Mangueira

Nome cientifico: Mangifera indica L.

Sinonímia: Cultivares: Zill, Palmer, Kent, Parvin, Keitt, IAC-100 Bourbon, Tommy Atkins, Votupa.

Composição Química:

Excelente fonte de vitamina A e C, tendo pouca vitamina B, tendo doses razoáveis de cálcio e ferro.


Dados para Cultivo

Propagação: mudas enxertadas em porta enxerto adequado

Espaçamento: 10 x 10 m; 10 x 8 m [avaliar recomendações por variedade]

Época de Plantio: período das chuvas, ou for a dele com irrigação

Época Colheita: folhas, exsudatos dos ramos, casca tronco: ano todo; frutos, caroço: frutificação varia com variedade e região (out-mar)


Informações Gerais

Contra Indicações:

Segundo Dr. Brüning, é abortiva (seu suco).

Valor Alimenticio:

É muito nutritiva, e pode ser consumida em natura, como geléia, em suco, em saladas, em doces, etc.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Teles: Esta planta era muito utilizada pelas mães antigamente, pelo fato de exalarem pelas folhas, grandes quantidades de terembetina, composto de grande atuação no aparelho respiratório, como expectorante e asséptico dos brônquios. Simplesmente as crianças eram estimuladas a passar horas brincando na sombra de suas frondosas copas, que então se comportavam como imensas estufas de gases naturais exsudados pelas folhas, tornando todo o ambiente muito bom para melhorar as condições pulmonares [bronquite, asma, coqueluche, “tosse cumprida”, e demais afecções do aparelho respiratório, principalmente das crianças que adoravam este tipo de tratamento, pois sentiam ser natural, indolor, eficiente e com todas as demais “vantagens operacionais”.

Uso Normal:

Os frutos maduros e seus derivados, combate bronquites rebeldes, é antiescorbútico, depurativo do sangue, favorece a diurese. Como xarope para afecções do aparelho respiratório (com mel), bronquite. Recomenda-se aos anêmicos, debilitados, dispépticos, enfermidades do estômago, tuberculosos. Suco que exsuda dos ramos é depurativo e antidiarréico. Decocto das FOLHAS [SECAS OU VERDES EM QUANTIDADE 4-5 VEZES MAIS QUE AS SECAS], AS FOlHAS DEVEM SER COLHIDAS NAS PARTES APICAIS DA PLANTAS OU NA EXTREMIDADES DOS RAMOS: para inflamações das gengivas, bronquite asmática, e externamente nas contusões, e na forma de gargarejo para estomatite e gengivite. O caroço é vermífugo. Casca do tronco em decocção para afecções febris (febres) (2 xícaras/dia) e leucorréia ou corrimento vaginal.

Características:

Árvore de grande porte quando adulta, exigindo grandes espaçamentos de plantio,[dependendo da variedade],respondendo bem a podas deformação, principalmente as que permitem entrada de iluminação solar no interior da planta pelo seu ponteiro. As podas tem como outra função importante, limitar a altura da planta para viabilizar e baratear as colheitas dos frutos. Na época do seu florescimento principalmente com ocorrência de chuvas, atentar para as infecções de fungos nos ovários das flores, pois os mesmos irão apresentar no final da sua fase de frutificação, apresentando internamente podridões fúngicas, impedindo sua comercialização.

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: