Cancrosa

Nome cientifico: Jodina rhombifolia Reissek

Sinonímia: UFLA: Sombra-de-touro, cancorosa-de-tres-pontas, erva-cancorosa, erva-cancerosa, cancorosa.

Composição Química:

Sua semente tem óleos com glicerídeos , com ácidos graxos acetilênicos.


Dados para Cultivo

Propagação: sementes

Espaçamento: nativa dos pampas da Amer. Sul

Época de Plantio: nativa Sul Brasil (Arg. Uru. Par)

Época Colheita: folhas, ramos finos verdes, ciclo vegetativo; entrecasca: ano todo.


Uso Medicinal

Uso Normal:

Usa-se folhas e ramos finos verdes, na forma de infusão, usando-se 5% de peso de material em relação a água sem cloro em fervura, no resfriado, e usa-se a casca, em decoção, a 5% também, para cortar disenterias. O pó torrado e moído das folhas é usado para aplicar sobre úlceras externas crônicas, carcinomas, e ferimentos com infecção.

Características:

Nativa da Argentina, Paraguai e Uruguai, sendo mais rara no Brasil, No RGS e SC. Quando adulta, é uma pequena árvore, com espinhos, com copa densa e com muitos ramos, folhas simples, alternas, com formato de lozângulo muito típica, com pecíolos curtos, de formato grossa e coriáceas, com espinhos nos seus ângulos, tem inflorescência aglomeradas, nas axilas das folhas, com brácteas carnosa na base, flores pequena de cor rósea, fruto no formato de cápsula drupácea, rugosa, deiscente, com 5 divisões visíveis , parecidas com pitanga, de cor avermelhada na fase final de maturação, com 5 sementes.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: