Jenipapo (Genipapo)

Nome cientifico: Genipa americana L.

Sinonímia: Jenipapeiro; genipapo; jenipa; jenipapo-da-américa; jenipaba; genipapo, penipapeiro, janapabeiro, janipapo, jenipá, jenipapinho,

Composição Química:

Manitol, “genipina”, ácido geniposídico (atividade antitumoral), um glicosídio da genipina, tanino, manita (folhas), materiais açucarados, mucilagens pépticas, cafeina, sais de cálcio e ferro, vitamina B e C, óleo essencial jenipopina (princípio básico dos frutos).


Dados para Cultivo

Propagação: Planta nativa, sementes.

Espaçamento: Planta nativa, pomares domésticos.

Época de Plantio: Planta nativa.

Época Colheita: Raiz, casca, folhas: anto todo; frutos, semente: frutificação.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Segundo Dirceu, é muito tóxico em extratos com teores acima de 5% peso/volume.

Valor Alimenticio:

www.colegiosaofrancisco.com.br: O jenipapo é uma baga ovóide com 8 a 12 cm de comprimento por 6 a 9 cm de diâmetro, de cor escura e casca rugosa e murcha, com polpa marrom clara e numerosas sementes pardas e achatadas. Ácida para ser consumida naturalmente, é muito utilizada como matéria-prima alimentícia de doce, licor, xarope, vinho e quinino (sulfato de quinina – usado como antimalárico e antipirético). Sua polpa é suculenta, aromática, comestível e com sementes no centro.Fruto comestível ao natural e empregado no preparo de compota, doce cristalizado, refresco, suco, polpa, xarope, licor, vinho, álcool, vinagre e aguardente. A jenipapada é um doce feito de jenipapo cortado em pedacinhos e misturado ao açúcar, sem ir ao fogo.

Observações:

A casca, rica em tanino, é usada em curtumes para tratar couros, além de ser um excelente diurético contra úlceras, anemias e outras doenças. A madeira pode sem empregada em marcenaria para a fabricação de cabos de ferramentas.


Uso Medicinal

Uso Normal:

Recomendado para: afecções hepáticas, anemias, asma, como tônico, nas diarréias, como digestivo, usar o fruto, na forma de suco. Bom como purgativo (purgante), usando a raiz, na quantidade de 5 gramas do pó seco e moido, para 100 gramas de água mineral fervidas em decocção durante 5-7 minutos. Amornar, filtrar e tomar 1 colher de chá, 3 vezes ao dia, para: úlceras, amigdalites, faringites, doenças venéreas, nas diarréias. Usar a casca, em decocção à 10%, uso externo, tópico em bicho do pé. Na sífilis, usar as folhas, em infusão `a 5%. Como vomitório, usar as sementes, piladas em emulsão.

Características:

Originária da América Tropical e Índia Ocidental, o jenipapeiro é uma árvore da família das Rubiáceas, pertencente a mesma família do café. Medindo até 20 m de altura por 40 cm de diâmetro no tronco, é uma espécie nativa bastante comum em grande parte do Brasil – desde o Pará até Minas Gerais/São Paulo -, principalmente em regiões de Mata Atlântica. Após os 6 anos ela se torna adulta, sendo uma árvore alta de caule ereto, ramificada a boa altura do solo e frondosa. Floresce em abril e maio, com sua floração amarela contrastando com as folhas verde escuro. Os frutos amadurecem de novembro a fevereiro. Fruteira indígena, o jenipapeiro tem importância ecológica para o repovoamento de animais da fauna brasileira, sendo muito útil para plantio em áreas brejosas degradadas, crescendo com mais facilidade em regiões de clima quente, como os Estados do Nordeste e do Norte do Brasil.Adulta é uma árvore ereta, ramificada (a boa altura do solo), frondosa, podendo alcançar 20m. de altura; as folhas são luzidias, as flôres branco-amareladas. O fruto é uma baga ovóide, de cor parda, com 5-12cm. de diâmetro; sua polpa é parda, sucosa, aromática, comestível, com sementes no centro. As sementes são pardas, chatas e polidas, com arilo colorido, viáveis até 90 dias depois de retiradas do fruto.As variedades mais comuns de jenipapeiro são: jenipapeiro-pequeno, ,médio e grande, jenipapeiro com caroço, jenipapeiro sem caroço, jenipapeiro sempreflorens (produz frutos o ano todo), jenipapeiro macho, jenipapeiro fêmea, outras.(www.colegiosaofrancisco.com.br)

Foto:

Foto 2:

Foto 3: