Atividade anti lito gênica

Significado

Alexandre Wagner Silva de Souza
, Danilo Mesquita Júnior
, Júlio Antônio Pereira Araújo
Tânia Tieko Takao Catelan
, Wilson de Melo Cruvinel
, Luís Eduardo Coelho Andrade
, Neusa Pereira da Silva
RESUMO
O sistema imunológico é constituído por uma intrincada rede de órgãos, células e moléculas e tem por finalidade manter
a homeostase do organismo, combatendo as agressões em geral. A imunidade inata atua em conjunto com a imunidade
adaptativa e caracteriza-se pela rápida resposta à agressão, independentemente de estímulo prévio, sendo a primeira linha
de defesa do organismo. Seus mecanismos compreendem barreiras físicas, químicas e biológicas, componentes celulares
e moléculas solúveis. A primeira defesa do organismo frente a um dano tecidual envolve diversas etapas intimamente
integradas e constituídas pelos diferentes componentes desse sistema. A presente revisão tem como objetivo resgatar os
fundamentos dessa resposta, que apresenta elevada complexidade e é constituída por diversos componentes articulados
que convergem para a elaboração da resposta imune adaptativa. Destacamos algumas etapas: reconhecimento molecular
dos agentes agressores; ativação de vias bioquímicas intracelulares que resultam em modificações vasculares e teciduais;
produção de uma miríade de mediadores com efeitos locais e sistêmicos no âmbito da ativação e proliferação celulares;
síntese de novos produtos envolvidos na quimioabrasão e migração de células especializadas na destruição e remoção
do agente agressor; e finalmente a recuperação tecidual com o restabelecimento funcional do tecido ou órgão.
Palavras-chave:
imunidade inata, inflamação, autoimunidade, PAMPs, receptores
toll-like
.
INTRODUÇÃO
Nas doenças autoimunes órgão-específicas e sistêmicas,
observa-se perda da capacidade do sistema imunológico do
indivíduo em distinguir o que é próprio (self) daquilo que não
é próprio (non-self). Essa capacidade, denominada autotole-
rância, é mantida nas células imunocompetentes B e T tanto
por mecanismos centrais quanto por periféricos.
A perda da auritolerância pode ter causas intrínsecas ou
extrínsecas. Causas intrínsecas, isto é, relacionadas a carac-
terísticas do próprio indivíduo, estão em geral associadas a
polimorfismos de moléculas de histocompatibiliza….

Seus mecanismos compreendem barreiras físicas, químicas e biológicas, componentes celulares
e moléculas solúveis. A primeira defesa do organismo frente a um dano tecidual envolve diversas etapas intimamente
integradas e constituídas pelos diferentes componentes desse sistema. A presente revisão tem como objetivo resgatar os
fundamentos dessa resposta, que apresenta elevada complexidade e é constituída por diversos componentes articulados
que convergem para a elaboração da resposta imune adaptativa. Destacamos algumas etapas: reconhecimento molecular
dos agentes agressores; ativação de vias bioquímicas intracelulares que resultam em modificações vasculares e teciduais;
produção de uma miríade de mediadores com efeitos locais e sistêmicos no âmbito da ativação e proliferação celulares;
síntese de novos produtos envolvidos na quimioatração e migração de células especializadas na destruição e remoção
do agente agressor; e finalmente a recuperação tecidual com o restabelecimento funcional do tecido ou órgão.