Abscesso; furúnculo

Plantas Relacionadas na Literatura : Aipo, salsão, Alecrim, Amaroleite, Arnica-brasileira [erva-lanceta], Arnica-verdadeira, Arruda, Babosa, Bardana; orelha de gigante, Batata, Beladona , Berinjela , Borrage [borrago] , Calêndula, Cardo-santo (Cardo-mexicano) , Carobinha-do-campo , Cebola, Centeio +Chapéu-de-couro, Equinácea , Erva-de-bicho , Espinafre , Folha-da-fortuna [afim:saião], Funcho [erva-doce], Girassol, Inhame, Ipê roxo, Japecanga Vermelha, Jurubeba, Malva, Maxixe, Melão-de-são-caetano, Milirramas ; [Mil-folhas] ; diversas afecções, Neen, Noni, Orégano-comum [manjerona], Panaceia, Pariparoba, Repolho, Sabugueiro, Saião, Salsaparrilha, Sucupira, Sumare, Taiuiá, Tanchagem; Trigo (de sequeiro), Velame branco.

Segundo Dr. Degmar, é uma infecção que envolve todo o folículo piloso e tecido subcutâneo subjacente. São fatores predisponentes: virulência da bactéria, depressão imunológico, exposição a produtos químicos, problemas com higiene local, áreas de atrito, alergias alimentares, consumo excessivo de açúcar e outros carboidratos refinados. Não se deve espremer os furúnculos nem usar curativos adesivos, pois essas medidas podem aumentar a infecção ou provocar novas infecções

Tratamentos Fitoterápicos Propostos

Segundo Dirceu (dirceu@paz.org.br), uso interno o composto DEPUR (AMAROLEITE (folhas, ramos), BARDANA (folhas, raiz); CALENDOLA (folha, ramo); CAROBINHA-DO-CAMPO (folha); ERVA-DE-BICHO (planta toda); JAPECANGA-VERMELHA (folha, ramo); MALVA (folha, flor); MILIRRAMAS (ramos, folíolos); TANCHAGEM (planta toda); VELAME-BRANCO (planta toda). FRS: nos casos de abscessos quentes que precisam ser amolecidos para supurar recomenda-se usar compressas e cataplasmas como descritas a seguir. COMPRESSA DE ALECRIM: ferver um raminho de alecrim em meio litro de água até reduzir esse volume à metade. Filtrar ainda quente e deixar amornar. Umedecer algumas gazes e aplicar sobre o abscesso. RAIZ DE ALTÉIA: aplicar sobre o abscesso um pedaço de raiz fresca de altéia, renovando-o várias vezes

[expander_maker id=”1″
more=”Leia mais” less=”Menos”]

CATAPLASMA DE ARRUDA: preparar uma cataplasma de folhas frescas de arruda e aplicar sobre o local afetado, cobrir com uma gaze. COMPRESSA DE FUNCHO: em pouca água ferver um punhado de folhas de funcho até o liquido evaporar. Aplicar as folhas quentes (não ferventes) sobre a região do abscesso. COMPRESSA DE ORÉGANO: cozinhar 10g de flores e folhas de orégano em um cálice de vinho tinto seco. Usar o vinho para fricções leves e lavagens. As flores e as folhas cozidas devem ser aplicadas sobre o abscesso. Repetir a operação duas vezes ao dia. CATAPLASMA DE REPOLHO: machucar uma folha de repolho branco cru e colocar sobre o abscesso, enrolando uma faixa em volta deixando durante a noite toda. Segundo Dr.Degmar: Bardana (Arctium lappa), planta toda, decocto; Inhame (Dioscorea spp), tubérculo, elixir; Salsaparrilha (Smilax aspera), raiz, uso ext. e int. tintura ou infuso; Equinácea (Echinacea angustifolia), raiz, cps do pó ou tintura; Taiuiá (Tryanosperma tayuya), tubérculo, decocto; Velame branco (Croton campestris), raiz, Sumaré Homeopatia:

 

(Cytopodium spp), pomada; Calêndula (Calendula officinalis), flor, uso int. e ext., pomada e banhos; Melaleuca (Melaleuca alternifolia), óleo para uso ext. em pomadas ou direto sobre o local; Erva-moura (Solanum nigrum), planta toda, somente para uso ext. em banhos e cataplasma; Tanchagem (Plantago major), folhas, suco. Segundo Irmão Cirilo, para amadurecer furúnculos, aplicar sobre os mesmos: cebola aquecida; arrebenta-cavalo (fruto aquecido); arnica-folhas; bardana -folhas ou raiz ralada; berinjela (fruto cru como cataplasma); cardo-santo; chapéu-de-couro; copo-de-leite (bulbo amassado);girassol (óleo da semente); malva (aplicar sobre e tomar); melão-de-são-caetano (aplicar fruta); pariparoba (aquecer as folhas e aplicar sobre); sabugueiro (flor ou folhas em cataplasma); sucupira (chá da semente); trigo (cataplasma da farinha com mel); aipo (folhas em cataplasma); saião (folhas, aplicar); batata-inglesa (ralar e aplicar sobre)

[/expander_maker]

Evitar açúcar e carboidratos refinados. Segundo: Alimentos Saudáveis & Alimentos Perigosos - Reader´s Digest: comer bastante: aves e frutos do mar, principalmente ostras, devido ao seu elevado teor de zinco; peixes gordurosos e fígado, para obter vitamina A; alho, por suas propriedades bacterianas; frutas frescas e legumes, por causa da vitamina C; pão integral, nozes e sementes, que são boas fontes de vitamina E. A dieta de ostras fornece cerca de 35 mg de zinco. A ingestão diária de zinco na dose de 8 mg (quantidade existente em 150 g de carne moída), fortalece o sistema imunológico. Para combater os furúnculos pode aumentar a dose diária para 30 mg, durante uma ou duas semanas. Contudo se a pessoa estiver usando suplementos nutritivos, certificar de que eles contêm cobre, pois o aumento da dose de zinco pode interferir na forma como o cobre é metabolizado pelo organismo. Dr.D.Ferro:evitar gordurosos,condimentos fortes,Evitar açúcar até a cura do problema Tomar muito líquido

SE estiver tratando o abscesso com compressas e cataplasmas fitoterápicas, aconselha-se introduzir entre essas aplicações os banhos quentes de água salgada até que ocorra a supuração. Depois disso, as lavagens com água morna são suficientes. Pode-se ainda fazer compressas locais de água quente. TERRAS E LAMAS: os tratamentos a base de argila (encontrada em farmácias como kaolin, caulin ou silicato de alumínio hidratado) trazem resultados bastante satisfatórios na cura de abscessos. LAVAGEM COM ARGILA: lavar o abscesso com água argilosa e bem salgada, polvilhá-lo com argila verde superfina e protegê-lo com gaze. ÁGUA DE ARGILA: à noite diluir meia colherinha de argila em meio copo de água mineral, deixando repousar até o dia seguinte. Bebê-la pela manhã, em jejum, e repetir a dose a cada duas semanas. Essa água é contra-indicada para quem tem hérnia ou sofre de fadiga e também aqueles cuja alimentação é demasiadamente gordurosa. CATAPLASMA DE ARGILA: misturar argila com água de sabugueiro e deixá-la exposta ao sol por seis a oito horas. A pasta resultante deve ser estendida sobre tecido não-sintético (algodão, linho) já usado formando uma camada de dois centímetros de espessura. O tecido deve ter o dobro do tamanho do espaço a ser coberto pela pasta e deve ser dobrado como se fosse um pacote. Aplicar essa cataplasma sobre o abscesso por aproximadamente uma hora. Renovar sempre até que o pus desapareça. CLIMATOTERAPIA: para auxiliar na cicatrização de abscessos abertos recomenda-se expô-lo ao sol (entre 9 e 10h30 ou após as 15h30), no primeiro dia durante 5 minutos, aumentando esse tempo nos dias seguintes até chegar a 30 minutos. CROMOTERAPIA: o raio azul combate infecções e fornece equilíbrio e quietude, aliviando as dores. Deve-se focalizar a luz azul no centro da inflamação por pequenos períodos de tempo. Em seguida mentaliza-se a luz prata para cicatrização. AROMATERAPIA: a essência de LAVANDA é anti-séptica, cicatrizante e anti-inflamatória. Pingar uma gota da essência uma vez ao dia sobre a lesão. A essência de CENOURA acalma as dores e a irritação melhorando a evolução do abscesso. Usar uma gota diluída em um copo de água mineral e lavar a lesão 3 vezes ao dia