Tomate

Nome cientifico: Lycopersicon esculentum Mill. Solanum lycopersicum, L.

Sinonímia: Tomateiro (planta), tomate-caqui, tomate-perinha, tomate-comum, tomate-bravo. Cultivares: tipo Santa Cruz: angela gigante, ângela super, atlas, bruna, cláudia, concorde, etc. ; tipo caqui: barão vermelho, carmelo, colordo, irazu, momotar, ogata fukujo, olympo, etc. ; tipo cereja: a)vermelho: cherry bell, cherry, mini carol, pepe, pico, red pier, etc.; b)amarelo: sweed gold, yellow pear, yellow pico.

Composição Química:

Elevado teor de iodo, tomatina, glicoalcalóide esteroidal e suas geninas, tomatidina, solanidina, ácido clorogênico, furocumarina, esteroides, ácidos p-cumárico, málico e ascórbico, vitaminas do complexo B, licopeno,


Dados para Cultivo

Propagação: sementes: 50 a 100 g/ha

Espaçamento: 1 x 0,7 m (dois pés por cova)

Época de Plantio: em função do cultivar (condições ambientais)

Época Colheita: fruto: 85 dias pós semeadura ou 50 dias pós floração, durando 2-3 meses.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Quando acompanhado de dieta rica em cálcio pode favorecer aparecimento de cálculos renais ( oxalato de cálcio ), Devem ser bem maduros para não prejudicarem o fígado, os rins e o coração, e provocarem prisão de ventre. Não se deve colocar vinagre ou limão para não reagirem com ácido oxálico dando composto tóxico. Não se recomenda para quem tem fermentações no estômago. Não se deve usar as folhas e os frutos verdes por apresentarem riscos sérios de intoxicação

Valor Alimenticio:

Fonte de Vit. A, B1, B2, P, Niacina, Vit.C, potássio, fósforo, sódio, cálcio, cloro, enxofre, ferro. Por ter muito potássio ajuda a eliminar gorduras, açucares e proteinas. Pelo magnésio entra na composição de ossos e dentes (junto com cálcio), o sódio participa da assimilação e eliminação . Quando bem maduros conservam seu valor nutritivo mesmo cozidos ( ou secos ). Pela alta contaminação de defensivos para sua produção deve-se descasca-los.
O licopeno (ação na próstata) conserva-se muito bem nos extratos de tomate, e inclusive fica mais concentrado que no fruto

Observações:

Teles: podemos consumi-los com casca, tendo-se o seguinte cuidado:
1-lava-los cuidadosamente
2- em 1 litro de água, dissolver 1 colher de sopa de cal de pintura, ou 1 colher de sopa de “flor de enxofre” ambos encontrados em casa de material de construção ou farmácias de manipulação
3-diluir em tantos litros necessários para cobrir totalmente os tomates usados em uma bacia adequada com uma peneira com um peso, para conte-los submersos, a ainda sobrar um volume da calda produzida sobrenadante
4-apos emergir corretamente todos os tomates na calda de cal ou enxofre, colocar sobre os tomates uma peneira com um peso suficiente para mante-los imergidos na calda totalmente
5-manter os vegetais nesta calda por 30 minutos, depois lava-los e usa-los sem os defensivos na sua casca
6- esta técnica pode seer usada em qualquer alimento crú que supõe-se que seja produzido  com grande carga de defensivo aplicado via foliar .


Uso Medicinal

Uso Normal:

Frutos maduros, frescos em saladas ou na forma de sucos ou extratos, como antiescorbútico, antitóxico, antituberculoso, depurativo e alcalizador do sangue, desinfetante para úlceras e chagas (feridas externas), emoliente, protetor hepático, laxante (depende da dose), mineralizador, tônico. Recomendado para: prisão de ventre, crescimento dos ossos, escorbuto, escrófula, neurites, raquitismo, hipotermia, doenças do fígado, artritismo, doenças da pele, inflamações internas, cálculos renais, efeito anti-séptico, neutralização dos ácidos, desgaste mental. Topicamente em cataplasma para hemorroidas (também na forma de suco) pelo iodo que contém pode ser usado no bócio. Suco friccionado para queda de cabelo. Para afecção da próstata tudo indica que seu princípio mais ativo seja o licopeno dos frutos, que não se perde na produção do extrato de tomate, ficando inclusive mais concentrado nele, portanto mais eficiente que no fruto fresco.

Características:

No Brasil chega em algumas regiões a ocorrer de forma sub-expontânea. É uma planta anual, ereta, com ramos frágeis, verdes e muito ramificado, folhas com formas variadas, pinatifidas, flores amarelas, com pétalas com forma de estrela pentagrama, frutos carnosos comestíveis, de diferentes tamanhos de acordo com a espécie, epiderme fina e delicada, pouco resistente ao transporte, com verde no início ficando vermelho no final da maturação, contem muitas sementes que são claras e achatadas

Foto:

Foto 2:

Foto 3: