Túia

Nome cientifico: Tuya orientalis; Biota orientalis L.

Sinonímia: Árvore-da-vida, americana-do-canadá, cipreste-do-cemitério.

Composição Química: Botsaris: saponinas, benzina, ácidos graxos, óleos essenciais, [cariofileno, pineno, pinipicrina], quercetina, tanino, lignanas.


Dados para Cultivo

Propagação: Mudas enrraizadas.

Espaçamento: Planta ornamental, cerca viva, árvoreta média.

Época de Plantio: Com irrigação: ano todo.

Época Colheita: Folhas e ramos verdes: ano todo. Sementes no período pós frutificação.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Botsaris: não indicado para problemas de baço e ou diarréia; também em casos de fleuma;

Alonso, Brinker, (Pharmacia Brasileira – jun/jul 2002) : Emenagoga, estimulante do útero, abortiva,

 


Preparo e Conservação

Extrato Peso/Volume: 15


Uso Medicinal

Uso Principal:

Uso interno, chá por infusão ou decoto, 20% peso planta seca/água, folhas e ramos verdes: regeneradora da flora intestinal, tratamento dos cravos e verrugas, dermatoses, poderoso no reumatismo infeccioso, excelente auxiliar no câncer (genérico)

Uso Normal:

Botsaris, uso da semente, decocção, dose de 3-18 gramas: atua no coração; nervosismo, insônia, palpitações, memória fraca, pesadelos, fezes ressecadas [prisão de ventre]. Pesquisas em andamento: efeito antimicrobiano, efeito antifúngico; pinipicrina possui ação analgésica e vasoconstritora.

Foto:

Foto 2: