Vassourinha-de-botão

Nome cientifico: Spermacoce verticillata L. Borreria vertieillata (L.)GFW Mey

Sinonímia: Falsa-poaia ; poaia-cumprida; perpétua-do-mato, vassourinha, cordão-de-frade, poáia-rosário, erva-botão, perpétua-do-mato, cordãozinho-do-frade, poaia-preta, erva-lagarto.

Composição Química:

Emetina; borreverina e borrerina (alcalóides na raiz); iridóides na casca (dafilosídio); flavonas e taninos, ácido asperulosídico, sesquiterpenos guianemo, cariofileno e cadineno


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa, "ivasora", semente

Espaçamento: planta nativa, expontânea, "invasora",

Época de Plantio: planta nativa, considerada "invasora"

Época Colheita: planta toda, raiz, folhas: ano todo


Uso Medicinal

Uso Normal:

Usando-se a planta toda, em decoto, na forma de banhos, na erisipela, hemorroidas, varizes. Usando-se a raiz, em decoto, como diurético, febrífugo, na asma, como expectorante. Usando-se as folhas, em infusão, nos: vômitos, na diabete, no combate à ameba. Externamente é usada em queimaduras, moendo-se esta planta com sal e aquecida na forma de emplastro localizado. Seus alcaloides podem estar ligados com ação antimicrobiana (bactérias gram-positivas e gram-negativas).

Características:

Rubiáceae- É considerada planta invasora. Planta herbácea, perene, ereta, ramificada, de caule sub-anguloso, folhas oblongos-lanceoladas, opostas, com estípulas inter pecioladas, inflorescências em glomérulo axilar ou terminal, de flores minúsculas, tuberosas e esbranquiçadas, frutos tipo aquênio oblongos de cor marrom-esverdeada. Originária do continente Americano, inclusive todo o Brasil, especialmente na faixa próxima do mar.

Foto:

Foto 2: