Guaraná (Guaranazeiro)

Nome cientifico: Paullinia cupana Kunth var. sorbilis Ducke e variedade cupana [Sapindaceae]

Sinonímia: Uaraná, Guanazeiro, Guaranazeiro Guaranauva, Guaranaína autor: UFLA/FAEPE- Dr. Jose P. Pinto et al.

Composição Química:

guaranina, guaranatina, teobromina, cafeina, catequina, dextrina, teofilina, pectina, ácido cafeotônico, óleo fixo, timbonina, ácido málico, reponina, tanino, saponina, glicose, amido.
www.ceplac.gov.br: O guaraná contém: cafeína, proteína,açúcares, amido,tanino,potássio, fósforo, ferro, cálcio, tiamina e vitamina A. O teor da cafeína na semente do guaraná pode variar de 2,0 a 5,0 % (do peso seco), maiores que os do café (1 a 2%), mate (1%) e cacau (0,7%).autor: UFLA/FAEPE- Dr. Jose P. Pinto et al.


Dados para Cultivo

Propagação: mudas com 30 a 40 cm altura, 7-10 folhas; ou por sementes.

Espaçamento: 3x3 até 5x5 m ( varia com fertilidade solo)

Época de Plantio: viveiro: fev a jun; transplante: período chuvoso (nov. a abril)

Época Colheita: frutos: janeiro a abril (cachos de frutos maduros), inicia produção no quarto ano


Informações Gerais

Contra Indicações:

Seu uso prolongado, e em grandes quantidades, pode provocar irritação gástrica e arritmias cardíacas. Contra-indicado para doenças pépticas. (Dr. Ferro)

Valor Alimenticio:

Com as sementes faz-se uma tradicional bebida comercializada com o nome de guaraná, que adicionado com gás torna-se um bom refrigerante.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Dra Ligia M. Sena www.portaleducacao.com.br e sites associados:
indicações terapêuticas: tônico; estimulante do sistema nervoso central; estimulante muscular; patologias do estômago; disenteria; diarréia; pispepsia; cardiotônica; diaforética; febres; atonia; anorexia; funções cerebrais; impotência; enxaqueca; mialgia; arterioesclerose; saciedade da fome na obesidade.

Uso Normal:

Usa-se as sementes, na forma de decoto, o pó na água adoçado com mel, xarope, como: refrigerante, tônico, estimulante do sistema nervoso e muscular, males do estômago, disenteria, diarréia, dispepsia, cardiotônico, diaforético, febrífugo, na atonia, anorexia, ativador da função cerebral, impotência sexual, enxaquecas, mialgia, cefaléia, arteriosclerose. Os indígenas usam suas sementes para fazer desaparecer a sensação de fome. autor: UFLA/FAEPE- Dr. Jose P. Pinto et al.

Características:

Nativa do Brasil, especialmente, Amazonas, Pará, Rondônia, Acre. Quando adulta é um arbusto escandente, ou cipó lenhoso, ramos sulcados, gavinhas axilares, muitas vezes bifurcadas na axila, folhas com pecíolos longos, alternas, com 5 folíolos, alternas, coriáceas, inflorescência em rácimos axilares, flores de um sexo, cor branca, frutos tipo cápsula de cor vermelho-forte, com 3 sementes globosas de cor negra com bastante brilho, e sua metade inferior branca, com aspecto de um “olho” .
www.ceplac.gov.br: O guaranazeiro (Paullinia cupana, variedade sorbilis (Martius) Duke) é uma planta nativa da Amazônia, produz o fruto conhecido como guaraná. É uma espécie vegetal arbustiva e trepadeira da família das sapindáceas, cujo nome provém do termo indígena “varana”, que significa árvore que sobe apoiada em outra. Cultivado inicialmente, na Amazônia pelos índios maués. Na Bahia é cultivado no baixo sul da Bahia, tornando o estado o maior produtor do país. O cultivo é de grande importância sócio-econômica para a região em virtude de ser explorado por pequenas propriedades e por ser uma atividade típica de agricultura familiar. A área cultivada na Bahia é de 8.000 há com produção de 2.600 toneladas e uma produtividade média superior a 500 kg/há contra menos de 300kg/há da região produtoras da Amazônia. A produtividade dos plantios da Bahia é muito superior, visto que a região reúne condições mais propícias ao desenvolvimento da planta, com boa distribuição de chuvas ao longo do ano, solos de maior fertilidade e baixa incidência de doenças como a antracnose, além de usar tecnologias geradas pelos pesquisadores da Ceplac (IBGE,2004). Espécie adaptada à baixa altitude, clima quente e úmido com 85% de umidade relativa, 26ºC de temperatura média anual e precipitação anual entre 1.500 a 2000 mm. Os solos onde normalmente são plantados os guaranazeiros são de terra firme, profundos, bem drenados, porém quimicamente pobres. Plantios comerciais em solos férteis têm apresentado índices maiores de desenvolvimento vegetativo e de produtividade.
autor: UFLA/FAEPE- Dr. Jose P. Pinto et al.

Quando cresce em zonas de mata fecha pode atingir 10 m da altura, em áreaas abertas atinge no máximo 3 m de altura. Apresenta mais flores femininas que masculinas; florescem nos meses mais secos do ano; O fruto é composto por uma cápsula alaranjada a qual ase abre ao amanhecer, expondo as sementes- de uma a 3 por fruto- de cor marrom, envolta por um arilo de coloração branca, lembrando a morfologia de um olho humano. É neste estágio que se deve fazer a colheita para evitar perdas. Vai bem em baixas altitudes, e clima quente e úmido, com médias pluviométricas por volta de 2000 mm [amazonia]
autor: UFLA/FAEPE- Dr. Jose P. Pinto et al.

Tem o maior teor de cafeina das plantas cultivadas [variando de 2,5 a 6% do seu peso seco]; além deste alcalóide psicoestimulante, possui teobromina e teofilina [teores 0,02% e 0,01% respectivamente]; tem também saponinas e taninos, que podem desempenhar papel muito importante no papel estimulante da planta; estudos feitos com humanos saudáveis na dose de 75 mg do extrato de guaraná, deram melhoria na velocidade de desempenho de funções cognitivas em relação ao placebo; tem demostrado também uma excelente função antioxidante[quantidades significativas de polifenois] protegendo de doenças neurodegenerativas [Alzheimer e outras ]
www.portaleducacao.com.br Dra LIgia M.Sena

Foto:

Foto 2: