Pereira ( Peras)

Nome cientifico: Pyrus communis L.

Sinonímia: Híbridos IAC: Primorosa, Centenária, Seleta, Triunfo, Tenra. Pêras rústicas tadicionais: D´Água, Francesa, Dura. Orientais: Okussamkichi, Hossui, Kossui, Atago, Yari. Européias: Packham´s Triumph.

Composição Química:

Fonte de Vit. A, Vit. B1 ( Tiamina ), Vit. B2 (Ribloflavina ), Vit. B5 ( Niacina ), Vit. C ( ácido ascórbico ), fósforo, ferro, cálcio. Perseitol; proteinas, mucilagens, taninos, ( pigmentos amarelados) carotenóides, pigmentos verdes ( clorofila ). Óleos essenciais, óleo fixo.


Dados para Cultivo

Propagação: enxertada em pereiras comuns ou marmeleiro

Espaçamento: com parreira: 7x5 convencional; com marmeleiro: 5x2 e 6x3 m

Época de Plantio: raiz nua: julho a agosto; período das águas.

Época Colheita: frutos e caroços: dezembro a abril, folhas: período vegetativo


Informações Gerais

Contra Indicações:

Não tomar mais que 2 xícaras ao dia para evitar cair a pressão arterial.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Dores reumáticas, contusões, dores de cabeça: colocar em 1 xícara chá com álcool 60%: 1 colher sopa de folhas picadas e outra de semente ralada. Macerar por 5 dias, coe e adicione 1 pedra de cânfora. Aplique nas partes doloridas. Diurético: colocar 1 colher de sopa de folhas picadas em 1 xícara de chá com água fervendo. Deixar esfriar, coar e tomar 1 xícara, pela manhã e outras 17 horas. Não aumentar a dose pois pode cair a pressão, podendo ser usado por isso para controle de pressão alta nas doses recomendadas. A mesma receita para retenção da secreção biliar, apenas tomar pela manhã e 30 minutos antes do almoço.

Uso Normal:

Fruto maduro: pertubações digestivas (principalmente por excesso de carne), prisão de ventre, flatulência, reumatismo, gota, afecções dos rins, do fígado, da pele. Para queda de cabelo e caspa: usar o azeite e friccionar o couro cabeludo. As folhas e brotos novos como diurético, carminativo (gases do estômago), emenagogo (restabelecer a menstruação). Mastigando-se folhas frescas para: estomatite, ânsias, supurações, fortificar gengivas e dentes. Chá das folhas: afecções da garganta, bronquite, catarros, cansaço, debilidade do estômago, diarreia, disenteria, dispepsia atônica, doenças dos rins, indisposição ao trabalho, rouquidão, supurações, tosse. O caroço tostado e moído para diarreia e disenteria. Caroços cosidos para eczemas do couro cabeludo. Como creme amaciante para face e mãos: amasse em um pilão até ter consistência de creme: 1/4 de polpa do fruto maduro, mais 1 colher de sopa de mel. Aplique nos locais fazendo movimentos circulares. Deixe na forma de máscara por 40 minutos. Enxaguar com água fria. Pode ser usado 1 vez por semana. Como diurético: colocar 2 colheres de sopa de folhas em 2 xícaras de chá de água em fervura. Tomar 1 xícara de chá de manhã e outra à tarde, antes das 17 horas para evitar incômodo durante à noite. Um aumento da dose pode provocar um aumento da eliminação da urina e provocar queda de pressão arterial.

Uso Normal:

Diarréias: coloque 2 colheres de sopa de folhas trituradas de pereira, 2 colheres de sopa de folhas de goiabeira picadas e 2 colheres sopa de pitangueira picadas, em 2 copos de água em fervura. Ferver por 10 minutos, esfriar, coar. Tomar 1/2 copo após cada evacuação. Além deste chá, tomar também à vontade soro caseiro preparado com água, sal e açúcar, da seguinte forma: 1 litro de água não clorada fervida; 8 colheres de chá de açúcar escuro (mascavo ou rapadura) ou mel e 1/2 colher de chá de sal .

Foto:

Foto 2:

Foto 3: