Jucá-

Nome cientifico: Caesaplinea ferrea Mart

Sinonímia: Pau-ferro; jucaína; pau-ferro-do-ceará; icainha; muiarobi; ibirá-obi, murié-itá; imirá-itá.

Composição Química:

Sitosterol; ácido palmítico; octacosanóico; galato de etila; ácidos gálico e elágico.


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa, sementes; mudas ensacoladas

Espaçamento: planta nativa; 1,5 m a 1,2 m entre plantas em cercas vivas

Época de Plantio: planta nativa; verão chuvoso ; molhadas, ano todo

Época Colheita: folhas e casca: ano todo; frutos e frutos secos: frutificação


Informações Gerais

Observações:

Com o nome comum de “Pau-ferro” existe outra espécie vegetal da mesma família, Apuleia férrea que tem usos medicinais diversos. Sua folha serve para alimentar o gado.


Preparo e Conservação

Extrato Peso/Volume: 15


Uso Medicinal

Uso Principal:

Muito eficiente na diabete associado ao jambolão e caju (ver uso associado). Na forma de infusão como gargarejo das folhas e frutos (bagas secas), é excelente hemostático nas hemoptises e hemorragias em geral.

Uso Normal:

Usando-se frutos secos e casca, na forma de decoto, como: tônico, sedativo, adstringente, disenteria. Usando-se frutos secos e cascas na forma de xarope nas: afecções pulmonares, afecções catarrais, tosses, asma, coqueluche. Como uso externo, do fruto seco, na cicatrização , nas contusões, na inflamação de garganta e amígdalas.

Uso Normal:

Em controle da diabete juntamente com jambolão e caju (ver uso principal).

Características:

Originária do Pará, Amazonas, Nordeste. Árvore de médio porte, com até 15 m altura, casca castanha-acinzentada, com manchas de cores diversas, copa ramificada, folhas bipinadas, 4-7 pares de folíolos , opostos, obovados a elípticos, inflorescência , zigomorfas, amarelas, fruto legume levemente estipado, quase reto, várias sementes. No processo de moagem do material seco proteger-se com máscaras na respiração pois o material é irritante dos pulmões.

Foto:

Foto 2: