Calêndula

Nome cientifico: Calendula officinalis, L.

Sinonímia: Mal-me-quer, maravilha, malmequer-dos-jardins, maravilha-dos-jardins, margarida-dourada, bem-me-quer, bem-me-quer-de-todos-os-meses, verrucária, mal-me-queres, mal-me-quer-do campo,maravilhas, maravilha-dos-pudins, verrucária, bonina, flor-de-todos-os-males,maravilha-dos-jardins,

Composição Química:

Óleo essencial, carotenoides, mucilagens, flavonoides, calendulina, princípio amargo.
www.pharmaderm.far.br: Os principais componentes químicos deste extrato são os flavonoides (quercetina), triterpenos, saponinas entre outros. Todavia, na obtenção do extrato glicólico, os componentes lipofílicos da planta não são extraídos.
O extrato oleoso, também conhecido como óleo de calêndula, é obtido a partir da mistura de flores de calêndula com óleo vegetal, seguido por estabilização com antioxidantes. Neste extrato, diferente do glicólico, os ativos lipofílicos voláteis das flores, tais como óleos essenciais e carotenóides (caroteno, calendulina e licopina), são retirados pelo óleo extrator utilizado.


Dados para Cultivo

Propagação: sementes

Espaçamento: plantio a lanço- ornamental em canteiros

Época de Plantio: primavera-verão (calor e umidade)

Época Colheita: folhas: durante ciclo, antes floresci/o; flores formadas


Informações Gerais

Contra Indicações:

Superdosagem pode provocar depressão respiratória
(Dr. Ferro).

Observações:

É usada como planta ornamental, podendo ser plantada mesmo dentro de casa, bastando tomar 4 horas de sol ao dia.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Como pomada e tintura de folhas e flores, usar sobre partes afetadas, 3 a 4 vezes ao dia, a tintura diluída em água destilada pode ser aplicada diretamente por sobre os ferimentos (escaras) funcionando como excelente cicatrizante e antisséptica, na eczema, conjuntivite, herpes, gengivite, feridas, úlceras, acnes, inflamações purulentas, prurido e micoses da pele. Utiliza-se 1 a 2 partes de água para 1 de tintura. Estimula a granulo cite e fagocitose auxiliando no combate às infecções. Favorece a regeneração de tecidos danificados, além de exercer atividade anti-séptica.

Uso Normal:

Folhas e flores: uso externo, em cataplasma, infusão, dose normal: feridas; úlceras, acne, inflamações purulentas, queimaduras de sol, escaras, avermelhamento de pele sensível, higiene do bebê (limpeza de pele e do umbigo). Uso interno, chá infusão/ decoção: úlceras gastroduodenais. Flores: uso interno, infusão ; icterícia, escorbuto, inflamações dos olhos. Folhas ; uso interno, infusão/decoção artritismo, afecções nervosas. Uso externo, suco de folhas frescas : calos, verrugas, pólipos (polipos). Uso interno, decoto de 2 colheres de sopa de flores secas em 0,5 litros de água, cinco minutos, tomar uma xícara de chá antes de cada refeição principal, começando 8 dias antes da menstruação: contra cólicas menstruais.
# A aplicação em mamilos com rachaduras, no período de amamentação, ajuda na cicatrização destes, sem riscos para o bebê;

# Estimula a granulocitose e fagocitose.
Efeito antioxidante:
# Os resultados de testes mostraram que os flavanóides e terpenos são eficazes em reduzir radicais superóxidos, hidróxidos e peroxidação lipídica. Estes resultados levam a crer que, pelo menos em parte, os efeitos terapêuticos da Calêndula estejam relacionados à sua atividade antioxidante;

# Diminui a irritação provocada por processos químicos e físicos. Portanto, encontra aplicação em produtos pós-peeling, pós-depilação, pós-barba, troca de fraldas e pós-sol.

Ação anti-séptica:

# Alguns autores conferem aos óleos essenciais da Calêndula propriedades anti-bacteriana, justificando seu uso em produtos para acne não grave. Diluições baixas mostraram alguma ação inibitória no crescimento de Streptococcus mitis.

Emoliente:

# O extrato oleoso de Calêndula pode ser usado para remoção da crosta láctea em bebês, podendo ser associado a outros ativos como: vitamina E, Aloe vera (babosa), óleo de prímula, óleo Borrage, entre outros que ajudam a amolecer e recuperar as lesões.

Pode ser usada em solução, para reduzir a irritação causada pelas aftas.

O extrato de calêndula pode ser acrescentado em formulações de loções pós-sol, cremes, géis e loções em geral, que podem ser plicados em todo o corpo.

Fonte: Pharmaderm Farmácia de Manipulação.

Uso Normal:

A associação com confrei, mel e própolis aumenta a eficiência da calendula nas úlceras de pele (feridas);
Como Emoliente: O extrato oleoso de Calêndula pode ser usado para remoção da crosta láctea em bebês, podendo ser associado a outros ativos como: vitamina E, Aloe vera (babosa), óleo de prímula, óleo Borrage, entre outros que ajudam a amolecer e recuperar as lesões.
[www.pharmaderm.far.br]

Características:

É uma planta expontânea no norte da África (Egito), e sul da Europa. Ocorre com facilidade nos nossos solos. Planta anual, caule robusto e anguloso, folhas inteiras ou denteadas, folhas superiores com um pouco de pubescência, flores na extremidade das hastes de 35 a 70 cm e têm 4/5 cm diâmetro, botão central das flores é rodeado de 15 a 20 lígulas, cor amarela a alaranjado, frutos tipo aquênio. Produzem flores quase o ano todo, menos no período de estiagem, cultiva em quase toda região temperada do mundo, é também planta ornamental. Temperaturas noturnas elevadas diminuem tamanho das flores, resiste à geadas e secas. Vegeta em diversos tipos de solo.

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: