Graviola-

Nome cientifico: Annona muricata L.

Sinonímia: Araticum, araticum-de-comer, araticum-do-grande, araticum-manso, areticum,guanabano, coração-da-rainha, arossol, fruta-do-conde, graviola-do-norte, guanaba, guanababo, condessa, jaca-do-Pará, jaca-do-pobre, jaqueira-mole, pinha.
-UFLA-FAEPE- P. PINTO ET ALI

Composição Química:

Folhas contém 1,8% de óleo essencial rico em beta-cariofileno, gamacadineno, alfa-elemeno. Frutos: éterres, compostos nitrogenados, açucares, tanino, ácido ascórbico, pectinas, vitaminas A (beta-caroteno), C e do complexo B. Alcalóides: reticulina, coreximina, coclarina, anomurina, ciclopeptídeo anomuricatina A, várias acetogeninas (natureza policetídica ativas) como antitumoral e inseticida (anonacina).
-UFLA-FAEPE- P. PINTO ET AL


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa

Espaçamento: planta nativa

Época de Plantio: planta nativa

Época Colheita: folhas: ano todo; frutos: frutificação; brotos: período vegetativo; flor: florescimento


Informações Gerais

Contra Indicações:

As folhas, o fruto verde e a semente promove o emagrecimento, porém traz como efeito colateral a paralisação do pâncreas e debilidade física, quando usado por tempo prolongado. www.planetaorganico.com.br: É ruim para pessoas com caxumba, aftas ou ferimentos na boca, que devem evitar consumi-la in natura, pois sua acidez é irritativa e pode provocar dor.
——————————————————
HTTPS//TUDOELA.COM/MALEFICIOS-DA-GRAVIOLA
Quer saber quais são os malefícios da graviola para a saúde? Então, continue de olho nos próximos parágrafos desse artigo e descubra por que você não deve ingerir essa fruta sem tomar alguns cuidados…

1 1 – Mal de Parkinson
2 2 – Pressão arterial baixa
3 3 – Intoxicação
4 4 – Náuseas
5 5 – Toxicidade
6 6 – Interação com medicamentos
7 7 – Mata boas bactérias
8 8 – Aborto
9 9 – Constipação
10 10 – Alucinações
1 – Mal de Parkinson
Especialistas afirmam que as acetogeninas annonaceous presentes na composição da graviola podem auxiliar no combate às células cancerosas, já que estas possuem forte ação quimioterapêutica. Por outro lado, de acordo com um estudo publicado pelo Memorial Sloan-Kettering Cancer Center mostrou que os alcaloides extraídos da graviola podem provocar disfunções e degeneração neuronal, o que pode levar ao desenvolvimento da doença de Parkinson.

2 – Pressão arterial baixa
O consumo de graviola também pode levar à dilatação dos vasos sanguíneos e, com isso, provocar a pressão arterial baixa. A princípio, esse efeito seria ideal para pessoas que sofrem com a pressão alta, no caso, pacientes hipertensos, mas outras pessoas que não têm hipertensão podem ter sintomas indesejados ao ingerir a fruta.

3 – Intoxicação

A graviola, quando consumida de forma excessiva, pode levar a casos de intoxicação, uma vez que a sua casca possui a anonine e anonaine, que são duas substâncias ricas em ácido cianídrico. Este, por sua vez, é um composto incolor considerado altamente venenoso e, portanto, causador de intoxicações.

4 – Náuseas
Se for consumida de forma excessiva, a graviola também pode causar efeitos colaterais indesejados e incômodos, levando à sensação de mal-estar. Dentre eles, é comum as pessoas sentirem náuseas, sedação e vômitos depois de ingerir altas quantidades da fruta.

5 – Toxicidade

Em alguns casos, a graviola também pode apresentar perigo de toxicidade, principalmente nas suas versões de chá, que é preparada com as folhas da fruta.

6 – Interação com medicamentos
Ao consumir graviola, você também pode fazer com que suas propriedades reajam com fórmulas de medicamentos, dentre eles, anti-hipertensivos, drogas depressoras cardíacas, vasodilatadores, inibidores da MAO e anti-depressivos, podendo aumentar ou reduzir o efeito desses no corpo.

7 – Mata boas bactérias

A ingestão de graviola também pode causar a morte de bactérias boas no organismo. Inclusive, o consumo da fruta a longo prazo pode matar bactérias úteis no nosso trato digestivo.

8 – Aborto
O consumo de graviola não é considerado seguro para mulheres grávidas. Isso porque as propriedades presentes na fruta podem causar contrações uterinas prematuras, levando ao aborto.

9 – Constipação

A graviola também possui propriedades que podem levar a casos de constipação. Portanto, apesar de ser bastante utilizada para tratar a disenteria, aqueles que não sofrem com esse problema podem ficar com prisão de ventre e desidratação ao consumir a fruta.

10 – Alucinações
Consumir graviola em quantidades exageradas também pode levar à alterações nervosa e, inclusive, causar alucinações.

Como você conseguiu perceber no decorrer desse artigo, apesar de a graviola ser bastante benéfica à saúde, a fruta precisa ser ingerida de forma moderada, principalmente em casos específicos, para não causar qualquer efeito colateral indesejado.

Afinal, tudo em excesso, até mesmo os alimentos vindos da natureza, pode fazer mal. Neste caso, a dica é pesquisar bem os efeitos das frutas antes de incluí-las no cardápio. Prevenir sempre será melhor do que remediar, concorda?!

Valor Alimenticio:

O fruto verde é comido como verdura, e, os maduros prepara-se como : sucos, sorvetes, cremes, geleias, xarope, e também ao natural com açúcar. Usado na indústria de polpas alimentícias para refrescos e sorvetes.
-UFLA-FAEPE- P. PINTO ET AL

Observações:

As folhas , os frutos verdes, a semente tem propriedades inseticidas, e promove o emagrecimento mas tem efeitos colaterais (ver contra-indicação)
-UFLA-FAEPE- P. PINTO ET AL


Uso Medicinal

Uso Principal:

A anonacina (encontrada nas folhas) tem mostrado farmacologicamente, intensa atividade contra adenocarcinoma do cólon (intestino grosso), em concentração 10,000 vezes menor que a adriamycina (quimioterápico usado para este tipo de tumor). Potente ação da acetogenina contra tumores em geral , principalmente de cólon, sem provocar efeitos colaterais. Segundo Dr. Rômulo, soube de um depoimento (Evandro Romualdo) que constatou uma cura de câncer no seio, com metástases, com o uso de chá de graviola. O uso foi estimulado por um artigo: Câncer Magic Bullet Discovered.
www.beijosnocoracao.pro.br:

A Graviola apareceu no programa do INC – Instituto Nacional do Câncer – nos Estados Unidos, em 1976. Pesquisas ali realizadas comprovam que folhas e sementes da planta da espécie “Anonáceos acetogenins” apresentam atividade citotóxica em células cancerígenas.

Uso Normal:

Folhas, uso interno, decocto: antidiarréica, nas disenterias, nos espasmos, espasmos gástricos, cólicas intestinais, tosses, bronquites, agente emagrecedor, alguns tipos de câncer. Uso externo, fritas em óleo ou cozidas, cataplasma: abscessos, edemas reumáticos. Flores e brotos , uso interno, decocto, dose normal: bronquites e tosses resistentes. Frutos verdes, uso interno, cosidos, assados ou fritos, comidos como alimento: disenterias, aftas. Frutos maduros, suco, 1 copo 3 vezes ao dia: avitaminose C, afecções febris, hidropsias (edemas). Usando-se folhas, em infusão, para diabete, calmante, dor, emagrecimento. Usando-se flores e brotos, em infusão para: peitoral, bronquite, tosse. Usando-se frutos, uso externo, na forma de óleo, em: reumatismo, abscessos, edemas.

-UFLA-FAEPE- P. PINTO ET AL

Depoimento pessoal de Dr. H. Casale, indica muito boa atuação em diversos tipos de tumores cancerígenos, principalmente quando detectados inicialmente e tratados rapidamente com alta percentagem de resolução satisfatória.[Teles]

Características:

Originária da Amazônia brasileira, América tropical, Antilhas e América Central, matas e campos cultiváveis . Espécie afim Annona montana tem propriedades similares. Árvore pequena, 4-8 m de altura por 15 cm de diâmetro, copa pouca esgalhada, formato piramidal, casca áspera, com manchas pequenas e grandes esbranquiçadas, fendas longitudinais rasas, folhas simples, alternas, pecioladas, obovadas, oblanceoladas ou oblongo-elípticas, sub-coriáceas, 10-16 cm de comprimento,5-8 cm largura, inflorescência cauliflora, flores solitárias grandes, hermafroditas de cheiro forte, amareladas, fruto sincarpo, grande, pode pesar até 2 quilos, ovoide, ou cordado-oblongo, coberto por saliências pouco marcadas, quando maduro verde pardo acinzentado, polpa suculenta de aroma ativo, agridoce, sementes compridas negras brilhantes numerosas numa polpa branca.
www.planetaorganico.com.br: A graviola é uma fruta originária das Antilhas, prefere climas úmidos, baixa altitude, e não exige muito em relação a terrenos. A graviola é uma árvore de pequeno porte (atinge de 4 a 6 metros de altura) e encontrada em quase todos os países tropicais, com folhas verdes brilhantes e flores amareladas, grandes e isoladas, que nascem no tronco e nos ramos. Os frutos tem forma ovalada, casca verde-pálida, são grandes, chegando a pesar entre 750 gramas a 8 quilos e dando o ano todo. Contém muitas sementes, pretas, envolvidas por uma polpa branca, de sabor agridoce, muito delicado e semelhante à fruta-do-conde
-UFLA-FAEPE- P. PINTO ET AL

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: