Cumaruzeiro

Nome cientifico: Dipteryx odorata Willd

Sinonímia: Fava-de-cumaru, cumaru, umbaru, fava tanka, cumaru-verdadeiro, amburana, fava-tonca-da-amazônia, imburana-de-cheiro, cumarurana, cumaru-amarelo, cumaru-de-folha-grande, maimapagé, champagne, cumaru-do-amazonas, cumaru-de-cheiro. UFLA-Brasil et al]

Composição Química:

Cumarina, a casca contém lupeol e betulin, a semente contém diterpenóides, cumarina derivativa usada como anti-coagulante artificial, na casca contém tanino, umbeliferona, compostos carbonílicos, 2-undecilfurano, isoflavonas, odoratina, triterpenóides lupeol e betulina, mistura de ácidos graxos metilados (ácido o-cumárico, gentísico, melitólico, salicílico, ferúlico, p-cumárico, p-hidroxilbenzóico, ácidos livres e glicosilados).UFLA-Pereira Pinto.


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa, sementes

Espaçamento: planta nativa

Época de Plantio: planta nativa

Época Colheita: casca: ano todo (melhor inverno seco), fruto, semente: verão (frutificação)


Informações Gerais

Valor Alimenticio:

O fruto fornece um óleo amarelo claro perfumado, mas que se altera rapidamente em contato com o ar (rança); é usado na indústria como aromatizante de chocolates, bebidas , medicamentos, sabonetes, etc. como sucedânea (substituta) da baunilha, conhecido como fava-tonka.UFLA-Pereira Pinto.


Uso Medicinal

Uso Normal:

O fruto usando-se as sementes (fava-tonka), usada como decoto, como: tônico, nos espasmos, espasmos gástricos, cólicas intestinais e menstruais, úlceras na boca, moderador da respiração e movimentos cardíacos. Usando-se a casca, como xarope, para: tosse, resfriado, coqueluche, asma, bronquite, afecções pulmonares. Óleo das sementes usa-se para: úlceras bucais, otite – ambas pingando-se algumas gotas nos locais, tônico do couro cabeludo. As sementes como decoto, no controle da ameba, auxiliar nos derrames. Usa-se como anticoagulante .UFLA-Pereira Pinto.

Características:

Nativa do Brasil, do Acre até o Maranhão. Árvore de porte elevado, com cerca de 30 metros de altura (quando nativa), fazendo parte da chamada mata primária. Sua casca é lisa, pardo amarelado, com odor agradável, flores aromáticas, colocadas em apnículas longas, com forte perfume, fruto na forma de drupa, com coloração verde amarelada, contendo perivcarpo de cheiro agradável mas sabor amargo, sementes com cor pardo-avermelhada indo para o preto quando fica madura, tendo forte cheiro típico da cumarina, sendo se seu óleo se estraga com facilidade.UFLA-Pereira Pinto.

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: