicações:

Um caso descrito de ataxia transitória (Dr. Ferro)

Valor Alimenticio:

Seus frutos enquanto verdes , são bem apetitosos ao homem e por ser muito proteico, assume muita importância em áreas aonde o alimento escasseia e as condições climáticas não permitem o cultivo sem irrigação de plantas mais desejadas como o feijão comum.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Bom depurativo do sangue e bom diurético, usando-se as folhas e flores, em infuso.

Uso Normal:

Folhas e flores, uso interno, infusão ou decocto, 25 folhas por litro: contra hemorragias, como diurético leve, anti-desintérica (disenterias). Dose normal: 3 a 5 xícaras diárias; tomar o chá preparado no mesmo dia, evitando-se guarda-lo de um dia para outro; as dosagens para crianças devem ser a metade da dos adultos. Ver detalhes no Glossário. Uso externo, decoto, gargarejo ou bochechos: faringite, estomatites, gengivites, dores de dente. Uso externo, decoto, banhos tópicos: feridas e úlceras da pele. Flores, uso interno, infusão ou decoto, dose normal: afecções das vias respiratórias, afecções hepáticas (fígado).

Características:

Originário da Índia, mas muito bem aclimatado no Brasil, aonde é cultivado em grandes áreas por diversos motivos. É um arbusto ereto, ramificado, pubescente, com até 2m de altura, tem folhas compostas, trifoliadas, com folíolos com pelos em ambas as faces, flores amarelas, em pequenos racemos axilares, os frutos são vagens indeiscentes, cilíndricas com até 7 sementes. Apesar de ser colhido e incorporado ao solo no primeiro ano , usado como adubo verde pelos lavradores, pode perpetuar-se e desta forma durar muitos anos assumindo forma de arbusto com ramos esparsos.

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: