Câncer do pulmão (fumantes)- Brócolis e outras verduras (da família do repolho)

Substâncias


Genisteína, bioflavonoides, indóis, monoterpenos, ácidos fenólicos, esteróis vegetais

6.1. Terpenos

Os terpenos representam uma das maiores e mais diversas classes de metabólitos secundários com pelo menos 55.000 compostos. A enorme diversidade estrutural representada por esta classe de produtos naturais possui um grande numero propriedades biológicas como, anti-câncer e anti-malária.

São importantes componentes vegetais que tem origem biossintética comum, todos, com estruturas químicas muito distintas, procedentes da condensação em número variável de unidades isoprênicas.  Os terpenos são difundidos na natureza, principalmente nas plantas constituintes de óleos essenciais.

Do ponto de vista farmacêutico, os grupos de princípios ativos de natureza terpênica mais interessantes são: monoterpenos e sesquiterpenos constituintes dos óleos essenciais, derivados de monoterpenos correspondentes aos iridódeses, lactonas sesquiterpênicas que formam parte dos princípios amargos, alguns diterpenos que possuem atividades farmacológicas de aplicação a terapêutica e por último, triterpenos e esteroides entre os que se encontram as saponinas e os heterosídeos cardiotônicos


Efeitos

Pode inibir o crescimento de tumores cancerígenos nos pulmões.
Além das substâncias apresentadas, os brócolis são ricos em sulforafano, que é considerado um dos componentes anti-cancerígenos mais potentes já identificados.
Vários estudos mostram que comer brócolis várias vezes por semana reduz a incidência de câncer do pulmão entre fumantes, quando comparados àqueles cuja dieta não inclui este vegetal.