Beterraba

Nome cientifico: Beta vulgaris, L.var. rapacea

Sinonímia: Avenger, big-red, chata do egito, early wonder, green top, pacemaker lll, red velvet, rosette, sangria, sempre verde, stay green, tall top early wonder, warrior, wonder, wonder precose.

Composição Química:

Açúcares, pigmentos, aminoácidos; vitaminas, caroteno, sais minerais, fibras pectínicas.
www.cnmp.org.br: Composição química – os principais compostos da raiz da beterraba são saponiside, fitosterol, betaina, leucina, tirosina, betacianina, betaxanatina beta caroteno, magnésio, potássio e ferro. A cor da beterraba vem da combinação de dois tipos de pigmentos presentes nesses compostos: betacianina (roxo) e betaxanatina (amarelo).


Dados para Cultivo

Propagação: sementes descortiçadas ou/e comerciais (10kg sem/ha)

Espaçamento: canteiros com 1,2 m largura, 25 cm altura, Plantio, 0,25x0,15 m

Época de Plantio: <400m alt. : abr-jun; 400-800m: fev-jun; >800m: ano todo

Época Colheita: folhas e talos durante ciclo, tubérculos: semeadura direta: 65 dias; transplante: 95 dias pós plantio


Informações Gerais

Contra Indicações:

Contra-indicações/cuidados: as folhas da beterraba (ricas em ácido oxálico (mineral grande formador de cálculos renais), que pode formar cristais no organismo), não são indicadas para pessoas com artrite ou pedras nos rins.

Valor Alimenticio:

Fonte de ferro, cobre, potássio, silício, sódio, cloro, zinco, manganês, melhor consumida crua. Fonte de Vit A, B1, B2, Niacina, Vit C.


Uso Medicinal

Uso Principal:

celtic.bighost.com.br: Propriedades medicinais: antitumoral, digestivo, diurético, emoliente, estimulante digestiva e hepática, hepato-protetor, nutritiva, rejuvenescedora, tônico cardíaco.
Indicações: afecção do fígado, anemia, artrite, auxiliar a digestão, câncer, contribuir para uma melhor tolerância a outros medicamentos anticancerígenos, descongestionar as vias urinárias, diverticulite, dismenorreia, eliminar ácidos no organismo, fortalecer os dentes e gengivas, fortalecer tendões, fraqueza orgânica, hepatite, hipoglicemia, inflamações, leucemia, limitar o crescimento de tumores malignos, lumbago, machucaduras, melhorar a diurese, obstipação intestinal, prevenir lesões provocadas pelas radiações, preventiva de problemas de próstata, preventivo de resfriados e gripes, prisão de ventre, purificar e renovar o sangue;
regularizar o funcionamento do estômago, vesícula, fígado e rins; reumatismo, toxemia.
Parte utilizada: folhas e raízes.

Uso Normal:

Usa-se raiz, folhas e talos para: prisão-de-ventre, formadora de glóbulos vermelhos, anemia, fortalece as glândulas de secreção interna e regula suas funções (supra-renais, tireoides, paratireoides, hipófise, pineal), combate as desordens do baço e do fígado, estimulante natural do coração (pelos sais de potássio e manganês), reumatismo, artrite, fortalecimento dos tendões, clorose, calmante, febre, tosse, pedras na bexiga, juntamente com a cebola para afecções dos rins e das vias urinárias, tosse das crianças (em rodelas cruas c / mel e açúcar mascavo, postas durante a noite no sereno, depois faz-se um xarope com mel).

Características:

www.jardineiro.net: A beterraba apresenta folhas grandes em roseta, com pecíolos (talos) longos e firmes. As folhas são brilhantes e apresentam em geral coloração verde a avermelhada em diversas tonalidades. As raízes são tuberculinizadas, ricas em reservas, de coloração geralmente roxa a avermelhada, e de formato arredondado. Ocorrem também variedades de beterraba branca e amarela. As flores minúsculas são produzidas em densas inflorescências, que são polinizadas pelo vento. Os frutos são pequenos glomérulos, com 3 a 5 sementes duras.
Tanto as raízes como as folhas e talos das beterrabas podem ser consumidas cruas ou cozidas. Suas raízes são muito doces e saborosas e ficam excelentes em saladas, sucos, bolos, cozidos, entre muitos outros pratos quentes ou frios. Além disso são muito nutritivas e encerram considerável nível de ferro. As folhas e talos podem ser preparadas da mesma forma que a acelga. Após colhidas, as beterrabas se conservam por longo tempo no refrigerador.
Devem ser cultivadas sob sol pleno, em solo fértil, drenável, fofo, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Os canteiros devem ser elevados em cerca de 15 cm na ocasião do plantio. A semeadura deve ser diretamente no local definitivo. Apesar de bienal, é cultivada como anual. Aprecia o clima ameno, desenvolvendo-se melhor no outono e inverno, mas pode ser cultivada no verão também. A colheita inicia-se em 70 dias no verão e 80 dias no inverno.
celtic.bighost.com.br: Descrição : Da família das Chenopodiaceae. Também conhecida como beet (inglês), beterraga ou remolacha (espanhol), betterave (francês), barbaiètola (italiano); zuckerrübe (alemão). Herbácea com raiz grossa e carnosa, de coloração púrpura. As folhas são verdes e avermelhadas, e se inserem em um único ponto, na porção apical da raiz grossa. Essas folhas são bem desenvolvidas e sustentadas por um pecíolo longo, carnoso de cor púrpura. As flores são terminais e dispostas em espigas e as sementes pequenas e arredondadas. Sua reprodução é por sementes em solo fértil, drenado e com pouca acidez. As sementes devem ficar imersas em água durante a noite e no dia seguinte semeadas em canteiros.Após a germinação, as mudas mais vigorosas devem ser transplantadas para local definitivo. Para que as raízes não fiquem expostas, a terra deve estar sempre amontoadas ao redor da planta. A variedade de beterraba cuja a raiz [e de cor branca, tem o seu cultivo na Europa, para a produção de sacarose, isto, desde a época de Napoleão.
Origem : Europa e Ásia, tendo se adaptado muito bem no Brasil, preferindo as regiões de clima temperado.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: