Eupéptica; digestivo (atua como)

Plantas Relacionadas na Literatura : Açafrão; açafroeira, Alface, Carrapicho-rasteiro.carrapicho-carneiro], Paratudo , .
Sintomas e Causas : Eupéptica é a [Substancia do medicamento vegetal] que favorece a digestão dos alimentos. Ver O título Digestivo em doenças neste site.

Tratamentos Fitoterápicos Propostos

Tratamentos Propostos : As plantas que atuam nesta pesquisa: açafrão, alface; carrapicho-rasteiro; paratudo

As plantas amargas aumentam as secreções gástricas e biliares, aumentando a acidez do suco gástrico e auxiliando na digestão. Os estímulos originados na boca, como o sabor amargo ingerido antes da refeição é capaz de induzir reflexamente as secreções gástricas. A administração de plantas com conteúdo amargo pode iniciar o reflexo necessário, levando a uma secreção gástrica de mesma intensidade e duração, 2 a 3 horas, da secreção reflexa normal. Foi observado que as substâncias amargas melhoraram de forma apreciável o apetite de pacientes que apresentam ausência de secreção gástrica e enzimas digestivas (aquilia gástrica). Além dessa ação, as substâncias amargas agem no sistema cardiovascular, causando diminuição na taxa cardíaca e no volume de pulsação cardíaca.

As espécies vegetais usadas medicinalmente para estimular o apetite e as secreções digestivas não são somente amargas, mas apresentam também uma sensação de sabor agradável. Um critério importante para a utilização destas espécies é a quantidade; grandes quantidades de substâncias amargas reduzem as secreções gástricas, por meio da sua ação direta sobre a mucosa gástrica, causando a supressão do apetite.

As substâncias amargas geralmente causam dor de cabeça em indivíduos sensíveis, e quando utilizados em quantidades excessivas podem provocar vômito ou náusea. Por estimularem as secreções digestivas, são contraindicadas em pacientes com úlcera gástrica ou duodenal.
As administrações de substâncias amargas, geralmente são nas formas farmacêuticas de preparações líquidas em dose única; os chás são geralmente preparados como alternativas aos produtos fitoterápicos disponíveis.
Na Fitoterapia, o boldo é indicado nas afecções hepáticas, como estimulante da digestão e litíase biliar. A dose diária de boldo recomendada é de 3 g da droga vegetal. O uso prolongado é contraindicado, assim como durante a gestação devido à presença de substâncias potencialmente tóxicas.

https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/farmacia/plantas-que-atuam-no-sistema-digestivo/21816