Abiu-

Nome cientifico: Lucuna caimito Raldk [Pauteria caimito]

Sinonímia: Caimito, abieiro, abi (agulha), guta, abiurana.

Composição Química:

Contem Vit. A , Vit. B1 (Tiamina), Vit. B2 (Riboflavina), Vit. B5 (Niacina), Vit. C (Ácido ascórbico), glucose, ácidos orgânicos, matéria fibrosa, lucumina (alcaloide), tanino.


Dados para Cultivo

Propagação: Sementes (Mudas/Pomar) [Ver Características]

Espaçamento: 8 X 7 (Pomar Caseiro)

Época de Plantio: Primavera/Verão (Irrigação: inverno) [Ver Características]

Época Colheita: Folhas adultas, rizoma (outono-inverno); frutos: verão e primavera.


Informações Gerais

Contra Indicações:

Ainda não foram encontradas contra-indicações da planta na literatura consultada 

Valor Alimenticio:

É adequado para os desnutridos, anêmicos , convalescentes.

Observações:

Pode ser também classificado como Pauteria caimito.


Uso Medicinal

Uso Normal:

O fruto: afecções pulmonares. Azeite das sementes: emoliente nas inflamações, otites, otalgias. Látex da árvore: sucedâneo da guta-percha.
www.midiaville.com.br:

Modo de usar: decoção e infusão. – para terçol usar 1 a 2 gotas do chá em cada olho. – para otites e otalgia usar compressas mornas do chá. – os frutos são usados “in natura”, quando bem maduros e na fabricação de sorvetes, doces, refrescos e geleias. Queda de cabelos e na alimentação de pessoas desnutridas, anêmicas, aliviar tosses, bronquites e afecções pulmonares; – decoção da casca: disenteria e febre. – látex do fruto: combater vermes, prisão de ventre, abscessos uso externo), herpes, verrugas. – óleo das sementes: inflamações em geral, principalmente da pele e otites (inflamação no ouvido).

Características:

Árvore de até 10 m de altura, tronco de casca áspera, copa densa e esgalhada. Folhas lisas e brilhantes. Flores de coloração amarelo-avermelhada.Fruto: De forma ovóide ou esférica, coloração amarela, casca lisa, apresentando látex leitoso que coagula em contato com ar. A polpa é translúcida, branca ou amarelada, mucilaginosa e doce. Encerra em seu interior de 1 a 4 sementes lisas e pretas.Cultivo: Cresce espontaneamente na Amazônia, adaptando -se para cultivo nas regiões litorâneas do Oiapoque (AP) até Santos. Cultivada em quase todo o país, prefere solos profundos e humosos. Multiplica-se por sementes, produzindo 200 frutos por árvore, podendo atingir até 1.000 frutos.O abieiro é uma planta tropical, originária da região amazônica próxima às encostas andinas do Peru e do oeste da parte amazônica brasileira.A árvore e seu fruto, o abiu, são facilmente encontrados na forma silvestre por toda a Amazônia: alguns exemplares do abieiro fazem até parte da arborização urbana da região enfeitando praças de Manaus, sendo também encontrados nas cercanias de Belém.Apesar de ser mais conhecido na Amazônia, o abieiro cresce e frutifica em quase todo o Brasil litorâneo, por onde se espalhou sem pedir licença.A forma da fruta difere bastante de uma variedade para outra, podendo ocorrer frutos inteiramente redondos, ovais e alongados, todos eles do tamanho aproximado de um ovo grande de galinha ou de pata. Sua superfície é lisa e contém uma polpa gelatinosa, branca ou amarelada, às vezes adocicada, às vezes sem sabor e, às vezes, para o prazer de muitos, dulcíssima.Para Eurico Teixeira, o abiu, além de delicioso, muitas vezes se transforma em verdadeiro símbolo da pátria por levar, como bandeira, suas cores principais -o verde e o amarelo – pois algumas variedades apresentam sobre a casca amarela várias estrias verdes, que riscam o fruto no sentido longitudinal.A fruta é aproveitada quase sempre in natura podendo, porem, ser conservada até uma semana, quando refrigerada, ou então, processada como geléia.Como fruta fresca, deve ser consumida exclusivamente quando estiver bem madura e amarela, pois, do contrário, sua casca libera um leite branco e viscoso que adere aos lábios, provocando uma sensação bastante desagradável. Por outro lado, esse mesmo látex e um outro – que sai da casca da árvore -são utilizados na produção de cola e de remédios caseiros.O cultivo do abieiro é aparentemente simples, exigindo pouca fertilidade da terra e poucos cuidados, exceto quando a planta ainda é nova.Com 3 anos de idade inicia a frutificação, que se avoluma bastante a partir do quinto ano. Sendo o abiu fruto generoso, de árvore bonita e de abundante frutificação, basta um único abieiro num quintal caseiro para suprir toda uma família, seus agregados e vizinhos, da delicadeza dos sabores da fruta.Apesar de todas as suas excelências e qualidades, o abieiro permanece, no Brasil, como árvore frutífera de quintal e de pomares não-comerciais
.Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

Foto: