Cebola

Nome cientifico: Allium cepa L ; .Allium ascalonicum

Sinonímia: A. ascalonicum é chamada de cebola-branca. Cultivares: Aurora, Baia periforme, Baia Precose Piracicaba, Bronco, Crioula, Diamante, Encino, GraNEX 33, Granex 777, Houston, IPA-6, Itapuã 101, Jubileu, Lara, Linda Vista, Madrugada, Ômega, Petroline, Pira Ouro, Pirana, Red Creole, Rustler, Serrana, e outras.

Composição Química:

Óleo essencial (tendo componentes sulfurados (enxofre)), vitaminas, sais minerais, pigmentos, flavonoides, glucoquinina.


Dados para Cultivo

Propagação: sementes: 5 kg/há; bulbinhos: 1600 kg/há

Espaçamento: 40 x 10 cm

Época de Plantio: direta: janeiro a abril; mudas: jan-maio, transplante 50 dias após; bulbinhos: out-novem.

Época Colheita: bulbo com tamanho máximo (quando secamento folhas, "estalo".


Informações Gerais

Contra Indicações:

Não é recomendado p/ quem tem excesso de ácido no estômago (hipercloridria) e gases intestinais. Pelo seu elevado teor de enxofre, diminuir consumo na terceira idade.
Tem como componente o Alil propil disulfeto que ingerido na quantidade de 50 gramas, diminui 20 a 40 unidades de insulina, portanto diabéticos devem consumi-la com restrições. [www.portaleducacao.com.br]

Valor Alimenticio:

Fonte de Vit. A, B1, B2, Niacina, Vit C, potássio, fósforo, cálcio, sódio, silício. Para diabete pois tem a insulina vegetal (glucoquinina), evitando coagulações e infarte é indicado fortemente p/ quem tendência à cardiopatias diversas. É imprecindível na dieta diária pelo seu efeito remineralizante e medicinal usada crua. P/ Vit C usa-la levemente cosida e não crua,


Uso Medicinal

Uso Principal:

Bronquite, picar 2 cebolas (bulbos), colocar 1 xícara de café de açúcar ou equivalente em mel, e deixar em repouso uma noite. Comer na manhã seguinte. É considerado um poderoso bactericida.

Uso Normal:

Purificador do sangue, febres intermitentes, antídoto p/ picaduras de insetos (tópica), icterícia, hidropisia, enjoos, reumatismo, antrazes (furúnculos), desordens dos aparelhos respiratório e digestivo, anasarca, asma, ascite, diabete melitus, hipertensão, enxaqueca, antitóxico, laxante, sudorífero, diurético, obesidade, prisão de ventre, dispepsia, carcinoma das vísceras, insônia (na forma da água em que foi cosida, tomar antes de deitar), ativa o apetite, cólicas de ventre (abdominais), constipação intestinal (usar assada), desinfetante intestinal, difteria (suco), câncer, tuberculose e sífilis (crua), diurética, tosse (com mel), bronquite (com alho e limão), vermífugo (suco misturado com mel), gota, artrite, enfermidades da pele, enfermidades dos rins, cálculos renais, desintoxicação e inflamação do fígado, como calmante, alcalinizador do sangue, tônico, estima-se que previne infarto do miocárdio, ajuda dissolver coágulos sanguíneos, nos casos de trombose da coronária, anticoagulante (nestes casos comer cozida ou em forma de salada)

Características:

Originária da Pérsia, tendo bulbos grandes, folhas carnosas e cilíndricas, flores pequenas e em grande quantidade, abrindo no verão, reunidas em haste longa, reta.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: