Erva-de-são-joão (Hipérico)

Nome cientifico: Hypericum perfuratum

Sinonímia: Hipérico; hipericão

Composição Química: A substância básica é a hipericina e sua dose diária deve ser de 300 mg-1000 mg. A sua ação se deve à inibição da monoamino oxidase (IMAO), enzima que atua sobre os neurotransmissores. Alguns pesquisadores indicam também uma ação na inibição da catecol-metil-transferase (COMT) e outros acreditam que a hipericina tenha ação na recaptação cerebral de serotonina. A ação cicatrizante da erva se deve a uma substância denominada hiperforina, que tem ação bactericida.fonte:www.boasaude.uol.com.br
---------------------------------------------------
fonte: www.plantamed.com.br:
ácido shikímico; biflavonas; catequinas; carotenos; derivados floroglucinólicos; fitosterois [beta-sitosterol]; flavonoides [hiperosídeo, quercetina]; glicosídeos [hipericina, corante vermelho]; hiperforina, pectinas; a-pineno; principios amargos; procianidinas, pseudohipericina, resinas, saponina, taninos, terpineol, vitaminas C e P.


Dados para Cultivo

Época de Plantio: primavera; verão chuvoso

Época Colheita: as folhas devem ser podadas no início do florescimento da planta.


Informações Gerais

Contra Indicações:

A erva pode provocar problemas gastrointestinais (náuseas, gastrite, cólicas) e fototoxicidade, facilitando o aparecimento da catarata. Observa-se sua interação com antidepressivos recaptadores de serotonina (como a setralina), acentuando sua ação, havendo casos de piora da depressão. Interfere com medicamentos como a digoxina e a teofilina, diminuindo seus efeitos. Diminui a ação de drogas imunossupressoras como a ciclosporina (Lancet 2000, 355,548-549).
O seu uso não está indicado no tratamento de depressão severa.
fonte:www.boasaude.uol.com.br
——————————————————-
A utilização da erva de São João ou Hipericão pode reduzir a eficácia de contraceptivos orais e produz reações adversas quando utilizado em simultâneo com inibidores da recaptação da serotonina (por exemplo Paroxetina). Também é contra-indicado a utilização simultânea com antirretrovirais e a varfina. 
 www.wikipedia.org
—————————————————–
www.plantamed.com.br
não usar a planta fresca ou óleo puro e tomar sol.Pode interferir com drogas contraceptivas [pílula ante-concepcional]. Gestantes e usuários de contraceptivos devem evitar seu uso.
———————————————–
www.portaleducacao.com.br: estudos recentes estão procurando sua ligação com danos hepáticos.

Valor Alimenticio: nada consta


Preparo e Conservação

Forma Preparo: a forma ideal é a do extrato seco, mas esta é somente para laboratórios que tenham o equipamento "spray dry", ou seja para poucos.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Atualmente é utilizada como antidepressivo, apresentando bons resultados no tratamento da depressão leve.
Durante séculos foi muito utilizada, inicialmente por sua capacidade de cicatrizar feridas, úlceras de pele e queimaduras. Considerada capaz de afastar maus espíritos, foi utilizada no tratamento de inúmeras doenças mentais. Acredita-se que seu nome venha de John King, famoso e muito querido médico inglês, que ficou conhecido por utilizar o hipérico. Era indicada também no tratamento da enurese noturna, doença que acomete preferencialmente crianças. Depois passou a ser conhecida como ansiolítica e útil no tratamento da melancolia. A homeopatia sempre utilizou o hipérico, tendo sido considerado tão importante quanto a arnica, sendo denominada a “arnica dos nervos”.
Sua utilização como antidepressivo é recente e foi iniciada na Alemanha.
Recentemente foi submetida a estudo de meta-análise entre grande números de trabalhos europeus e norte-americanos, quando foi comprovada sua ação ntidepressiva.
A substância básica é a hipericina e sua dose diária deve ser de 300 mg-1000 mg do extrato seco. A sua ação se deve à inibição da monoamino oxidase (IMAO), enzima que atua sobre os neurotransmissores. Alguns pesquisadores indicam também uma ação na inibição da catecol-metil-transferase (COMT) e outros acreditam que a hipericina tenha ação na recaptação cerebral de serotonina. A ação cicatrizante da erva se deve a uma substância denominada hiperforina, que tem ação bactericida. Sua ação cicatrizante está bem comprovada, sendo sua tintura muito útil no tratamento de feridas e úlceras de pele.
Teria ação antiviral o que daria ao hipérico um espaço para o tratamento da infecção herpética, da gripe e da AIDS, mas esta ação não está comprovada.fonte:www.boasaude.uol.com.br

Uso Normal:

Em alguns países da Europa, como na Alemanha, é mais prescrita contra distimia e depressão clínica leve ou moderada do que fluoxetina (antidepressivo químico mais usado mundialmente), em até dez vezes mais.
Pode ser encontrada para a venda em farmácias de manipulação, fábricas de fitoterápicos, (ex:Herbarium (r)) ou em casas de produtos naturais, nesse último local sendo geralmente vendida em pó.
Pelos seus benefícios bastante comprovados e por não induzir dependência química medicamentosa, tem sido freqüentemente indicado como medicamento de transição na descontinuação de fármacos da medicina alopática, como, por exemplo, clozapina, fluoxetina, olanzapina, entre outros. Também é medicamento de primeira escolha em muitos quadros clínicos. Seu uso, nessas circustâncias, permite prevenir ou, quando necessário, curar a drogadição medicamentosa.www.wikipedia.org
—————————————————-
Dr. Fernando Mascarenhas:
Indica para: astenia; queda na libido; atua na melatonina [sono dos deprimidos]
Tem como efeito colateral: eritema; somente atua depois de duas semanas de uso.

Uso Normal:

Alguns trabalhos aconselham a sua associação com a valeriana, substância sedativa analisada neste trabalho.
fonte:www.boasaude.uol.com.br

Características: A Erva de São João, ou HIPÉRICO (hypericum perfuratum), é conhecida há centenas de anos na Europa, sendo considerada no passado como capaz de espantar os maus espíritos (do latim hypericum ). fonte:www.boasaude.uol.com.br
-----------------------------------------------------
É um pequeno arbusto,, de porte erecto, atingindo cerca de 1 metro de altura. As folhas são opostas, sésseis, dotadas de glândulas translúcidas, que podem ser observadas colocando-se a folha contra a luz, o que lhes dá a aparência de ter inúmeras pontuações [daí nome perfuratum]. As flores são numerosas, persistentes, de coloração amarela e possuem pequenos pontos pretos ao longo das margens das flores que contêm elevadas concentrações do pigmento vermelho hipericina. fonte: www.wikipedia.org

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: