Osteoporose ; fragilidade óssea – ossos (ajuda nos sintomas) g*

Plantas Relacionadas na Literatura : Amora-brava, Arnica-brasileira [erva-lanceta], Arnica-verdadeira, Aveia, Bardana; orelha de gigante, Cavalinha +, Cordão-de-frade +, Dente-de-leão +, Nabo ++, Taiuiá, Tanchagem; ++, Tribulus [Viagra natural]++, .
Sintomas e Causas : Desequilíbrio no metabolismo de cálcio, principalmente nas mulheres que atingiram a menopausa e nas pessoas de idade avançada. Tal alteração metabólica afeta a consistência dos ossos tornando-os frágeis e portanto sujeitos a fraturas mais fáceis. Dr. Degmar, diz que é uma descalcificação óssea normal, mais comumente nas mulheres caucasianas (origem branca), com idade acima de 40 anos. Tem como sintomas: em geral assintomática, até chegar na fase mais avançada, quando a dor óssea pode ocorrer em decorrência das complicações da osteoporose. Classifica-se em: idiopática (adulta e juvenil); senil , pós-menopausa. Tem como causas mais comuns: drogas (alcoolismo, heparina crônica, corticoides, metotrexato, cimetidina), nutricional (deficiência de cálcio e vitamina D, e vitamina C, dieta rica em proteína animal, fosfatos, sobrecarga férrica, excesso de cafeina e metilxantinas, excesso de açúcar), endócrina (hipoestrogenismo, Síndrome de Cushing, tireotoxicose, hiperparatireoidismo, diabete mellitus, hipergonadismo), distúrbios hereditários (Síndrome de Marfan, osteogênese imperfeita, hemocistinuria), doenças ósteo-articulares (artrite reumatóide, imobilização prolongada); acidose metabólica persistente, doenças pulmomares (DPOC). Traz como complicações: fraturas e microfraturas múltiplas,
Tratamentos Propostos : Segundo Dirceu (dirceu@paz.org.br), tomar Cipó-maravilha associado com Reumol[composto do Dirceu com as plantas: arnica-brasileira (erva-lanceta, sumidades floridas); bardana, folha ou raiz); chapéu-de-couro, rizoma, folha); cordão-de-frade, folha); erva-de-bicho, planta toda); hortelã/menta (parte aéresa); pinheiro (folhas); taiuiá (planta toda); tanchagem (planta toda)]. No caso de preparados na forma aquosa usar: uma colher de sobremesa 3 vezes ao dia. No caso de usar na forma de cápsulas contendo pó seco e moído da mistura de plantas indicadas ou de uma planta, tomar 1 cápsula, 3 vezes ao dia, 15 minutos antes das refeições,”em estado de fome”, [prática que pode ser usada nas formulações aquosas] ou quando se fizer necessário. Recomenda também o uso interno da formulação denominada MENOPAUSA, com as seguintes plantas: artemísia, folha, rizoma; camomila, flor seca; cevada, grãos; galinho-do-campo, raiz;ginkgo biloba, folha; hortelã, parte aérea; capim-jaraguá, folha; falsa-melissa (erva-cidreira do campo ou de rama), ramos floridos; miliramas, folíolos; catinga-de-mulata, folíolos. Teles recomenda uso interno, composto OSTEOPOROSE C, com as seguintes plantas: arnica-brasileira (erva-lanceta), capítulos florais; cavalinha, folha, raiz; taiuiá, planta toda; tanchagem, planta toda; cipó-maravilha, folha. Segundo Dr Degmar, tratamento inespecífico com as plantas: Taiuiá (Tryanosperma tayuya), tubérculos, decocto, maceração; Cavalinha (Equicetum arvense), planta toda, pó em cápsulas (planta muito rica em silício e outros minerais); Dente-de-leão (Taraxacum officinalis), planta toda, pó em cps; Bardana (Arctium lappa), folha ou raiz, infuso, decocto; Orapronobis (ou Orepronobilis) (Pereskia spp), planta toda, pó em cps, rica em minerais e proteína; Amoreira (Morus nigra), casca do tronco, decocto (para dores); Aveia (Avena sativa) flocos [na forma de mingau].Os distúrbios no FÍGADO podem causar porosidade nos ossos (osteoporose) caso as reservas de vitamina D, que ajuda a metabolizar o cálcio, estejam exauridas (estes casos exigem suplementação desta vitamina).
Dieta e Cuidados Recomendados : Comer muita salsa e cebolinha. Usar Multi-farelado que é feito da seguinte maneira: misturar em partes iguais, bem secos e bem moídos (na forma de pós), os seguintes componentes: folhas de: batata-doce; mandioca bem seca por 3 dias por conter compostos cianogênicos; alcachofra; abóbora; e casca de ovos; dose de uso normal: uma colher de café por refeição (misturada na comida como tempero), 3 vezes ao dia. Tomar 15 minutos de sol por dia no mínimo. Dieta: comer brócolis, couve, repolho em grande quantidade.Dieta recomendada por Dirceu durante o tratamento [ou durante a fase mais crítica antes da recuperação dos índices ideais da desiometria óssea]: cortar margarinas, manteigas, carne vermelha, frituras gerais, refrigerantes (mesmo diet e tipo cola), todo tipo de gordura mesmo chocolates, usar leite desnatado com aveia fina (Oat brean), 2 vezes ao dia.Priorizar alimentos que contenham cálcio da forma absorvível.
Terapias Auxiliares e Observações Farmacêuticas: Teles recomenda: exames periódicos de densitometria óssea feitos juntamente com os tradicionais e periódicos exames de mamas, constituem uma excelente forma de prevenção para indicar alterações metabólicas que podem levar ao abaixamento da fixação natural e normal do cálcio adquirido pela dieta, indicando porosidade e consequente fragilidade nos ossos.

Comer muita salsa e cebolinha. Usar Multi-farelado que é feito da seguinte maneira: misturar em partes iguais, bem secos e bem moídos (na forma de pós), os seguintes componentes: folhas de: batata-doce; mandioca bem seca por 3 dias por conter compostos cianogênicos; alcachofra; abóbora; e casca de ovos; dose de uso normal: uma colher de café por refeição (misturada na comida como tempero), 3 vezes ao dia. Tomar 15 minutos de sol por dia no mínimo. Dieta: comer brócolis, couve, repolho em grande quantidade.