Agave (Pita-sisal)

Nome cientifico: Agave americana

Sinonímia: Pita, erva-do-tétano - [www.plantamed.com.br]: pita, piteira, caroatá-açu, gravatá-açu, piteira, agave americana; pite (francês); agave (italiano); sisal agave, american aloe, american century plant, century plant, miracle of nature e spiked aloe (inglês); sisal (espanhol, francês); acíbara, alzabara, henequén, maguey, pita e pitera (casteliano), lu-sung-ma (chinês), rakaspattah (hindu).

Composição Química: Saponina (hecogenina).
[www.plantamed.com.br]


Dados para Cultivo

Propagação: Sementes naturais.

Espaçamento: 0,3 x 0,3 m (aprox/e).

Época de Plantio: Primavera-verão - com chuvas e calor.

Época Colheita: Ano todo se em condições artificiais controladas.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Não tóxica via oral, contudo não pode ser aplicada via endovenosa, via subcutânea, via intradérmica, via intramuscular. Não usar em mulheres grávida ou amamentando.

[www.plantamed.com.br].

Observações: Substitui a Salsaparrilha.


Uso Medicinal

Uso Principal:

Uso interno, chá por infusão, poderoso renovador do organismo (revitalizante) fortalece e depura o sangue (depurativo).

Uso Normal:

Uso interno, chá por infusão, dose normal: levanta pressão baixa, anti-abortivo, fraqueza do estômago, fígado, rins , reumatismo, sífilis, gonorreia, tétano, feridas dos leprosos (lavar). Folhas em decoto ou maceradas em álcool, para lavar os cabelos, contra caspa. Antídoto para intoxicação de mandioca brava (KCN cianureto de potássio).

Características: Origem: América Tropical
Ciclo de Vida: Perene
Planta geométrica, muito ornamental. De folhas grandes e acinzentadas o agave é muito utilizada em parques e jardins públicos. Quando chega idade adulta emite uma grande inflorescência que chama muito a atenção. Tem o poder de manter cães e gatos afastados, devido às folhas pontiagudas e com espinhos. No paisagismo, o agave é uma planta que se encaixa perfeitamente nos jardins tropicais e geométricos. Combina muito bem com pedras e pedriscos. Existem ainda variedades com faixas amarelas sobre as folhas. Multiplica-se pela separação das mudinhas que se formam na haste floral após a floração e por separação das mudas que surgem na base da planta mãe.
[www.jardineiro.net.com.br]

Foto:

Foto 2:

Foto 3: