Cipó-cabeludo

Nome cientifico: Mikania hirsutissima, D.C.

Sinonímia: Guaco-cabeludo, erva-dutra,
hrubby climber ( inglês ), cipó-almecega, cipó-almecega-cabeludo, cipó-caatinga, cipó-de-cerca, guaco, guaco-cabeludo, guaco-de-cabelos

Composição Química:

Óleo essencial, flavonas, ácidos terpênicos, aumínio, cálcio, ferro, manganês, magnésio, potássio, sódio, pectante, tanino, amido.


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa, sementes

Espaçamento: planta nativa

Época de Plantio: planta nativa

Época Colheita: folhas e ramos novos (pequenos caules): ano todo


Informações Gerais

Observações:

Seu extrato tem um componente muluscicida, sendo que uma dose de 10ppm matou todos os adultos hospedeiro da esquistossomose.


Uso Medicinal

Uso Normal:

Folhas e caules, uso interno, infusão ou decocção: afecções das vias urinárias, nefrite, pielonefrite, pielite, uretrite, cistite, albuminúria, reumatismo, diarréias crônicas, nevralgias, dores intercostais. Bexiga e pulmão (afecções): tomar 1 colher de chá de extrato fluido ou tinturas , 3 vezes ao dia. Reumatismo, gota, contusões, nevralgias , uso externo, suco da planta em fricções nas partes doloridas.

Características:

Herbácea escandente, vigorosa, com folhas e ramagens revestido de pelos rígidos, nativa em quase todo o Brasil, flores do tipo inflorescência em pequenas panículas axilares e terminais, com muitas flores esbranquiçadas e com perfume suave. Os frutos são aquênios contendo um tufo de pêlos que favorecem sua discriminação pelo vento.

Foto:

Foto 2: