Ervilha-de-grãos

Nome cientifico: Pisum sativum L.

Sinonímia: Amélia, Bolero, Flávia, Majestic, Marina, Mikado, Triofin.

Composição Química: Segundo avaliação de www.unlu.ar/~argenfood/tablas, em 100 gramas de ervilhas cruas, frescas, podemos medir: 102 kcal, 71,2 g água, 8,9 g Proteína, 38 mg sódio, 395 mg de Potássio, 21 mg Cálcio, 129 mg Fósforo, 1,6 mg Ferro, 0,210 mg Tiamina, 0,158 mg Riboflavina, 1,2 mg Niacina, 24,2 mg Vitamina C .
Fonte de vitaminas K; C; B1; B6
fonte: UFLA-FAEPE- P.Pintp; Santiago; Lameira


Dados para Cultivo

Propagação: sementes, 60-100 kg/ha

Espaçamento: 20 a 40 cm entre linhas e 10-15 sem. / m linear

Época de Plantio: março a maio

Época Colheita: para grãos secos: 75 a 140 dias após semeadura (depende cultivar)


Informações Gerais

Observações: Tem bons princípios nutritivos eficiente como alimento nutritivo.


Uso Medicinal

Uso Normal:

Segundo a Embrapa/ Trigo, comunicado número 9 de julho de 1999, a ervilha tem 1/10 do inibidor de tripsina encontrado na soja (sendo portanto equivalente ao do feijão comum), sendo portanto um bom substituto deste grão, nas dietas, além de conter um bom teor de proteina bruta, que o coloca entre a soja e os diversos cereais em uso. É recomendado para pessoas desnutridas, com carência de proteina.

Características: Existem dois tipos de grãos, o liso e o rugoso; o primeiro é menor e mais resistente, amadurecendo antes do outro. Este, no entanto, é mais apreciado por ser de maior tamanho e mais doce. As ervilhas são alimento de fácil digestão, e podem ser conservadas secas ou enlatadas. A planta é uma trepadeira de folhas compostas terminadas em gavinhas.

As ervilhas serviram a Johann Gregor Mendel para as experiências que o levaram à descoberta das leis da herança biológica, hoje conhecidas em todo o mundo como leis de Mendel.
Com a introdução, adaptação e desenvolvimento de tecnologia de produção de ervilha no Planalto Central, o Brasil reduziu sua importação em 70% nos últimos vinte anos. Nesse período, a Embrapa lançou diversas variedades de ervilha com resistência a doenças. Também colocou no mercado as quatro primeiras cultivares brasileiras específicas para congelamento. Esse produto é 50% mais proveitoso que a ervilha verde importada. Sua produção veio suprir a demanda pelo produto para consumo in natura ou congelado.

A Embrapa também desenvolveu a ervilha Axé, um derivativo da ervilha verde, desenvolvida especialmente para a agroindústria - grãos verdes enlatados e grãos congelados, apresentando maior produtividade em relação as existentes atualmente no mercado.
fonte: UFLA-FAEPE- P.Pintp; Santiago; Lameira

Foto:

Foto 2:

Foto 3: