Boldo-do-chile

Nome cientifico: Peumus boldus

Sinonímia: Boldo-verdadeiro, boldo, arbon olivifera, boldoa fragransia

Composição Química: Óleo essencial (eucaliptol, ascaridol, cineol, eugenol, alfa pineno), alcalóides (boldina); taninos, glicosídeos, flavonóides.


Dados para Cultivo

Propagação: Planta exógena - Difícil no Brasil.

Espaçamento: Planta exógena - Difícil no Brasil.

Época de Plantio: Planta exógena - Difícil no Brasil.

Época Colheita: Planta exógena - difícil no Brasil, normalmente comprada em lojas de produtos naturais confiáveis.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Quando consumido em altas doses pode produzir irritação da mucosa do estômago. Contra-indicado em hepatites agudas. Em doses altas é tóxico, pode causar náuseas, vertigens, agitação, alucinações visuais e auditivas, convulsões (totalmente reversível com a interrupção do uso. (Dr. Ferro).Não deve ser usada por mulheres grávidas.

Valor Alimenticio: É usada na industria de bebidas alcóolicas amargas e de licores.


Uso Medicinal

Uso Normal:

Uso interno, chá por infusão, 1 colher de sobremesa de folhas picadas, 20 minutos abafado, tomar 3 xícaras ao dia (1 em jejum e as outras 30 minutos antes das refeições): colecistites, eliminador de cálculo biliar, ácido úrico, oxalato de cálcio. Uso interno, maceração, 3 colheres de sopa de folhas picadas, 1 litro de vinho branco, 5 dias, agitando regularmente, tomar 1 cálice antes das refeições : afecções gástricas, afecções hepáticas, afecções renais, inapetência. Uso interno, infuso ou decoto à 5%, dose máxima diária de 200 ml, extrato fluído: 5 ml; tintura: 25 ml: usada como cola gogas, coleréticas, e nas doses maiores como sonífero leve.www.bemdesaude.com: O Boldo do Chile tem algumas propriedades terapêuticas como: tonificante, excitante, aperiente, digestivo, carminativo, diaforético, calmante, estomáquica, eupéptica, cola goga, colerética, diurética.O boldo é indicado para Afecções do fígado e do estômago, litíase biliar, cólicas hepáticas, hepatites, dispepsia, tontura, insônia, prisão de ventre, reumatismo, gonorreia. O Boldo possui muitas virtudes medicinais.Usa-se o cozimento do boldo externamente para banhos e pedilúvios no combate ao reumatismo, à hidropisia, afecção da pele, sífilis, blenorragia e a outras enfermidades semelhantes. O boldo promove o aumento da produção e fluxo de bílis e regula a atividade da vesícula biliar. O perfume do boldo recorda aquele da hortelã e da melissa.

Uso Normal:

Associada com outras espécies de boldos cultivados no Brasil, formam um composto muito eficiente para estimular o apetite pela sua forte estimulação do aparelho digestivo.

Características: Arbusto com folhas persistentes, opostas, formato oval elíptico, simples, bordas voltadas para baixo. Face superior é áspera e rugosa e a inferior é lisa com nervuras salientes. São quebradiças e com pecíolo curto. Flores são de cor branca ou amarela, campanuladas, dispostas em cachos em número de 5 a 12, masculinas e femininas. Fruto é uma drupa, amarela, reunidas de 2 a 5, com apículo de cor escura. É dificilmente cultivada no Brasil que tem outras variedades deste gênero. Tem aroma parecido com cânfora e fracamente acre.

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: