Gengibre-

Nome cientifico: Zengiber officinallis L; Z. zingiber; Amomum zingiber

Sinonímia: Mangaratiá, mangarataia, gengivre,

Composição Química:

Óleos essenciais (gingerona, falandreno, canfeno, cineol, borneol, e citral).
Botsaris: zinziberol, zinzibereno, felandreno, canfeno, citral, linalol, metilheptenona, ginberol, gingediol, metilgingediol, gengedianacetato, albizina, zingerona, shogaol, farnesol, hexahidrocureumina, bisaboleno, coreumeno, borneol, diacetoxioctano, áciddo piperólico, resinas, amido, cálcio, fósforo, fero, potássio, â-caroteno, tiamina, riboflavina, niacina, vitamina C, glicose, frutose, ácido glutâmico, ácido aspártico, serina, glicina, treonina, alanina, arginina, fenillalanina (aminoácidos).


Dados para Cultivo

Propagação: rizomas-sementes: 2 t/ka (rizomas de 70 g)

Espaçamento: 1,0 x 0,4 m

Época de Plantio: agosto anovembro

Época Colheita: rizomas: junho a agosto


Informações Gerais

Contra Indicações:

 

 

Valor Alimenticio:

São usados in natura para inúmeros pratos orientais. Secos são empregados no preparo de extratos, para condimentos, bebidas alcoólicas, licores, confeitaria, refrigerantes.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Indicado para: tosse, resfriado, asma, dor articular, como digestivo, e para cólicas menstruais, dose: 1 colher de chá de pó moído de rizomas, em 1 xícara de água ou leite, 2 a 3 vezes ao dia. Pulverizar o rizoma e ingerir contra vômitos.
Botsaris: efeito gastrintestinal; efeito antiemético; nas diarreias por Shigella; aumenta a Pressão arterial; efeito no Sistema Nervoso central: atividade antidepressiva, regulariza o sono; anticonvulsivante em pequeno mal epilético; inibe ação hipnótica do hexa barbital; uso local nas orquites; efeito tricomonádico (Tricomonas vaginalis); efeito hipoglicemiante; efeito anti-inflamatório; efeito no colesterol sérico; uso na quimioterapia: náuseas, vômitos, anorexia, polaciúria, provável inibição nos receptores da serotonina; efeito antitérmico; efeito hepatoprotetor (fígado); efeito antiulceroso do estomago; efeito colagogo; efeito antiadesivo plaquetário; enxaqueca, doenças do movimento: náuseas do movimento

Uso Normal:

Rizomas, uso interno, ao natural, ralados, ingerir em pequenas porções: dispepsias, flatulência, cólicas intestinais, enjoos. Chá por decoção, em mistura com mel, 1 xícara 3 vezes ao dia: asma brônquica, bronquite, traqueite, estimulante do apetite, cólicas do estômago e intestino, tônico geral, fraqueza, mau hálito. Colocar um pequeno pedaço na boca e deixa-lo por algum tempo, várias vezes ao dia: amigdalite, rouquidão, mau hálito, tosse. Uso externo, ralados, cataplasma: nevralgia, edemas artríticos e reumáticos. Mascar o rizoma fresco, contra rouquidão. Tintura: 100g do rizoma moído em meio litro de álcool, fazer fricções para reumatismo.

Uso Normal:

Botsaris: harmoniza as ervas e destoxifica (tira possíveis toxidades);

Características:

Nativo da Ásia Oriental, china, Índia e Malásia, sendo muito importante na alimentação dos japoneses para melhorar a digestão principalmente de peixes crús, mascarando o gosto destes alimentos.

Foto:

Foto 2: