Pele: afecções da (dermatoses genéricas), cisto sebáceo g*

Plantas Relacionadas na Literatura : Abricó-do-pará, Agrião [agrião-de-terra-enxuta], Agrião-aquático SF, Alfazema europeia, Alho, Assa-peixe, Avelã-de-bruxa [ hamamelis] SF, Barbatimão, Bardana; orelha de gigante, Borrage [borrago] SF, Camomila +, Carambola + SF, Caroba +, Carobinha-do-campo +, Cebola+SF, Chuva-de-ouro +, Côco-da-bahia+, Cordão-de-frade +, Crajirú [Paripari] [Cipó-cruz] +, Erva-de-bicho +, Erva-de-santa-maria [mastruço] +, Erva-lagarto; Guaçatonga; Congonha-de-bugre +, Espinheira-santa ++, Falsa-erva-de-rato ++, Fedegoso-verdadeiro – Mangerioba ++, Ginseng coreano [Panax ginseng] +++ sf, Ipê roxo+, Jaborandí ++ ##, Japecanga-vermelha ++, Mandacaru + ++++ sf, Mandioquinha >>>>>>, Mandioquinha-do-campo >>>>>, Mangaba ++ >>, Melancia ++, Milirramas ; [Mil-folhas] ; diversas afecções ++, Mutamba ++, Noni ++ sf, Ora-pro-nóbis ++ SF, Painço ++ sf >>>>>>, Panacéia ++ >>>, Vinagreira (hibisco), .
Sintomas e Causas : Dermatoses zooparasitárias: Leshmaniose; Escarabiose; Larva migrans; Pediculose; Miíases. D. Fúngicas: micoses superficiais; dermatofitoses pitiríase versicolor; candidíase. D. viróticas: herpes simples; herpes zoster; verruga vulgar. D. bacterianas: impetigo; foliculite; erisipela. D. sexualmente transmissíveis: sífilis; cancróide, linfogranuloma venéreo; donovanose. D. por drogas e toxinas: erupções exantemáticas; eritema polimorfo; Síndrome de Stevens-Johnson; necrólise epidérmica tóxica; eritrema nodoso. Eczemas: eczema de contato; eczema atópico. Pênfigos: pênfigos foliáceo; pênfigo vulgar. D. papulopruriginosas: escrófula; urticária. Miscelânea: acne vulgar; dermatite seborréica; psoríase.
Tratamentos Propostos : Dirceu: uso interno para pele bonita: Chapéu-de-couro (Echinodorus macrophyllus), [podendo-se usar as duas espécies conhecidas : de folha grande e folha menor],associada com Erva-lanceta (Arnica-nacional); ver dados das plantas; ótima indicação para afecções cutâneas: Espinheira-santa (Maytenus illicifolia), uso interno, folhas, decocto, infuso, ver dados da planta. Segundo Dirceu um dos melhores depurativos disponíveis é a Japecanga-vermelha (Smilax japecanga), planta da família da Salsaparrilha.Segundo Dr. Degmar para afecções dérmicas usar as plantas: Bardana (Arctium lappa), folhas e raízes, infuso, decocto, pó; Mil-em-ramas (Aquilleia millefolium), planta toda, infuso, pó; Bérberis (Berberis vulgaris); Chapéu-de-couro (Echinoduros macrophyllus), folhas, infuso; Fumaria (Fumaria officinalis); Urtiga (Urtica dióica), folhas, infuso; Calêndula (Calendula officinalis), flores, uso int. e ext.. Infuso; Amor-perfeito (Viola tricolor), folhas e flores, infuso; Ipê-roxo (Tabebuia avellanedae), entrecasca, decocto; Guaçatonga -Erva-lagarto (Casearya sylvestris), folhas, infuso, pó; Feijão guandu (Cajanus cajan), folhas, infuso; Inhame (Dioscorea spp), tubérculo, decocto; Língua-de-vaca (Chaptalia nutans), folhas, infuso; Picão-preto (Bidens pilosa), folhas, infuso; Túia (Thuya officinalis), folhas, infuso; Velame-branco (Croton campestris), rizomas, decocto, folhas, infuso, pó; Açafroeira (Curcuma longa), rizomas, decocto, pó; Trevo-roxo (Trifolium pratensis), planta toda, infuso, tintura; Malva (Malva sylvestris), folhas, banho do infuso. Ação depurativa forte: Salsaparrilha, japecanga-vermelha (Smilax spp), raízes, decocto, pó; Nogueira (Juglans regia), entrecasca; decocto; Suma-roxa (Anchietea salutaris|), raízes, decocto; Sete-sangrias (Cuphea balsamona), folhas e raízes. Nos cistos sebáceos, usar: Tuia (Thuya occidentalis), diluição D1 (segundo farmacopéia homeopática), 1 gota/kg/dia, 3-4 vezes ao dia, ou mais freqüentes em casos agudos; Mostarda (Brassica alba), sementes maceradas em pasta com óleo de mamona ou água (50g/água)mais sal grosso, aplicar no local com regularidade (1 vez/dia ou 3 vezes por semana). Segundo Alfonsas Balbachas -1959 – As Plantas Curam: altéia; amor-perfeito; angélica; aroeira; bardana; batata-de-purga, camomila-da-alemanha; capuchinha-grande, caroba; cavalinha; cerefólio; cinco-folhas; coclaária; curraleira; erva-de-bugre; erva-moura; fedegoso; fumária, guapeva; inhame-branco; inhame-roxo; japecanga; limão; língua-de-vaca, maravilha; marinheiro; milirramas; melão-de-são caetano; marupá-do-campo; sabugueiro; salsaparrilha; sassafrás; sete-sangrias; taiuiá; trapoeraba; urtiga-vermelha; velame-do-campo; velame-do-mato. Segundo Alfonsas Balbachas -1959 – As Plantas Curam: ; plantas de uso genérico na pele: altéia; amor-perfeito; angélica; aroeira; bardana; batata-de-purga; camomila-da-alemanha; capuchinha-grande; caroba; cavalinha; cerefólio; cinco-folhas; coclaária; curraleira; erva-de-bugre; erva-moura; fedegoso; fumária; guaiaco; guapeva; inhame-branco; inhame-roxo; japecanga; limão; língua-de-vaca; maravilha; marinheiro; milirramas; melão-de-são-caetano; marupá-do-campo; sabugueiro; salsaparrilha; sassafrás; sete-sangrias; taiuiá; trapueraba; urtiga-vermelha; velame-do-campo; velame-do-mato.
Dieta e Cuidados Recomendados : Dr. Degmar recomenda: em casos crônicos dermatológicos deve-se ter uma dieta equilibrada, com um mínimo de gorduras animais e carnes, ácidos, molhos, enlatados, corantes e conservantes, manga, álcool, chocolate, leite.

Dr. Degmar recomenda: em casos crônicos dermatológicos deve-se ter uma dieta equilibrada, com um mínimo de gorduras animais e carnes, ácidos, molhos, enlatados, corantes e conservantes, manga, álcool, chocolate, leite.