Nervosismo (alterações do emocional) crianças; adultos e idosos

Plantas Relacionadas na Literatura : Alfazema europeia, Anis estrelado [badiana] , Artemísia comum (Isopo santo), Camomila , Capim-limão [erva-cidreira-capim] , Catuaba , Cipó-mil-homens (jarrinha), Cipó-mil-homens (jarrinha), Erva-de-gato, Espinafre , Laranjeira , Laranjeira , Melissa [erva-cidreira-verdadeira] , Milirramas ; [Mil-folhas] ; diversas afecções , Pega-pega>, , Sete-sangrias, Tuia, Valeriana, .
Sintomas e Causas : Transtornos Emocionais do Envelhecimento O relacionamento do idoso com o mundo se caracteriza pelas dificuldades adaptativas, tanto emocionais quanto fisiológicas; sua performance ocupacional e social, o pragmatismo, a dificuldade para aceitação do novo, as alterações na escala de valores e a disposição geral para o relacionamento objectal. No relacionamento com sua história o idoso pode atribuir novos significados a fatos antigos e os tons mais maduros de sua afetividade passam a colorir a existência com novos matizes; alegres ou tristes, culposas ou meritosas, frustrantes ou gratificantes, satisfatórias ou sofríveis… Por tudo isso a dinâmica psíquica do idoso é exuberante, rica e complicada. Freud afirmava, com notável sabedoria, que os determinantes patogênicos envolvidos nos transtornos mentais poderiam ser divididos em duas partes: 1- aqueles que a pessoa traz consigo para a vida e; 2- aqueles que a vida lhe traz(2). Na senilidade isso fica mais evidente ainda, de um lado os fatores que o indivíduo traz consigo em sua constituição e, de outro, os fatores trazidos à ele pelo seu destino. O equilíbrio psíquico do idoso depende, basicamente, de sua capacidade de adaptação à sua existência presente e passada e das condições da realidade que o cercam.
Fonte: wwwgballone.sites.uol.com.br
Alterações emocionais durante a gravidez. A gravidez é uma fase da vida muito importante para qualquer mulher. No entanto, é também uma fase em que se verifica alguma instabilidade no seu estado de espírito.
Mudanças de Humor Durante a gravidez, a mulher oscila facilmente entre a felicidade e a tristeza. As causas para esta grande alteração no humor são muito variadas. Pode ser atribuída ao aumento de progesterona e estrógeno, como também pode ser motivada por diversas preocupações que a mulher tem nesta fase de sua vida. “Será que vou ser uma boa mãe? O bebê será saudável? Haverá capacidade financeira para mais um elemento na família? Qual será a reação do pai do bebê ? Será que a relação entre nós dois será afetada? ” – estes são apenas alguns exemplos dos seus receios mais comuns durante a gravidez. As crises de choro são tão frequentes quanto os momentos de extrema felicidade. Estas variações de humor são mais frequentes durante as primeiras 12 semanas da gravidez. À medida que a gravidez avança, estas crises tendem a diminuir. Quando se sentir triste, procure reverter essa situação. Passeie, assista a um filme, reúna amigos ou família. Compartilhar as suas angústias e receios também ajudará. Acima de tudo, não se recrimine pelas suas mudanças de humor, perfeitamente normais nesta altura. Contudo, se essa tristeza permanecer, pode ser que esteja perante um caso de depressão.
Depressão Algumas grávidas sofrem mais do que meras alterações de humor. Os sinais mais evidentes de uma depressão são a ansiedade, problemas de sono , falta de concentração, extrema fadiga, tristeza profunda, falta de apetite ou uma vontade constante de comer, e a sensação de que nada é divertido ou gratificante. As alterações hormonais são apresentadas como a causa mais frequente de depressão, mas há outras razões, tais como: problemas e complicações relativos à própria gravidez , problemas familiares. Para superar a depressão, recomenda-se que compartilhe os seus medos e preocupações com o seu companheiro, amigos e familiares. Procure ser menos exigente consigo mesma e não se sobrecarregue de tarefas. Se a situação de tristeza permanecer mais de duas semanas, aconselha-se que consulte o seu médico que poderá, eventualmente, receitar-lhe anti depressivos não prejudiciais ao seu estado. Fonte: www.prenatalemocional.com.brO presente estudo teve por objetivo verificar a presença da depressão, ansiedade e somatização em um grupo de pacientes com lombalgia e lombo ciática, atendidos no Núcleo de Intervenção e Diagnóstico por Imagem (NIDI), em Florianópolis. A compreensão da dor como um fenômeno multidimensional fundamenta as abordagens mais efetivas de síndromes dolorosas reconhecem a mediação de aspectos emocionais e comportamentais sobre as mesmas. Os 50 (cinquenta) pacientes avaliados realizaram uma anamnese neuropsicológica e uma bateria de testes psicológicos para avaliar desempenho padrões psicológicos associados à dor. Analisamos os resultados das escalas de depressão, ansiedade e somatização do SCL-90-R e verificamos uma associação significativa entre depressão, ansiedade e somatização associadas à lombalgia e à lombo ciática, demonstrando a importância da avaliação psicológica no diagnóstico e tratamento de síndromes dolorosas de origem lombar. fonte: pepsic.bvs-psi.org.br/scielo

Tratamentos Fitoterápicos Propostos

Tratamentos Propostos : Indicação (Dirceu Abdalla) especial [generica] : Alecrim-do-campo ou Alecrim-da-horta (Rosmarinus officinalis), ver dados das plantas ; uso interno, folhas, infuso, tintura, usar: Atemísia (Artemisia vulgaris); Uso interno: Melissa, Erva-cidreira-de-rama ) (Falsa-melissa ou Melissa nacional) [Melissa officinalis]; Indicação especial: Mulungu (Mixoco, itiriceiro, Mulungu) [Erytrina mulungu], ver dados da planta. Uso interno do composto: Calma com as plantas: alecrim, folha; artemísia, folha, rizoma; cevada, grãos; alafavaca, folha, flor; heotelã, folha; melissa (flasa), folha, flor; mulungu, casca; passiflora, folha; poejo, parte aérea; camomila, folha, flor. Na ansiedade, uso interno do composto (SBBM) com nome de ANSIEDADE, com as plantas: cana-de-açúcar, broto apical; lobeira, folha; melissa (falsa), folha, flor; mentrasto, folha; passiflora, folha. Teles recomenda nos estados incontroláveis de excitação (tendendo à surtos), o composto Anti-excitação C, com as plantas: Lobeira, folha; mulungu, casca. Segundo Degmar: plantas com ação antidepressiva: Hipérico, erva-de-são-joão (Hypericum perfuratum), folhas, hipericina, extrato seco, 300 mg 3 vezes ao dia; Kava-kava (Piper methysticum), folhas, kavapironas, extrato seco 100 mg 3 vezes ao dia por 2 meses; Alecrim (Rosmarinus officinalis), folhas, tintura ou pó; Mulungu (Erytrina mulungu), entrecasca, extrato seco ou fluido, tintura; Camomila (Matricaria chamomilla), flores, tintura, extrato seco; Jatobá (Hymenoea coubaril), entrecasca, casca do fruto, decocto, pó, tintura; Embaúba (Cecropia spp), folhas, chá, tintura, aumenta a serotonina. É interessante que se trate o fígado e a insônia quando ocorre, usando plantas específicas para estes fins. Drogas a serem evitadas por aumentar os sintomas depressivos: contraceptivos orais, cafeína, corticosteroides, beta bloqueadores. Segundo Degmar: plantas com ação antidepressiva: Hipérico, erva-de-são-joão (Hypericum perfuratum), folhas, hipericina, extrato seco, 300 mg 3 vezes ao dia; Kava-kava (Piper methysticum), folhas, kavapironas, extrato seco 100 mg 3 vezes ao dia por 2 meses; Alecrim (Rosmarinus officinalis), folhas, tintura ou pó; Mulungu (Erytrina mulungu), entrecasca, extrato seco ou fluido, tintura; Camomila (Matricaria chamomilla), flores, tintura, extrato seco; Jatobá (Hymenoea coubaril), entrecasca, casca do fruto, decocto, pó, tintura; Embaúba (Cecropia spp), folhas, chá, tintura, aumenta a serotonina. É interessante que se trate o fígado e a insônia quando ocorre, usando plantas específicas para estes fins. Drogas a serem evitadas por aumentar os sintomas depressivos: contraceptivos orais, cafeina, corticosteróides, betabloqueadores.

Diminuir os alimentos estimulantes, café, refrigerantes, chocolates, carne vermelha, enlatados, embutidos. Usar muito abacaxi e maçã (neutônicos), espinafre, suco de laranja, beterraba, cenoura, pão, arroz e açúcar integrais de preferência, castanhas, mel. Suspender alimentos animais até melhoria do quadro, assim como fumo e álcool. Tratamentos paralelos com: acumpuntura, musicoterapia, quiropraxia, psicoterapia, hidroterapia, exercícios físicos diários (o que dá prazer), Tai-chi-chuan, Ioga, meditação, são indicações altamente producentes nesta sintomatologia. Segundo Abdalla: Hipérico (muito eficiente), Mentrasto (substitui Hipérico na sua falta, Artemísia, Ginkgo biloba, Hortelã, Passiflora (maracujá). Em casos de angústia e ansiedade, segundo Dr. Degmar: usar: Maracujá (Passiflora spp (edulis)), folha e flor, infuso; Valeriana (Valeriana officinalis), raiz, decocto; Camomila (Matricaria chamomila), flor, infuso; Melissa (Melissa oficinalis), planta toda, infuso, decocto; Erva-cidreira-de-rama (Lippia alba), flor, folhas, infuso; Cratageus, Espinheiro-alvar (Crataegeus oxyacantha), folhas, flores, infuso; Laranja comum (Citrus sinensis ) flor. Infuso; Kava-kava, pimenteira-kava (Piper methysticum), extrato seco; Alface (Lactuca sativa), suco do talo; Alfazema (Lavandula vera), planta toda, infuso, decocto; Hortelã (Mentha spp), folhas, infuso; Capim-cidreira (Cymbopogon citratus), planta toda, decocto, Mulungu (Erytrina mulungu), entrecasca, tintura, decocto. Diminuir alimentos estimulantes, tais como carne vermelha, café, refrigerantes (mesmo diet pois tem cafeina), chocolate, guaraná, etc. e gorduras saturadas. Aumentar consumo de mel, frutas e legumes. Praticar técnicas de relaxamento, yoga, tai chi, meditação, exercícios físicos, etc. Segundo " Alimentos saudáveis & Alimentos Perigosos " editado por Reader´s Digest: pode ser sinal de deficiência dietética de vitamina B12. Alfonsas Balbachas, As Plantas Curam, 1959, 7a Ediç. indica: alcaçuz, alfavaca, alfazema, arruda, artemísia, cerefólio, corticeira, erva-cidreira, jaborandí, limão, malva, mangerona, maracujá-açú, milirramas, mulungu, poejo, prímula, salva-do-rio-grande-do-sul, tamarindo, trevo-cheiroso.

Dieta e Cuidados Recomendados : Diminuir os alimentos estimulantes, café, refrigerantes, chocolates, carne vermelha, enlatados, embutidos. Usar muito abacaxi e maçã (neutrônicos), espinafre, suco de laranja, beterraba, cenoura, pão, arroz e açúcar integrais de preferência, castanhas, mel. Suspender alimentos animais até melhoria do quadro, assim como fumo e álcool. Tratamentos paralelos com: acupuntura, musicoterapia, quiropraxia, psicoterapia, hidroterapia, exercícios físicos diários (o que dá prazer), Tai-chi-chuan, Ioga, meditação, são indicações altamente producentes nesta sintomatologia.
Segundo Abdalla: Hipérico (muito eficiente), Mentrasto (substitui Hipérico na sua falta, Artemísia, Ginkgo biloba, Hortelã, Passiflora (maracujá).
Em casos de angústia e ansiedade, segundo Dr. Degmar: usar: Maracujá (Passiflora spp (edulis)), folha e flor, infuso; Valeriana (Valeriana officinalis), raiz, decocto; Camomila (Matricaria chamomila), flor, infuso; Melissa (Melissa oficinalis), planta toda, infuso, decocto; Erva-cidreira-de-rama (Lippia alba), flor, folhas, infuso; Cratageus, Espinheiro-alvar (Crataegeus oxyacantha), folhas, flores, infuso; Laranja comum (Citrus sinensis ) flor. Infuso; Kava-kava, pimenteira-kava (Piper methysticum), extrato seco; Alface (Lactuca sativa), suco do talo; Alfazema (Lavandula vera), planta toda, infuso, decocto; Hortelã (Mentha spp), folhas, infuso; Capim-cidreira (Cymbopogon citratus), planta toda, decocto, Mulungu (Erytrina mulungu), entrecasca, tintura, decocto. Diminuir alimentos estimulantes, tais como carne vermelha, café, refrigerantes (mesmo diet pois tem cafeina), chocolate, guaraná, etc. e gorduras saturadas. Aumentar consumo de mel, frutas e legumes. Praticar técnicas de relaxamento, yoga, tai chi, meditação, exercícios físicos, etc.
Segundo ” Alimentos saudáveis & Alimentos Perigosos ” editado por Reader´s Digest: pode ser sinal de deficiência dietética de vitamina B12.
Alfonsas Balbachas, As Plantas Curam, 1959, 7a Ediç. indica: alcaçuz, alfavaca, alfazema, arruda, artemísia, cerefólio, corticeira, erva-cidreira, jaborandí, limão, malva, mangerona, maracujá-açú, milirramas, mulungu, poejo, prímula, salva-do-rio-grande-do-sul, tamarindo, trevo-cheiroso.