Colite crônica (ajuda nos sintomas) ]]}}}

Plantas Relacionadas na Literatura : Acelga, Aipo, salsão, Babaçu [babassu] SF, Barbatimão, .
Sintomas e Causas : Segundo literatura, produz quase sempre evacuações freqüentes, seguidas ou não de febre, com manchas sangüíneas nas fezes, rajadas de verde. Possível relação com alimentação rica em carne vermelha. É uma inflamação crônica que provoca ulcerações sangrentas no cólon e no reto. As crises são intercaladas por períodos de alívio sem sintomas. Causa continua desconhecida, embora as infecções, o sistema imunológico, a hereditariedade e a dieta sejam fatores determinantes. Em suas manifestações mais graves, a colite se caracteriza por diarreia sangrenta e persistente, acompanhada de febre, mal-estar, perda de apetite e peso e como conseqüência, a anemia. Estas patologias inflamatórias do intestino podem ser denominadas também: cólon irritável, doença de Chron, retocolite ulcerativa. Segundo Dr. Degmar, é um conjunto de patologias inflamatórias do intestino, tais como: cólon irritável, doença de Chron, retocolite ulcerativa.
Tratamentos Propostos : Inflamação do cólon. Segundo Dirceu (www.dirceu@paz.org.br), tomar Colite (composto), ou as plantas em conjunto: paratudo, bardana, calêndula, casca-dánta, funcho, marcela, goiaba-folhas. Indicação especial: Paratudo (Flor-do-diabo) [Gonphrena officinalis], ver dados da planta. No caso de preparados na forma aquosa usar: mais de 12 anos: uma colher de sobremesa. Em todas as idades, usar 3 vezes ao dia. No caso de usar na forma de cápsulas contendo pó seco e moído da mistura de plantas indicadas ou de uma planta, tomar 1 cápsula, 3 vezes ao dia, 15 minutos antes das refeições, “em estado de fome “, ou quando se fizer necessário.Tratamento emocional torna-se indispensável nesta patologia pois representa cerca de 90 % desta etiologia. Usar as seguintes plantas: Tanchagem, folhas, sucos; Carqueja (Baccharis trimera), folhas, infuso ou cps do pó; Camomila romana, flores, infuso como antiespasmódico e antiinflamatório; Mil-em-ramas (Aquilleia millefolium), planta toda, infuso, tintura; Sálvia (Salvia officinalis), folhas, infuso, tintura; Noz-moscada (Myristica fragans), noz, decocto; Ipê-roxo, entrecasca, decocto, tintura; Aipo (Apium graviolens), suco; Goiabeira, brotos, infuso, Capim-rei (Abolboda spp), planta toda, infuso, tintura; Viburno (Viburnum opulus), em dose diluídas como antiespasmódico; Menta (Mentha spp), se ocorrerem muitos espasmos. Segundo Abdalla: Paratudo (muito boa eficiência), Bardana, Calêndula, Casca-danta, Funcho, Marcela (Goiabeira (folhas de brotos).
Dieta e Cuidados Recomendados : Segundo Dr. Degmar: cada pessoa deve elaborar seu cardápio com base na sua própria experiência. Nos casos mais graves de colite ulcerativa, pode-se recomendar uma dieta na base de caldos magros (tipo consome), chá fraco, pão branco torrado, ovos levemente cosidos, gelatina e creme de arroz ou trigo. Contudo, esta dieta, principalmente quando por longos períodos e com pessoas já enfraquecidas, deve ser acompanhada por nutricionista para evitar um processo de desnutrição o que abriria porta para outros problemas de saúde mais sérios. Evitar a cafeína e as bebidas diet, assim como as bebidas alcoólicas, os molhos e alimentos muito condimentados, o repolho, o feijão, e outros vegetais que podem provocar gases, durante os períodos de crise da doença. Comer à vontade, frutas e legumes (os recomendados) na forma de purê. Na alimentação deve ser eliminado todo alimento que possa agredir o trato intestinal. Entre os alimentos que costumam irritar os intestinos podemos citar: os farelos, os grãos integrais, as nozes, as sementes, as frutas secas, e as cascas de batata, frutas frescas, e outros vegetais, todos que forem ricos em fibras insolúveis. Como a digestão de alimentos gordurosos é difícil, reduzir ao mínimo o consumo de gorduras e óleos. A consulta a um nutricionista é fundamental para prescrever uma dieta que seja nutritiva, o mais próxima do desejado (bom paladar), e produza poucos excrementos. As carnes vermelhas, principalmente o fígado, são importante fonte de ferro, para aqueles que estão constantemente perdendo sangue pelo intestino (risco de anemia). Segundo: Alimentos Saudáveis & Alimentos Perigosos – Reader´s Digest, comer bastante: legumes e verduras cozidos em água para prevenir a prisão de ventre; ovos, peixes, aves, carnes magas para garantir um nível alto de ferro e proteínas. Reduzir o consumo de: gorduras, óleo e cafeína. Evitar: frutas, legumes e verduras, cruas, grãos integrais, farelo , sementes, nozes. Alimentos que provoquem os sintomas da doença. Álcool.Dieta recomendada durante o tratamento: cortar margarinas, manteigas, carne vermelha, frituras gerais, refrigerantes (mesmo diet e tipo cola), todo tipo de gordura mesmo chocolates, usar leite desnatado com aveia fina (Oat brean), 2 vezes ao dia.[Dirceu Abdalla).

Segundo Dr. Degmar: cada pessoa deve elaborar seu cardápio com base na sua própria experiência. Nos casos mais graves de colite ulcerativa, pode-se recomendar uma dieta na base de caldos magros (tipo consome), chá fraco, pão branco torrado, ovos levemente cosidos, gelatina e creme de arroz ou trigo. Contudo, esta dieta, principalmente quando por longos períodos e com pessoas já enfraquecidas, deve ser acompanhada por nutricionista para evitar um processo de desnutrição o que abriria porta para outros problemas de saúde mais sérios. Evitar a cafeína e as bebidas diet, assim como as bebidas alcoólicas, os molhos e alimentos muito condimentados, o repolho, o feijão, e outros vegetais que podem provocar gases, durante os períodos de crise da doença. Comer à vontade, frutas e legumes (os recomendados) na forma de purê. Na alimentação deve ser eliminado todo alimento que possa agredir o trato intestinal. Entre os alimentos que costumam irritar os intestinos podemos citar: os farelos, os grãos integrais, as nozes, as sementes, as frutas secas, e as cascas de batata, frutas frescas, e outros vegetais, todos que forem ricos em fibras insolúveis. Como a digestão de alimentos gordurosos é difícil, reduzir ao mínimo o consumo de gorduras e óleos. A consulta a um nutricionista é fundamental para prescrever uma dieta que seja nutritiva, o mais próxima do desejado (bom paladar), e produza poucos excrementos. As carnes vermelhas, principalmente o fígado, são importante fonte de ferro, para aqueles que estão constantemente perdendo sangue pelo intestino (risco de anemia). Segundo: Alimentos Saudáveis & Alimentos Perigosos - Reader´s Digest, comer bastante: legumes e verduras cozidos em água para prevenir a prisão de ventre; ovos, peixes, aves, carnes magas para garantir um nível alto de ferro e proteínas. Reduzir o consumo de: gorduras, óleo e cafeína. Evitar: frutas, legumes e verduras, cruas, grãos integrais, farelo , sementes, nozes. Alimentos que provoquem os sintomas da doença. Álcool.