Toxicoplasmose ; toxoplamose (combate) g*

Plantas Relacionadas na Literatura : Agrião [agrião-de-terra-enxuta], Agrião-bravo SF, Capim jaraguá +, .
Sintomas e Causas : fonte: www.lepetitchat.com Toxicoplasmose O parasita Toxoplasma gondii é um protozoário, que causa a chamada toxoplasmose em aves, bois, ovelhas, porcos, cabras, animais silvestres, cães e gatos e no ser humano. A toxoplasmose quando adquirida durante a gestação pode causar abortos espontâneos, fetos natimortos ou má formação congênita: daí decorre a preocupação com esta doença. A transmissão ocorre por ingestão dos oocistos (ovos) do protozoário, que podem estar contaminando alimentos ou carnes. Portanto, é mais fácil adquirir a toxoplasmose de alimentos contaminados que do contato com um gato. No gato o ciclo do parasita se completa, mas de uma maneira geral isto não causa maiores problemas a ele, a menos que esteja associado a outras doenças. A infecção recente em pessoas ou animais saudáveis (não gestantes) não causa maiores problemas, e a pessoa (ou animal) se torna imune após 3 semanas. A infecção é problemática apenas em gestantes e indivíduos com o sistema imunológico comprometido ou não eficiente, como no caso de crianças muito novas. Os oocistos se tornam ativos e podem causar a infecção após 2 a 3 dias expostos ao ambiente, por isto as fezes frescas não são foco de contaminação. Previna-se: 1) Não ingerir carne crua ou parcialmente cozida (responsável por cerca de 80% dos casos de toxoplasmose); 2) Lavar bem as mãos e os utensílios de cozinha com água morna e sabão após a manipulação de carne crua; 3) Nas atividades de jardinagem, utilizar luvas, evitar o contato direto com a terra e lavar as mãos logo após a atividade; 4) Trocar as caixas de areia dos gatos diariamente; 5) Evitar tanques de areia de praças públicas; 6) Não alimentar gatos com carne crua ou parcialmente cozidas; 7) Manter os gatos dentro de casa para que evitem o hábito da caça; 8) Combater os vetores mecânicos (baratas e outros insetos); 9) Para mulheres grávidas, não facilitar e seguir rigorosamente as recomendações acima, com a precaução extra de usar luvas ao limpar a areia dos gatos ou pedir para outra pessoa fazê-lo. Realizar exames pré-natais sorológicos, que devem ser repetidos no decorrer da gestação e testar também o gato da casa. Caso seu médico indique que você deva se desfazer de seu gato, baixe um artigo técnico que se encontra nos arquivos da lista gato persa (é necessário estar inscrito no grupo para ter acesso), onde certamente ficará claro que seu gato não é o vilão da história.
Tratamentos Propostos : Sergundo Dirceu (dirceu@paz.org.br), tomar Vita (com as plantas: agrião, bata-doce, beterraba, capim-jaragua [folhas]; cevada, grão, galinho-do-campo, rizoma); uso interno, folhas, infuso, Capim-jaraguá. No caso de preparados na forma aquosa usar: até 2 anos: 1 gota/kg; de 3 anos à 7 anos: uma colher de café; de 7 até 12 anos: uma colher de chá; mais de 12 anos : uma colher de sobremesa. Em todas as idades, usar 3 vezes ao dia. No caso de usar na forma de cápsulas contendo pó seco e moído da mistura de plantas indicadas ou de uma planta, tomar 1 cápsula, 3 vezes ao dia, 15 minutos antes das refeições,”em estado de fome”, [prática que pode ser usada nas formulações aquosas] ou quando se fizer necessário.
Dieta e Cuidados Recomendados : Dieta recomendada durante o tratamento: cortar margarinas, manteigas, carne vermelha, frituras gerais, refrigerantes (mesmo diet e tipo cola), todo tipo de gordura mesmo chocolates, usar leite desnatado com aveia fina (Oat brean), 2 vezes ao dia.

Dieta recomendada durante o tratamento: cortar margarinas, manteigas, carne vermelha, frituras gerais, refrigerantes (mesmo diet e tipo cola), todo tipo de gordura mesmo chocolates, usar leite desnatado com aveia fina (Oat brean), 2 vezes ao dia.