Tensão nervosa (controla o emocional) (ajuda nos sintomas) g*

Plantas Relacionadas na Literatura : Alfazema europeia, Kava-kava [cava-cava] * ++ sf, .
Sintomas e Causas : Emoções em Exagero: Nervosismo, Tensão e Ansiedade Podem ser Responsáveis por Doenças Psicossomáticas Conhecidas há mais de um século, as doenças psicossomáticas podem influir na saúde do corpo de maneira intensa. O mecanismo que faz surgir a doença é aparentemente simples: o cérebro possui uma região chamada hipotálamo, diretamente ligada a uma glândula – a hipófise. Essa glândula, localizada bem embaixo do cérebro, produz hormônios que praticamente controlam todas as funções do organismo. Como o hipotálamo é uma espécie de antena captadora das emoções e sentimentos mais intensos, essas emoções acabam alterando o funcionamento do hipotálamo e sua relação com a hipófise. O resultado é quase sempre catastrófico: doenças respiratórias, de pele, circulatórias e gastrointestinais causadas ou agravadas pela tensão nervosa. O processo é particularmente grave nos adolescentes. Eles desenvolvem desde uma simples acne até casos de câncer, fazendo chegar ao organismo alterações emocionais provocadas por conflitos familiares. O problema tende a se agravar com o tempo. É necessário o atendimento psicológico para que a pessoa reconheça e compreenda que a origem de suas dificuldades está nos distúrbios emocionais. Cefaléia Entre os vários sintomas causados ou agravados por distúrbios psicológicos está a cefaléia. A causa principal é uma contração crônica da musculatura facial e cervical posterior. Gastrites e Úlceras Tanto a gastrite quanto a úlcera do duodeno são doenças profundamente ligadas ao estado emocional da pessoa. Uma das causas do distúrbio é uma elevação da quantidade de ácido clorídrico produzido pelo estômago, que passa a corroer a parede do próprio órgão. Os sintomas são dor de estômago, azia, enjôo e sensação de peso na barriga. Asma e Bronquite A dificuldade respiratória que um asmático sente provém de um estreitamento do calibre dos brônquios, o que impede a passagem do ar para os pulmões. A doença evolui através de crises e quase é causada por fatores hereditários e alérgicos. O estresse agrava o quadro. Dermatite Seborréica, Acne e Eczemas É difícil acreditar mas a caspa e a acne estão também relacionadas com a tensão nervosa. Tanto uma como a outra são manifestações que fazem as glândulas da pele produzirem secreção oleosa em excesso. Os eczemas que provocam vermelhidão e descamação da pele, pioram muito quando a pessoa está angustiada ou ansiosa. Muitos médicos acreditam que o estresse seja uma das principais causas do eczema. Tensão Pré-Menstrual e Cólicas A síndrome pré-menstrual ocorre no período de três até catorze dias antes da menstruação. Essa fase corresponde à elevação de hormônios femininos na circulação. Um dos sintomas mais característicos da tensão pré-menstrual é a retenção de líquidos que dá origem a um grande mal-estar, cansaço, dores no seio e náuseas. Muitas vezes o problema é acompanhado de depressão e de nervosismo intensos. Para muitos estudiosos estes problemas estão ligados a fatores psicossexuais, além é claro, das alterações hormonais. Hipertensão Arterial Esta pode ser a doença que mais sujeita as alterações por interferência de fatores emocionais. A hipertensão pode ter causas desconhecidas ou origina-se de doenças dos rins ou do coração. Este é um mal que atinge mais de 15% da população brasileira. O perigo é o não reconhecimento do mal pois seus sintomas podem ser confundidos com os de outras doenças. São geralmente a dor de cabeça, tontura, zumbidos nos ouvidos, cansaço e fraqueza. Se você se encaixa neste perfil, vive mais que intensamente as emoções, e abala por muito pouco – procure a orientação de um médico. Copyright © 2006 Bibliomed, Inc. 09 de maio de 2006.
Tratamentos Propostos : Segundo Abdalla (dirceu@paz.com.br), uso interno composto Dirceu: Calma, com as seguintes plantas: alecrim, artemisia, cevada, alfavaca, hortela, melissa, mulungu, passiflora, poejo, camomila, 3 vezes ao dia. Em casos de perda de controle emocional ao ponto de encaminhar para um descontrole tipo “surto psicótico”, Teles recomenda o uso da planta MULUNGU (Erytrina mulungu), na forma de decocto da casca, ou uma formulação farmacêutica já encontrada nas boas farmácias fitoterápicas.Na ansiedade segundo Dr. Degmar: usar: Maracujá (Passiflora spp (edulis)), folha e flor, infuso; Valeriana (Valeriana officinalis), raiz, decocto; Camomila (Matricaria chamomila), flor, infuso; Melissa (Melissa oficinalis), planta toda, infuso, decocto; Erva-cidreira-de-rama (Lippia alba), flor, folhas, infuso; Cratageus, Espinheiro-alvar (Crataegeus oxyacantha), folhas, flores, infuso; Laranja comum (Citrus sinensis ) flor. Infuso; Kava-kava, pimenteira-kava (Piper methysticum), extrato seco; Alface (Lactuca sativa), suco do talo; Alfazema (Lavandula vera), planta toda, infuso, decocto; Hortelã (Mentha spp), folhas, infuso; Capim-cidreira (Cymbopogon citratus), planta toda, decocto, Mulungu (Erytrina mulungu), entrecasca, tintura, decocto. ———————————————– Existe um Neurotransmissor chamado Serotonina (hormônio que ajuda na regularização da motilidade intestinal e também chamado o hormônio do bom humor, ajudando também a regularizar o sono). Este hormônio é fabricado em quase sua totalidade por células (enterocromafins – EC) localizadas no sistema digestivo, ao contrário dos que muitos pensam que o cérebro é o grande responsável pela fabricação deste hormônio. Portanto se você quer melhorar seu BOM HUMOR use o Aloe Vera, que ajudará no equilíbrio do sistema digestivo, facilitando a fabricação deste hormônio pelas células enterocromafins, do sistema digestivo. www.ultramegatiaguinho.blogtok.com
Dieta e Cuidados Recomendados : Dr Degmar recomenda a dieta: diminuir alimentos estimulantes, tais como carne vermelha, café, refrigerantes (mesmo diet pois tem cafeina), chocolate, guaraná, etc. e gorduras saturadas. Aumentar consumo de mel, frutas e legumes. Praticar técnicas de relaxamento, yoga, tai chi, meditação, exercícios físicos, etc.

Dr Degmar recomenda a dieta: diminuir alimentos estimulantes, tais como carne vermelha, café, refrigerantes (mesmo diet pois tem cafeina), chocolate, guaraná, etc. e gorduras saturadas. Aumentar consumo de mel, frutas e legumes. Praticar técnicas de relaxamento, yoga, tai chi, meditação, exercícios físicos, etc.