Abóbora

Nome cientifico: Curcubita pepo, L; C. moschata

Sinonímia: Jerimum; abóbora-menina; moranga, moganga, abóbora-amarela, abóbora-comprida, abóbora-de-carne-branca, abóbora-de-carneiro, abóbora-de-guiná, abóbora-de-porco, cabaceira, curcubita-major-rotunda, curcubita-potiro, girimum, jerimu, jurumum, moganga, zapalito-de-tronco, zapalo, abóbora-porqueira.

Composição Química:

Lorenzi & UFLA: Óleo fixo; proteínas (aleurona); resina (pepo-resina); lipídeos; açúcares; pigmentos; sais minerais; rica nas vitaminas A e C.
Botsaris: caroteno, cucurbitina, vitaminas A e C, riboflavina, tiamina, tanino, saponinas, flavonoides.


Dados para Cultivo

Propagação: Sementes.

Espaçamento: 3 X 3 (comercial).

Época de Plantio: Primavera (comercial), irrigação: Inverno.

Época Colheita: Quarto mês após plantio/ sementes descascadas com película verde, polpa fruto


Informações Gerais

Contra Indicações:

Botsaris: decoctos por via oral em ratos na dose de 4g/kg provocaram alterações nas provas de função hepática, mas foram reversíveis e não deixaram sequelas.

Valor Alimenticio:

Na forma de purê (crua ou cosida) é integrante de sopas e sucos p/ crianças desde 6 meses – (ótima fonte Vit. A) – sementes descascadas e ligeiramente tostadas como reconstituinte para crianças anêmicas, raquíticas, débeis, (ótima fonte de Ferro). Pontas tenras (Cambuquira) são usadas para ajudar as funções do estômago. Pode ser consumido na forma de broto jovem chamado cumbuquira.

Observações:

Por serem boas fontes alimentícias e de custo de produção muito baixo [pois quando plantadas com milho, após a colheita do mesmo [fim do verão], produzem normalmente {outono}, e conservam-se por longo tempo sem investimentos, assim são comumente utilizadas com alimento para porcos fechados em sevas, após serem cosidas em água e resfriadas e picadas (Teles).


Uso Medicinal

Uso Principal:

Vermes (tênia ou solitária) provavelmente efeito do aminoácido não proteinogênico “cucurbitina” que em ensaios “in vitro”, inibiram o desenvolvimento de Taenia e Schistosomona japonicum: socar em um pilão, cerca de 50 sementes sem casca, mas com as películas verdes. Amassar bem e colocar 4 colheres de açúcar mascavo e 10 colheres de sopa de leite de vaca. Misture bem, tome de uma só vez de manhã em jejum. Após 2 horas tomar uma colher sopa de óleo de rícino. No caso da Taenia, ajudar a saída da sua cabeça (tem o formato de uma cabeça de fósforo) sentado sobre uma tina com leite morno. Para crianças usar metade da dose.

Intestino; prisão de ventre: cortar em pedaços uma fatia grossa de abóbora madura e coloca-la em um guardanapo limpo. Fazer uma trouxa e torcer até liberar seu suco. Adoçar e tomar pela manhã, em dias alternados, durante um mês.
Botsaris: uso das sementes, em decoção, dose 15 a 60 gramas [sob a forma de pó, usar metade da dose] para; Taenia sp, Ascaris lumbricoides e Schistossoma haematobium; dor abdominal, boca amarga, digestão difícil, constipação, beneficia o pós-parto, mamas dolorosas, lactação deficiente, edema nas mãos, pés e abdômen.

Pesquisas: efeito antiparasitário, efeito na esquistossomose (efeito da curcubina), efeito antibacteriano [microbactérias e bactérias gram-positivas], efeito no SNC (ação anticonvulsivante),

Uso Normal:

Erisipela e queimaduras (folhas verdes ou flores, em fricção), verrugas (seiva folhas), inflamações do tubo digestivo, da bexiga e uretra – bronquite- solitária (sementes secas), náuseas após refeições e na gravidez (sementes verdes); para queimaduras de 1 grau, inflamações externas, furúnculos, antrazes: usar compressas no local várias vezes ao dia da polpa crua ou cosida amassada com água formado uma massa ou líquido xaroposo espesso e amarelo (queimaduras profundas e maior dano devem ser encaminhadas imediatamente para um hospital);

como – laxante – diurética, artritismo, tônica p/cérebro, fígado (globulina), hidropisia, hemorroidas; hemorragias uterinas usar pedúnculos triturados e fervidos; (o mesmo chá com tremoços moídos para diarreia, disenteria e malária), pedúnculos triturados, decoto, dose normal: metrorragia; antidiarreico: frutos, polpa cozida e espremida, várias vezes ao dia]

Características:

Originária da América Central chegando a Europa no século XVI. Herbácea rasteira, muito ramificada, podendo atingir 10 m de comprimento. Folhas pecioladas com pelos ásperos. Flores amarelo-alaranjadas, femininas e masculinas em uma mesma planta. Existem inúmeras variedades . A Cucubitsa pepo tem frutos compridos com extremidade inchada e arredondada. A Cucurbita moschata é mais arredondada e a Cucurbita máxima ( abóbora-moranga ) é arredondada e chata. É própria de clima quente, adaptando-se em qualquer tipo de solo, preferindo solos arenosos. Reproduz-se por semente devendo ser plantada em local definitivo. Os frutos estão prontos 4 meses após plantio, podendo ser colhidos verdes ou maduros.

Foto:

Foto 2:

Foto 3: