Catinga-de-mulata

Nome cientifico: Tanacetum vulgare

Sinonímia: Falsa milirramas, atanásia das boticas, erva-do- vermes, erva-lombrigueira, tasneira, palma, erva-contra-os-vermes.

Composição Química:

Glicosídeo amargo, ácido cítrico, resinas, ácido oxálico, piretrina, sesquiterpenos, lactonas, terpenóides, tujone, vitamina-C, óleo essencial,


Dados para Cultivo

Propagação: divisão de touceira

Espaçamento: 40 X 40 cm em canteiros

Época de Plantio: com irrigação: ano todo

Época Colheita: folhas e ramos: ano todo em canteiros; flores: primavera-verão


Informações Gerais

Contra Indicações:

Deve-se usa-lo internamente com conhecimento de causa pois pode provocar intoxicações em doses erradas.(provavelmente pelo tujone). Não se deve usa-lo em mulheres grávidas pois é abortiva.

Valor Alimenticio:

nada consta

Observações:

Tem as mesmas propriedades da Milirramas.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Usada na infertilidade masculina e feminina, folhas, infuso (contém fitohormônios); atua em contenção de hemorragias [ver uso associado]

Uso Normal:

Uso interno (pouco usado), chá das folhas e ramos: pertubações gástricas, febres, histerismo, reumatismo, raquitismo; asma, tosse e bronquite, regulariza o ciclo menstrual, dismenorreia (infusão, 2 g folha seca em 200 ml água, 3 xícaras chá/dia)alivia as dores das varizes e úlceras. Uso interno, chá das flores, contra vermes mas seu uso mais tradicional para isso é na forma de supositório nas crianças. Uso externo, chá das folhas e flores: assepsia de feridas e para combater sarna. Como vermífuga, emenagoga, anti-helmíntica: infusão- 2 g de folhas secas em 200 ml de água- tomar 3 xícaras ao dia. Dismenorreia- infusão- colocar 20 g de flores em 500 ml de água fervente. Filtrar e tomar morno, 2 xícaras ao dia.
—————————————————
www.plantamed.com.br
tem ação antibacteriana; ação antiespasmódica; ação anti-inflamatória; ação anti-nevrálgica; atua nas dores articulares (joelho, cotovelo, calcanhar, etc); atua nas contusões como anti-inflamatório; atua na dismenorreia; atua nas dores musculares; sedativo nas dores de dente; elina furúnculos; atua na entorse; atua na epilepsia; atua na epístase; cicatriza e limpa as feridas; atua na flatulência (gases); atua na gota; atua na infecção de pele; ajuda nas picadas de insetos; atua como repelente de insetos (aromáticos); atua no funcionamento dos rins.
————————————————-
www.chaecia.com.br
O chá Catinga de Mulata usada principalmente como vermicida, pois é tóxica a vermes intestinais. Seu uso também inclui a regularização da menstruação, bem como para combater problemas como taquicardia e epilepsia, asma, gota, histerismo, reumatismo, aerofagia, bronquite, dismenorreia, dores articulares, dores musculares, dores reumáticas, flatulência, problemas menstruais e nos rins.
Uso Externo: Psoríase, piolhos, furúnculos e feridas.

COMO FAZER: Colocar em infusão, em um litro de água fervente, 2 colheres de sopa da erva e deixe levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

Uso Normal:

Associada com cavalinha tem atuado em hemorragias internas, mesmo a vaginal e uterina.

Características:

Planta perene, de 0,6 a 1,2 metros de altura, caule foliar ereto, simples, folhas pinatífidas, segmentos lanceolados, serrados, inflorescência em capítulos florais amarelos, frutos tipo aquênio, raiz oblíqua e ramificada. Habitat natural da Europa, aclimatando-se muito bem no Brasil, não suportando contudo concorrência com outras plantas. Não morre com geada mas é sensível à seca. Prefere solos arenosos, profundos e ricos de matéria orgânica.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: