Glandulas salivares

Plantas Relacionadas na Literatura : Cana-de-açúcar  .
Sintomas e Causas :
Saliva  A presença de alimento na cavidade bucal, bem como sua visão e cheiro [além do próprio “estado de fome natural”], estimulam as glândulas salivares a secretar saliva, que é um líquido levemente alcalino, uma solução aquosa, de consistência viscosa, que umedece a boca, amolece a comida e contribui para realizar a digestão [pela extração bioquímica].
A saliva contém a ptialina ou amilase salivar. Na cavidade bucal, a ptialina atua sobre o amido transformando-o em moléculas menos complexas. Três partes de glândulas salivares lançam sua secreção na cavidade bucal; parótida, submandibular e sublingual: Glândula parótida com massa variando entre 14 e 28 g, é a maior das três; situa-se na parte lateral da face, abaixo e adiante do pavilhão da orelha.
Glândula submandibular É arredondada, mais ou menos do tamanho de uma noz.
Glândula sublingual É a menor das três; fica abaixo da mucosa do assoalho da boca.
Fonte: www.cynara.com.br
Glândulas Salivares O aparelho digestório é considerado como um tubo, que recebe o líquido secretado por diversas glândulas, a maioria situadas em suas paredes como as da boca, esôfago, estômago e intestinos. Algumas glândulas constituem formações bem individualizadas, localizando nas proximidades do tubo, como qual se comunicam através de ductos, que servem para o escoamento de seus produtos de elaboração. As glândulas salivares são divididas em 2 grandes grupos: glândulas salivares menores e glândulas salivares maiores. A saliva é um líquido viscoso, claro, sem gosto e sem odor que é produzido por essas glândulas e pelas glândulas mucosas da cavidade da boca. Glândulas salivares menores Constituem pequenos corpúsculos ou nódulos disseminados nas paredes da boca, como as glândulas labiais, palatinas linguais e molares. Glândulas salivares maiores São representadas por 3 pares que são: parótidas submandibulares sublinguais Glândula Parótida A maior das três e situa-se na parte lateral da face, abaixo e adiante do pavilhão da orelha. Irrigada por ramos da artéria carótida externa. Inervada pelo nervo auriculotemporal, glossofaríngeo e facial. Óstio do Ducto Parotídeo Glândula Submandibular É arredondada e situa-se no triângulo submandibular. É irrigada por ramos da artéria facial e lingual. Os nervos secretomotores derivam de fibras parassimpáticas craniais do facial; as fibras simpáticas provêm do gânglio cervical superior. Glândula Sublingual É a menor das três e localiza-se abaixo da mucosa do assoalho da boca. É irrigada pelas artérias sublinguais e submentonianas. Os nervos derivam de maneira idêntica aos da glândula submandibular. Fonte: www.auladeanatomia.com

Tratamentos Fitoterápicos Propostos

Tratamentos Propostos : Teles: indicações  da literatura para o uso da planta CANA-DE-AÇÚCAR para atuar nestes casos.