Amapá-doce

Nome cientifico: Brosimum potabile Ducke.

Sinonímia: Amapá da várzea e leiteira

Composição Química:

Segundo Sílvia Galuppo, a presença de compostos orgânicos, como esteróides, triterpenóides e outros, caracterizaram o óleo de piquiá e o leite de amapá como produtos fitoterápicos –


Dados para Cultivo

Propagação: planta nativa; sem dados agronômicos de cultivo, ainda

Espaçamento: planta nativa- cresce expontaneamente

Época de Plantio: planta nativa- cresce naturalmente

Época Colheita: o látex pode ser colhido o ano todo dependendo da umidade no solo.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Deve-se toma-la em pequenas doses para evitar intoxicações.

Valor Alimenticio:

Quanto ao teste nutricional, o leite apresentou inclusive maior quantidade de sais minerais (magnésio, cálcio, etc.) e proteínas do que os leites de soja e de vaca. Para cada 100g, foram encontrados 120mg de cálcio, 70mg de fósforo, 60 mg de magnésio e até 7,13% de proteínas totais, valores bastante próximos ao que é recomendado na alimentação diária.
[Sílvia Galuppo]


Uso Medicinal

Uso Principal:

Segundo Sílvia Galuppo, a presença de compostos orgânicos, como esteróides, triterpenóides e outros, caracterizaram o óleo de piquiá e o leite de amapá como produtos fitoterápicos – medicamentos com componentes terapêuticos derivados exclusivamente de plantas.
Os testes fitoquímicos e farmacológicos com ratos comprovaram finalmente a ação antiinflamatória e analgésica do óleo, e ação antiinflamatória do leite. Quanto ao teste nutricional, o leite apresentou inclusive maior quantidade de sais minerais (magnésio, cálcio, etc.) e proteínas do que os leites de soja e de vaca. Para cada 100g, foram encontrados 120mg de cálcio, 70mg de fósforo, 60 mg de magnésio e até 7,13% de proteínas totais, valores bastante próximos ao que é recomendado na alimentação diária.
O leite, um tipo de látex extraído do tronco da árvore, é aplicado no tratamento de doenças como asma e bronquite.

Uso Normal:

Usado como tônico e reconstituinte, auxiliando na anemia, tomando-se pequenas doses do látex de forma natural.

Características:

Moraceae- Aparece naturalmente nos estados do Pará, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Goiás- Árvore de 15-25 m altura, ramos com gemas foliares cônicas muito típicas, folhas simples grandes membranáceas, ovado-lanceoladas, ou oblongas-lanceoladas, com 6-12 cm comprimento, receptáculo florífero, globoso, flor feminina com perigônio diminuto, flor masculina aperiantada, fruto globoso, extremamente endurecido, sementes arredondadas, numerosas, toda árvore produz um suco leitoso. [Lorenzi]

Foto: