Morango-

Nome cientifico: Fragaria vesca (Fragaria x ananassa Duch.)

Sinonímia: Cultivares:(in natura): IAC Campinas, AGF-80, Sequóia, IAC Princesa Isabel, (ou congelamento): Chandler, Dover, Oso Grande, Korona, Toyonoka, Reiko; (congelamento): IAC Guarani, (potencial p/ cultivo SP): Cruz, Florida Belle, Pajaro, Rariram, Fern, Selva; (ornamental): Santana, Tristar, Fragaria vesca.

Composição Química:

Fonte de Vit.B5 (Niacina), potássio e sódio e muito rico em Ferro.


Dados para Cultivo

Propagação: sementes, 1000 a 1500 g/ha

Espaçamento: frutos: 30x 30a 35 cm (em quadrado)

Época de Plantio: depende do clima: fevereiro a fins de abril

Época Colheita: folhas e raiz: período vegetativo; fruta: depende região, abril a maio, julho a dezembro


Informações Gerais

Contra Indicações:

Deve ser evitado pelos diabéticos, obesos, e por aqueles que tem tendência de apresentar urticária.

Valor Alimenticio:

Com coalhada ou creme fresco melhora sua digestão e facilita o metabolismo dos seus ácidos. Como vitamina em jejum para crianças debilitadas e anêmicas (pode ser misturado com outras frutas: mamão, laranja,etc.).

Observações:

Cuidados com os cultivos comerciais, pois apresentam normalmente grandes índices de agrotóxicos. Preferir frutos de produtores orgânicos.
Teles: no caso de uso de produtores não orgânicos, mergulhar as frutas, em uma bacia contendo duas colheres de sopa de cal [usado para pinturas de parede] ou duas colheres de enxofre por litro de água],durante 30 a 50 minutos, cobrindo os frutos com uma peneira, que pressionadas por um peso adequado, os mantenha totalmente mergulhados na calda [que eleve o pH da calda, desativando os compostos de defensivos usados que normalmente são fosforados].


Uso Medicinal

Uso Principal:

Dr. Magalhães, o fruto, para areia vesical, cálculos biliários, gota, artritismo, icterícea, reumatismo, afecções renais.

Uso Normal:

Balbach: Raiz cosida como diurética e adstringente. Folhas em chá, diarreia crônica. Frutos: cálculos renais, anti-úrica (ácido úrico), males dos rins, vermífugo (até solitária), catarros pulmonares. Cura do morango (300 a 500 gramas por dia) equivale a cura da uva para diátese úrica e afecções hepáticas, areias vesicais, cálculos biliários, artritismo, icterícia, cálculos da bexiga (suco puro em jejum), podraga, artrose, reumatismo (mesmo o articular). Amassado com mel para males dos rins. Como digestivo para dispepsias. Anemia (rico em ferro).

Foto:

Foto 2: