Tangerina –

Nome cientifico: Citrus nobilis; Citrus tangerina, Citrus reticulata

Sinonímia: Mexerica, bergamota, limão-cravo, poncã, murcote.
Tangerina (Citrus nobilis), também chamada de laranja-cravo (RJ), mexerica (MG), bergamota (RS), mandarino (SP)

Composição Química:

Fonte de Vit. A, Vit. B1 ( Tiamina ), Vit. B2 ( Ribloflavina ), Vit. B5 ( Niacina ), Vit. C ( ácido ascórbico ), fósforo, ferro, cálcio, potássio, enxofre, magnésio, sódio, silício, cloro.


Dados para Cultivo

Propagação: mudas enxertadas em cavalos adequados

Espaçamento: 7 x 4 m ou 6x3 m

Época de Plantio: com irrigação: ano todo; sem: período das chuvas.

Época Colheita: frutos: julho a out: murcote, demais: março a julho


Informações Gerais

Contra Indicações:

Botsaris: contra-indicados para pacientes com tosse e dispneia, e em casos de sangramentos ou hemoptoicos.

Valor Alimenticio:

É um valioso alimento quando consumida ao natural. Seu suco é refrescante e nutritivo. Pode-se fazer também doces.
Tangerina também é usada para consumo na sua forma natural como suco, sorvete e doce. É mais freqüente de maio a agosto e o tipo mais nutritivo é exatamente aquela tangerina de aspecto arredondado, de casca espessa e vermelha, facilmente removível, fornecendo suco nutritivo abundante, doce e ácido.

O exemplo da tangerina prova mais uma vez que é na casca onde está concentrada a usina de saúde da fruta, apresentando neste caso comparativamente em relação ao seu suco percentagens muito maiores de vitamina A (700%), vitamina B1 (170%), riboflavina (220%), niacina (180%), vitamina C (290%), cálcio (800%), fósforo (140%) e ferro (400%).

Além do conteúdo importante em cálcio, fósforo, vitamina C, a grande marca da tangerina é de ser grande fonte de magnésio para o homem. O ser adulto contém aproximadamente de 20 a 28 gramas de magnésio, cerca de 60% localizados nos ossos, 26% nos músculos e o resto espalhado pelos tecidos moles e células.


Uso Medicinal

Uso Principal:

A tangerina tem magnésio e, o magnésio tonifica articulações e músculos. A tangerina beneficia intestinos e sistema nervoso. É recomendada contra infecções, neurite, fibromas e quistos recentes.
è recomendada para ajudar cicatrização de feridas deixadas pela Varicela (Catapora).

 

O magnésio encontrado na tangerina é importante na síntese das proteínas, contratilidade muscular, excitabilidade dos nervos, além de ser cofator essencial em vários sistemas enzimáticos. Ajuda ainda a controlar a temperatura do corpo, além de possuir ação arteriosclerótica, pois intervém favoravelmente no metabolismo lipídico e nos mecanismos de formação e dissolução do coágulo sanguíneo.

Dissolve coágulo

Cálculos renais

Sabe-se que dietas ricas em ameixa, arroz integral, azeitona, aveia, batata, banana crua, beterraba, castanha, cereja, cevada, coco, couve, espinafre, laranja, pera, trigo, germe de trigo) são parcialmente efetivas na prevenção de cálculos renais de oxalato de cálcio.

A grande aplicação do magnésio encontrado na tangerina se faz medicamente naquelas situações onde é freqüente a deficiência deste mineral como em vômitos persistentes, diarréia crônica, má absorção intestinal, alcoolismo e no uso prolongado de diuréticos mercuriais. Escudando a saúde do homem, tangerina é fruta revolucionária, curando e prevenindo doenças, além de fornecer elementos minerais e vitamínicos necessários à movimentação da máquina metabólica.

Magnésio e tireoide

Sabe-se que o hipertireoidismo tóxico (tireotoxicose) está associado a deficiência de magnésio sanguíneo (hipomagnesemia) paralelamente acoplado a balanço negativo deste mineral no corpo. O hormônio tireoidiano tem ação estimuladora no transporte celular do magnésio.

Graças a seu elevado conteúdo em vitaminas e sais minerais, o uso de tangerina torna-se valioso coadjuvante no tratamento de diversos problemas de saúde. Alguns dos mais comuns são citados a seguir.

Cálculos renais. O ácido cítrico pode proteger os rins contra a formação de cálculos renais.

Asma. Novamente a vitamina C é poderoso agente anti-inflamatório. Sua atividade pode diminuir a incidência dos sintomas da asma. Amplos estudos têm demonstrado que crianças com asma melhoram significativamente os sintomas da doença quando ingerem elevadas porções de frutas ricas em vitamina C.

Aterosclerose. Aqui, são as fibras que exercem a boa influência sobre doenças coronarianas. O nível de colesterol é reduzido o que protege o organismo contra a aterosclerose. Bronquite. A dieta elevada em antioxidantes pode proteger o corpo dos danosos efeitos das toxinas do ambiente ou da fumaça de cigarro. Estudos comparativos de diferentes populações têm mostrado que o elevado consumo de frutas pode reduzir o risco do desenvolvimento de bronquite crônica.

Câncer. O amplo consumo de frutas reduz os riscos de câncer na próstata. Um estudo realizado com câncer do seio demonstrou que o alto consumo de frutas esteve associado com a redução de 6% na incidência de câncer do seio. Muitos médicos recomendam às pessoas interessadas na redução dos riscos de câncer o consumo de várias porções de frutas e vegetais diariamente.

Fragilidade capilar. Incluir frutas no cardápio providencia os nutrientes necessários ao apoio da estrutura do cabelo.

Doenças cardiovasculares. Uma dieta abundante no consumo de frutas parece proteger contra doenças do coração. O número total de mortes provocadas por doenças cardiovasculares foi significativamente menor entre homens com elevador consumo de frutas em estudos preliminares. Um amplo estudo descobriu que homens que consumiam dieta prudente ( muitas frutas, legumes, vegetais, grãos integrais e peixe) tiveram 30% menos riscos de ataques do coração quando comparados a homens que consumiam menos produtos da chamada categoria prudente. Estudo paralelo com mulheres mostrou redução de 15% em riscos cardiovasculares quando consumiam mais frutas e vegetais em comparação ao efeito de uma dieta com menos frutas e vegetais.

Diabetes. Consumir carboidratos contidos em alimentos, inclusive algumas frutas, eleva temporariamente os níveis de açúcar e insulina no sangue. Por outro lado, uma dieta rica em fibras solúveis encontradas em frutas pode reduzir o risco de diabetes tipo 2, apesar das altas quantidades de carboidratos contidos nas frutas.

Hipertensão. Como ocorre com drogas convencionais, o uso de substâncias naturais por vezes controla a pressão sangüínea quando tomadas de modo adequado, embora não produzam a cura da hipertensão. Assim, controle permanente deve ser exercido para que a pressão se mantenha em níveis saudáveis, evitando problemas decorrentes, como riscos de coágulos e doenças cardíacas.

TPM. Vários estudos sugerem que uma dieta reduzida em gorduras e rica em fibras podem ajudar a reduzir os sintomas da TPM. Muitos médicos recomendam dietas muito baixas em carne e produtos da fazenda ricos em gorduras e o consumo de muita fruta, vegetais e grãos integrais
Fonte: Vida Integral

Uso Normal:

É muito útil na arteriosclerose, debilidade da vista (cataratas), gota, reumatismo, cálculos renais, tumores (adenomas, condromas, fibromas, gliomas glipomas, miomas, mixomas, neuromas, osteomas), quistos recentes, endurecimentos cáusticos, cristalizações de ácido úrico. Graças ao fósforo e cálcio favorecem o esqueleto, com seu magnésio tonifica as articulações e músculos, beneficia os intestinos e o sistema nervoso. Com suas vitaminas atua nas infecções em geral, na neurite, no escorbuto.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: