Marcela-do-campo

Nome cientifico: Achyrocline satureioides, D.C.

Sinonímia: Marcela, macela, macela-amarela, macela-da-terra, macela-do-sertão, macelinha, camomila-nacional, chá-da-lagoa, carrapicho-de-agulha, alecrim de parede,losna do mato,paina.

Composição Química:

Falvonóides : quercetina (1,3%), luteolina, galangina, isogfalina. Ésteres da caleriana; óleo essencial; saponinas; substância amarga (lactonas), taninos.


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa

Espaçamento: planta nativa

Época de Plantio: planta nativa do Brasil (menos Amazônia)

Época Colheita: inflorescências (sumidades florais) secas: primavera-verão


Informações Gerais

Contra Indicações:

Exames em animais de laboratório, indicam que em doses acima de 200mg/kg, provocou a morte por diminuição da atividade motora e relaxamento. Contudo considerou-se no exame uma baixa toxidade.

Valor Alimenticio:

nihil


Uso Medicinal

Uso Principal:

Estudo in vitro no Japão mostraram que extratos das flores, inibiram 67% do desenvolvimento de células cancerosas. Pesquisadores americanos demonstraram in vitro que extratos aquoso quente de suas flores secas, atuam contra células T-Linfobastóideas infectadas com o vírus do HIV.

Uso Normal:

Flores: uso interno, infusão/decocto, dose normal: disfunções gástricas e digestivas, inapetência, diarréia e disenterias, distúrbios menstruais, dores de cabeça, cólicas abdominais [ PLANTA COLICINÉTICA]. Dose normal: 3 a 5 xícaras diárias; tomar o chá preparado no mesmo dia, evitando-se guarda-lo de um dia para outro; as dosagens para crianças devem ser a metade da dos adultos. Ver detalhes no Glossário. Antiinflamatório, calmante, bactericida, antidiarrêica, colinolítica, mixorrelaxante, antiespasmódica, digestiva, estomáquica, emenagoga e antiviral. Problemas digestivos, má digestão, cólicas abdominais, azia. Contrações musculares bruscas e inflamações. Como fitocosmético: estimulante da circulação capilar, contra queda de cabelo, para peles e cabelos delicados, popularmente usada para clarear cabelos e protetor solar. Uso interno, infuso, 10 g de flores em 1 litro de água. Beber 3 a 4 xícaras ao dia após as refeições como digestivo. Uso externo; infuso, 30 g de flores em 1 litro de água. Aplicar na forma de compressas 3 a 4 vezes ao dia. Como xampus, sabonetes – 2 – 5% de extrato glicólico. Infuso – 5% como enxague para clarear os cabelos.
——————————————–
Tua Saúde » Plantas Medicinais » Macela
Macela

A macela é uma planta medicinal, também conhecida como Alecrim-de-parede, Camomila-nacional, Carrapichinho-de-agulha, Macela-de-campo, Macela-amarelo ou Macelinha, muito utilizada como remédio caseiro para acalmar.

O seu nome científico é Achyrocline satureioides e pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e algumas feiras livres.

Para que serve a macela

A macela serve para ajudar no tratamento de azia, cálculo biliar, dor de cabeça, cólicas intestinais, cãibras, contusões, diarreias, problemas gástricos e digestivas, dor de estômago, febre, gastrite, impotência, feridas e úlceras, má digestão, nervosismo, resfriado, retenção de líquidos, reumatismo, icterícia, colesterol alto, cistite, nefrite e colecistite.

Propriedades da macela

As propriedades da macela incluem sua ação antiviral, antiespasmódica, antisséptica, anti-inflamatória, calmante, antialérgica, adstringente, relaxante, tônica, digestiva e expectorante.

Modo de uso da macela

A parte usada da macela são suas flores abertas e secas.
•Chá de macela: colocar 10 g de flores numa xícara de água fervente, deixar repousar por 10 minutos, coar e beber 3 a 4 vezes ao dia.

Efeitos colaterais da macela

Não estão descritos efeitos colaterias da macela

Contraindicações da Macela

Não foram encontradas contraindicações da macela.

Click to Verify – This site has chosen an SSL Certificate to improve Web site security

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 01/07/2014 Última atualização da página: 22/05/2014

© 2007 – 2014 Tua Saúde – Todos os direitos reservados.Termos de Uso
Quem Somos
Privacidade
Bibliografia
Contato
RSS

Características:

Erva anual, monóica, ramificada, com até 1,5 m de altura, coberta de pilosidade branca. Folhas alternas, inteiras, sésseis, lineares a lanceoladas. Capítulos com dois tipos de flores, amarelo-douradas, as centrais hermafroditas, e as laterais femininas, de corola filiforme, papus branco. Fruto tipo aquênio, glabro, pardo. Ocorre em todo o Brasil, menos na Amazônia. Gosta mais de climas amenos. Pouco exigente em fertilidade do solo. Origem : América intertropical . Em solos secos sua produção é menor e sofre com as secas pois seu sistema radicular é superficial e pouco abundante.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: