Manjerioba-grande (Mata-pasto)

Nome cientifico: Senna alata L.

Sinonímia: Dartrial, manjerioba-do-pará; mata-pasto-grande, maria-preta, candelabro

Composição Química:

Princípios antraquinônicos, flavonóides, vitamina C,senosídios A e B (igual que na sene)


Dados para Cultivo

Propagação: Planta nativa, expontânea , sementes

Espaçamento: Planta nativa, expontânea

Época de Plantio: Planta nativa, expontânea

Época Colheita: folhas: ano todo; flores: florescimento; brotos novos: início vegetação


Informações Gerais

Contra Indicações:

Doses altas podem ser tóxicas pela ação da antraquinona sobre os rins, com nefrite que pode ser fatal.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Em uso popular, atua externamente, nas infecções de pele por bactérias, fungos, na impigens, panos-brancos, sarnas e herpes, usando-se brotos novos e frescos atritados por sobre o local afetado, repetidos por 1 semana.

Uso Normal:

As inflorescências (flores) na forma de refresco, na dose de uma inflorescência por um copo de água sem cloro, com açúcar, batido no liquidificador, duas vezes ao dia, de manhã e a noite, para: crises de hemorroidas. As folhas para prisão de ventre, e o chá das raízes, com forte ação purgativa, emenagoga e anti-febril.

Características:

Arbusto com galhos dispersos, com cerca de 3 m altura, originário do Brasil, com folhas pinadas, compostas, flores amarelas, reunidas em espigas terminais, dando um aspecto muito bonita (ornamental), tendo frutos tipo vagem, quase pretas, ao longo dos quais correm quatro asas estreitas, em disposição cruzada, com inúmeras sementes achatadas, gostando de terrenos úmidos ou alagados.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: