Pau-amargo

Nome cientifico: Picramnia parvifolia Engl. ex Chart.

Sinonímia: Picramnia parvifólia - Pau-amargo. Nomes populares: Pau-amargo, ararazinho-do-campo, café-bravo, cedrinho, quássia, quina.
Fonte: http://sites.google.com/site/florasbs/picramniaceae/pau-amargo

Composição Química:

Fitoquímica
O caule, a casca e as folhas contém antraquinonas, que são substâncias potencialmente laxativas.
http://sites.google.com/site/florasbs/picramniaceae/pau-amargo


Dados para Cultivo

Propagação: Dispersão: Zoocórica.

Época de Plantio: Verão chuvoso.

Época Colheita: Cascas e caule, período do início do florescimento; folhas período vegetativo.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Nada consta ainda.

Observações:

Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 2 / [organização Rafaela Campostrini Forzza… et al.].

Rio de Janeiro : Andrea Jakobsson Estúdio : Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 830 p. il.
Disponível em: http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol2.pdf

FLORA ARBÓREA e Arborescente do Rio Grande do Sul, Brasil. Organizado por Marcos Sobral e João André Jarenkow. RiMa: Novo Ambiente. São Carlos, 2006. 349p. il.

LORENZI, H. Árvores Brasileiras. Instituto Plantarum. Nova Odessa, SP, 2009. 384p. il. v. 3.

MARQUES, T. P. Subsídios à Recuperação de Formações Florestais Ripárias da Floresta Ombrófila Mista do Estado do Paraná, a Partir do Uso Espécies Fontes de Produtos Florestais Não-madeiráveis. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2007. 244p.
Disponível em: http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/bitstream/1884/14027/1/disserta%C3%A7%C3%A3o%20Themis%20Piazzetta%20Marques%20PDF.pdf

PIRANI, J.R. 2010. Picramniaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB000188).

SCHULTZ, A. R. Botânica Sistemática. 3ª ed. Editora Globo. Porto Alegre, 1963. 428p. il. v. 2.
http://sites.google.com/site/florasbs/picramniaceae/pau-amargo


Uso Medicinal

Uso Normal:

As folhas, cascas e caule desta planta são utilizados na forma de chás na medicina popular, e as indicações são como tônico, febrífugo e contra ínguas. http://sites.google.com/site/florasbs/picramniaceae/pau-amargo

Características:

Família: Picramniacea e nativa, não endêmica do Brasil. Árvore com altura de até 6 m, dioica, com copa arredondada e tronco ereto, revestido de casca partida em várias direções, de cor pardo-acinzentada. Folhas pinadas, Lâmina foliar variada, cartácea, de ápice curto-acuminado e base aguda a obtusa. Inflorescência terminal, em tirso ramoso pendente e tomentoso. Fruto tipo baga com 1 ou 2 sementes.Característica; A madeira é pesada e dura ao corte, sendo pouco suscetível ao ataque de organismos xilófagos. É produtora de abundante alimento para a avifauna, sendo recomendada para reflorestamentos destinados à preservação, e também para a arborização urbana.Floresce de setembro a dezembro, os frutos amadurecem entre dezembro e março.

HABITAT: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, em todas as formações florestais.Distribuição geográfica : Norte (Roraima, Amapá, Pará, Amazonas, Tocantins, Acre, Rondônia), Nordeste:  (Maranhão, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Alagoas, Sergipe), Centro-Oeste:  (Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul), Sudeste:  (Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro), Sul  (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (PIRANI, 2010).
Fonte: http://sites.google.com/site/florasbs/picramniaceae/ 
pau-amargo

Foto:

Foto 2:

Foto 3: