Carambola

Nome cientifico: Averrhoa carambola L.

Sinonímia: Averroa, camerunga, carambola-doce, caramboleira, limão-de-caiena,

Composição Química:

Contem Vit. A , Vit. B1 (Tiamina), Vit. B2 (Riboflavina), Vit. B5 (Niacina), Vit. C (Ácido ascórbico), fósforo, ácido oxálico, saponinas, taninos, glicosídeos, enxofre, ácido fórmico


Dados para Cultivo

Propagação: mudas - sementes

Espaçamento: 8x8 m

Época de Plantio: com irrigação e calor: ano todo

Época Colheita: folhas: ano todo; frutos: verão (depende região)


Informações Gerais

Contra Indicações:

Seu uso deve ser condenado para pessoas que apresentem sensibilidade ao ácido oxálico e com enfermidades renais. Contraindicado para pacientes com insuficiência renal, pois frequentemente pode levar ao óbito, por acúmulo de uma toxina ainda desconhecida. (Dr. Ferro)

Valor Alimenticio:

Frutos comestíveis in natura e na forma de doces, compotas, sorvetes, geleias, etc.


Uso Medicinal

Uso Principal:

É recomendado uso de seu fruto in natura para regimes de emagrecimento (ver contra indicação); chá das folhas para diabete. Uso externo, (cataplasma com folhas frescas), nas afecções da pele, erupções, pruridos intensos, eczemas, vermelhidão, picadas de insetos, ficando cerca de 15 minutos sobre a área afetada.

Uso Normal:

Fruto é excelente para todas as classes de febres e hipertensão arterial (suco, 1 copo, 3 vezes ao dia). As folhas amassadas tem aplicação externa contra picadas venenosas , como cataplasma, 3 vezes ao dia.

Características:

Origem provável: Malásia e Índia. Tem folhas compostas, pinadas, com 5-10 folíolos cartáceos, quase glabros. Árvore perenefólia, com 4-6 m de altura, copa densa mas não muito fechada,; flores pequenas, de cor purpúrea ou rósea na forma de racemos axiliares curtos; os frutos são bagas alongadas formadas com 5 gomos salientes, de modo que se cortadas transversalmente, formam uma estrela de cinco pontas (pentagrama), com polpa carnosa aromática e de sabor típico.

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: