OVO: NOVAS NOÇÕES PARA DIETA SAUDÁVEL

Receita 1:

O Valor Nutricional do Ovo no Mercado
Publicação: 10/11/2004 23:18

Há ao menos uma dúzia de boas razões pelas quais as pessoas devem comer ovos, entre elas : são versáteis, têm proteína de alta qualidade, economicamente acessíveis, são densos em nutrientes, têm ácidos graxos essenciais, são deliciosos, convenientes, ricos em luteína, satisfazem, são ricos em colina, são simples de fazer e uma ótima refeição.
A nova imagem dos ovos proporciona aos comerciantes um mundo de possibilidades. Desde que a American Heart Association pronunciou que : “Não há mais uma recomendação específica sobre o número de gemas de ovos que uma pessoa pode consumir em uma semana”, a imagem e as expectativas sobre os ovos mudaram enormemente. Os ovos oferecem, agora, uma vida inteira de bens pra a saúde, desde o bebê no útero e até os idosos. A nova imagem dos ovos mudou do mau colesterol para as muitas contribuições positivas que os ovos fazem para o valor nutricional de uma dieta saudável.
Entre os principais temas positivos discutidos no Primeiro Simpósio Científico Internacional de Ovos e Saúde Humana, esta a hipótese de Barker de que o baixo peso no nascimento está associado com as doenças crônicas (diabetes, obesidade, hipertensão, CVD) mais tarde na vida. O baixo consumo de laticínios e proteína animal, pela mãe, no fim da gravidez, está associado com o peso mais baixo do bebê ao nascimento. McNamara lembra às mães grávidas que os “ovos são bons para seus óvulos”. Ele quis dizer que uma alimentação correta durante a gravidez pode baixar significativamente o custo de cuidados com a saúde mais tarde na vida. Os ovos são excelentes para crianças em fase de crescimento. Fornecem uma variedade nutricional protéica para o crescimento, ajudam a equilibrar a entrada e consumo de calorias e têm demonstrado também ser muito importantes no café da manhã, proporcionando uma bom desempenho na escola.
Uma proteína de alta qualidade é essencial para o crescimento muscular em resposta a exercícios e para prevenir a sarcopenia (perda da massa muscular relacionada à idade), quando pessoas mais velhas necessitam de proteína de alta qualidade e de baixa gordura.
A aceitação, pela comunidade científica, do papel desempenhado pela dieta de alta proteína e boa saúde está aumentando. A pesquisa mostrou resultados positivos com baixo carboidrato em dietas de alta proteína.
Milhões de livros têm sido vendidos mostrando os benefícios da perda de peso com as dietas de alta proteína e há uma consciência maior sobre a diferença entre alimentos de alta gordura e alta proteína.
Os ovos têm elevados níveis de proteína e baixos níveis de gordura saturada, podem desempenhar um papel importante na perda e manutenção do peso por ter baixas calorias, por ser denso em nutriente e por proporcionar uma sensação de satisfação.
Uma dieta moderada de proteína não somente proporciona um melhor controle do peso , mas também ajuda a controlar açúcar no sangue, trigliceredes bem como os níveis de colesterol HDL.
Com relação a pessoas idosas, elas necessitam de mais proteína /kg do que os adultos mais jovens e o ovo faz isto.
Os ovos são a mais barata fonte de proteína de alta qualidade. São também fáceis de cozinhar, mastigar e digerir. Alimentos densos em nutrientes são importantes porque diminuem o consumo de calorias.
Para manutenção dos músculos é necessária uma dieta rica em proteína animal. Infelizmente, o consumo de proteína do ovo é baixo nos países em desenvolvimento. Na América do Sul entretanto, há um espaço para aumentar o consumo de proteína do ovo, porque o nível de consumo é relativamente baixo.
O pensamento científico predominante mudou de remover ingredientes negativos do ovo (tais quais colesterol, a gordura, o sal) de um ovo para aperfeiçoá-los com positivos (como anti-oxidantes, vitaminas, cálcio).
A colina é um nutriente essencial e há uma maior necessidade dela durante a gravidez e lactação. Suplementos de co