Erva-de-bicho

Nome cientifico: Polygonum hydropiperoides Michx.

Sinonímia: Pimenta-de-água, pimenta-do-brejo, persicária, capiçoba, acataia, curage, cataia, capetiçoba, caichoba, persicária, curage.

Composição Química:

Flavonóides, mucilagem, tanino, nitrato de potássio, e um óleo essencial de sabor acre, saponinas, fitosterina, pelargonidina, quercetina, luteolina, rutina, poligodial (diálcool sesquiterpênico tóxico para fungos)

fonte: UFLA – FAEPE- Pinto; Santiago; Lameira


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa, sementes

Espaçamento: planta nativa, em canteiros: 0,5x0,5 m

Época de Plantio: planta nativa; canteiros irrigados: anot odo

Época Colheita: planta toda seca: ano todo (depende da região)


Informações Gerais

Contra Indicações:

Seu uso é contra-indicado para crianças e gestantes, pois é abortiva em altas doses e emenagogo. (Dr. Ferro)

Observações:

Usar a variedade de caule roxo preferencialmente.

fonte: UFLA – FAEPE- Pinto; Santiago; Lamerira


Preparo e Conservação

Extrato Peso/Volume: 15


Uso Medicinal

Uso Principal:

Uso interno, decoto à 20%, 5 minutos: hemorroida (interna e externamente como pomada), diarreia, parasitoses intestinais, astenia, indisposição. Uso externo, ferver 100 gramas da planta seca em 2 litros de água, por 10 minutos, aplicar banhos localizados ou cataplasmas: hemorroidas, fissuras anais, feridas; úlcera varicosa, afecções da pele, erisipela (bem indicado), fazer também para uso externo, pomadas. Reumatismo: triturar a planta seca, esparramar em uma gaze e aplicar na região dolorida por algumas horas. Picadas de animais peçonhentos, fazer sucos das folhas e aplicar puro no local. Todo tipo de hemorragias internas, folhas, infuso.

fonte: UFLA – FAEPE- Pinto; Santiago; Lamerira

Uso Normal:

Uso interno, decocto à 20%, 5 minutos, dose normal : para flebite, juntamente com Rosa branca (ver dados da planta). fonte: UFLA – FAEPE- Pinto; Santiago; Lamerira

Características:

Planta herbácea que pode ter coloração vermelha, roxa, branca (sendo esta não adequada para a fitoterapia). No Brasil existem mais 4 espécies que são popularmente usadas com as mesmas característica: P. persicaria, P. acuminatum e P. punctatum, P. acre.
fonte: UFLA – FAEPE- Pinto; Santiago; Lamerira

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: