Abuta

Nome cientifico: Abuta grandifolia

Sinonímia: Abutua-verdadeira; buta; caapeba (não confundir com a verdadeira) panibaga; parreira-brava-da-praia; parreira-branca; orelha-de-onça; abuta-preta; uva-do-mato; abutua-do-Amazonas; bagas-da-praia; uva-do-rio-apa; jabuticaba-de-cipó.UFLA-Pereira Pinto.

Composição Química: Amido; arbutina; metilamina; dimetilamina; pirrol; pelosina UFLA-Pereira Pinto.


Dados para Cultivo

Propagação: Sementes, estacas enraizadas dos galhos (para mudas).

Espaçamento: Espécie nativa - cresce naturalmente.

Época de Plantio: Espécie nativa: nasce naturalmente sem plantio do homem.

Época Colheita: Sementes, suco da polpa fruto, folhas (ano todo, ver condições adequadas para cada órgão).


Informações Gerais

Contra Indicações:

Algumas espécies de abuta entram na composição do curare. A pelosina reduz os batimentos cardíacos podendo levar à morte, hoje é sucedâneo da quinina. Em doses elevadas pode provocar o aborto.

Fonte www.fitoterapia.com.br.


Uso Medicinal

Uso Normal:

Usando-se a entrecasca e folhas, com decoto uso externo na dose normal, para inflamação dos olhos e analgésico dental, contusões, reumatismo. Usando-se raiz, decoto, em cataplasma; nas orquites crônicas. Cólicas menstruais, como contraceptiva, e na gestação atrasada (em dose elevada pode provocar aborto), febres intermitentes, cálculos renais, na forma de raiz, em decoto, uso interno
UFLA-Pereira Pinto.

Características: Originária do Pará, Amapá e Roraima. Cipó escandecente, lenhoso, madeira amarela, raiz bastante desenvolvida, internamente pardacenta, folhas longo-pecioladas, alternadas, ovadas ou elípticas, coráceas, glabras em ambas as faces, nervação trinérvea
, 11-27 cm comprimento, e 5-14 cm de largura, inflorescência caulinares, as masculinas multifloras, em espigas com flores amarela-esverdeadas, com 12 pétalas e 12 sépalas , glabras, estames internos em sinândrio, as femininas com 3 carpelos livres, estigmas sésseis , fruto drupáceo, ovoide, coloração amarela, sabor adocicado (parece com uva). Fonte: UFLA-Pereira Pinto.

Foto:

Foto 2:

Foto 3:

Foto 4: