Erva-baleeira

Nome cientifico: Cordia verberacea L.

Sinonímia: Salicina; erva-preta; maria-milagrosa; catinga-de-barão, maria-preta, pimenteira, cordia, catinga-de-barão, cordia, erva-balieira, balieira-cambará, erva-preta, erva-milagrosa, salicinia, maria-rezadira, camarinha, camaramoneira-do-brejo.

Composição Química:

Óleo essencial; pigmentos flavonóides : artemetina; alantoína; açúcares, triterpenos,


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa, sementes

Espaçamento: planta nativa

Época de Plantio: planta nativa

Época Colheita: folhas: ano todo (período vegetativo depende da região)


Informações Gerais

Contra Indicações:

Cordia Verbenacea (substância ativa) é contraindicado caso tenha alergia a Cordia Verbenacea (substância ativa) ou a qualquer componente da fórmula.

É contraindicado também caso apresente feridas na pele, queimaduras ou lesões com infecção. Evitar associar o Cordia Verbenacea (substância ativa) a outros medicamentos de uso Dermatológico.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

fonte https://consultaremedios.com.br/cordia-verbenacea/bula

Valor Alimenticio:

nihil

Observações:

É uma planta da família do confrei, sendo conhecida como aquela que pode engraxar dobradiças para diminuir o barulho. É conhecida pelos índios brasileiros por seus valores medicinais, à séculos.


Preparo e Conservação

Forma Preparo: No Brasil, atualmente o Laboratório Aché, após8 anos de pesquisa, lançou no mercado um anti-inflamatório cm nome comercial de ACHEFLAN, feito com a planta Erva-baleeira, que se mostrou muito eficaz.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Uso interno, chá por infusão, 1 colher de sopa de folhas picadas por xícara de chá, esperar 10 minutos, tomar 1 xícara de chá, 3 vezes ao dia: reumatismo, artrite reumatoide, gota, dores musculares, dores da coluna, nevralgia, prostatites. Usada externamente nas contusões.

Uso Normal:

Uso externo, maceração 5 dias, 3 colheres de sopa de folhas picadas em 1 xícara de chá de álcool comum, aplicar nas partes afetadas, com algodão, cobrindo-as com um pano ralo: reumatismo, artrite reumatoide, gota, dores musculares, dores da coluna, nevralgia, prostatites, contusões. Uso interno, maceração 7 dias em álcool de cereais à 70%, 3 colheres de sopa para 1 xícara de chá: tomar 1 colher de sobremesa diluída em água: reumatismo, anti-inflamatória, artrite reumatoide, gota, dores musculares, dores da coluna, nevralgia, prostatites, contusões.

Características:

Arbusto de forte ramificação, tendo no máximo 3 metros de altura. Tem folhas dentadas, verde-escuras, ásperas e aromáticas. As flores são: brancas, pequenas, formando como que espigas laterais. Os frutos são: pequenos, arredondados, vermelho-escuro, sendo muito procurados pelos pássaros, que os esparramam na natureza. Prefere climas quentes, principalmente no litoral. No Brasil vai bem do Amazonas ao Rio Grande do Sul.

Foto:

Foto 2: