Antiplaquetário ]]}}}

Plantas Relacionadas na Literatura : Cana-de-açúcar SF, .
Sintomas e Causas : Os Antiplaquetares são os fármacos usados para evitar a activação e agregação das plaquetas e formação de trombos arteriais. A aspirina é primariamente um AINE (anti inflamatório não esteróide), mas tem vindo a ser utilizada com cada vez mais frequência enquanto antiplaquetar, e é hoje o principal fármaco para essa função. Ao inibir a enzima COX-1 (ciclooxigenase), ela diminui a formação de tromboxanos A2, mediadores endogenos promotores da agregação plaquetar. Inibidores da fosfodiesterase como o dipiridamole. Tienopiridinas, como Ticlopidina e Clopidogrel Inibidores da glicoproteína IIb/IIIa: por exemplo abciximab, tirofibana e eptifibatide. Eprostenol São usados em casos de: Enfarte do miocárdio ou alto risco dele Pós-bypass coronário Prevenção de AVCs em pacientes de alto risco Fibrilhação auricular -Antitrombóticos (antiplaquetários,anticoagulantes e trombolíticos) (B01) -Antiplaquetários Inibidores da glicoproteína IIb/IIIa Abciximab • Eptifibatide • Tirofibana Inibidores do receptor de ADP/P2Y12 tienopiridinas (Clopidogrel, Prasugrel, Ticlopidina) • Ticagrelor† Análogos da prostaglandina (PGI2) Beraprost • Iloprost • Prostaciclina • Treprostinila Inibidores da COX Ácido acetilsalicílico/Aspirina# • Aloxiprina • Carbasalato de cálcio • Indobufeno • Triflusal Inibidores do tromboxano inibidores da tromboxano sintase (Dipiridamol, Picotamida) • antagonistas do receptor (Terutroban†) Inibidores da fosfodiesterase Cilostazol • Dipiridamol • Triflusal Outros Cloricromeno • Ditazol Anticoagulantes Antagonistas da vitamina K (inibe II, VII, IX, X) cumarínicos: Acenocumarol • Biscumacetato de etila • Cumatetralil • Dicumarol • Femprocumona • Varfarina 1,3-Indandionas: Clorindiona • Difenadiona • Fenindiona outro: Tioclomarol Inibidores do Fator Xa (com leve inibição do II) Grupo da heparina/ glicosaminoglicanos/ (liga-se a antitrombina) heparina de baixo peso molecular (Bemiparina, Certoparina, Dalteparina, Enoxaparina, Nadroparina, Parnaparina, Reviparina, Tinzaparina) oligossacarídeos (Fondaparinux, Idraparinux) heparinoide (Danaparoide, Dermatan sulfato, Sulodexida) Inibidores direto do Xa xabans (Apixaban, Otamixaban, Rivaroxaban) Inibidores direto da trombina (II) bivalente: Hirudina (Bivalirudina, Desirudina, Lepirudina) univalente: Argatrobana • Dabigatrana • Melagatrana‡ • Ximelagatrana‡ Outros Antitrombina III • Defibrotida • Proteína C (Drotrecogina alfa) • Ramatroban Trombolíticos/ fibrinolíticos ativadores do plasminogênio: r-tPA (Alteplase, Reteplase, Tenecteplase) • UPA (Uroquinase, Saruplase) • Estreptoquinase# • Anistreplase • Monteplase outras serina endopeptidases: Ancrodo • Fibrinolisina Brinase Não-medicinais Citrato • EDTA • Oxalato http://pt.wikipedia.org/wiki/Antiplaquetar
Tratamentos Propostos : Teles: há indicações de que a planta cana-de-açúcar atue nesta patologia [ver maiores detalhes neste site em PLANTAS MEDICINAIS]. Recomenda ainda o uso da formulação fitoterápica ANTI-AGREGANTE PLAQUETÁRIO -1C; compôs pelas plantas e proporções na mistura: Açafrão, rizoma, com 10%; Alcaçuz, folhas, com 10%; Alho, bulbilho [“dentes”], com 10%; Arnica montana, folhas, com 10%; Capim-navalha, folha, com 15%; Gengibre, rizoma e folha, com 5%; Ginkgo biloba, folhas, 30%; Ipê-roxo, casca, com 10% .
Dieta e Cuidados Recomendados: ESCRITO POR: Dr. Filippo Pedrinola Endocrinologia ESPECIALISTA MINHA VIDA São aqueles alimentos que contêm substâncias ou nutrientes que fornecem benefício à saúde, seja como prevenção ou tratamento de doenças. De maneira geral, os alimentos funcionais são considerados promotores de saúde e podem. Isso ocorre porque em sua composição são encontrados compostos bioativos, capazes de atuar como moduladores dos processos metabólicos, prevenindo o surgimento precoce de doenças degenerativas. Dessa forma, está cada vez mais claro, que existe uma relação entre os alimentos que consumimos e nossa saúde. Exemplo de alimentos funcionais com eficácia comprovada: Soja: Possui fitoestrogenos como as isoflavonas (principalmente genisteína e dadzeína), que reduz o mau colesterol (HDL) e os triglicérides, e aumenta o LDL. Além de prevenir contra vários cânceres, como os de mama, colo do útero, estomago, reto e próstata e controlar os sintomas da menopausa. O molho de soja e o óleo de soja não contêm isoflavonas. Alho: Possui vários fitoquímicos como alicina, compostos sulfurados e outros. Tem ação antiinflamatória e ajuda no controle de colesterol, além de possuir atividades antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas. Muitos estudos também têm demonstrado a ação hipotensora, antiplaquetária e hipoglicemiante do alho. Os compostos ativos do alho são sensíveis ao calor. Cebola: Além dos compostos que têm no alho, a cebola possui uma substância chamada glucoquinina, uma espécie de insulina natural, ajudando no controle da diabetes. Tomate: É rico em licopeno, um antioxidante com propriedades anticancerígenas, e também em carotenóide, responsável pela cor vermelha. Assim como o tomate, a goiaba vermelha, a melancia, e a pitanga também possuem licopeno. Cozido, o tomate tem potencia ainda maior. Brócolis, repolho, couve, couve-flor, couve de bruxelas e nabo: Alimentos que pertencem à família das crucíferas, que além de terem altos valores nutricionais, têm propriedades funcionais anticancerígenas devido à presença dos fitoquímicos glicosinolatos. Peixes: Possuem o ácido graxo ômega-3, que atuam na prevenção e controle do bloqueio de artérias, evitando tanto a trombose coronária quanto a cerebral. Chá verde: Além de ser rico em vitamina k, ele possui compostos polifenólicos antioxidantes, como catequinas e flavóides, que ajudam na prevenção do envelhecimento, na redução do câncer de estômago e aumentam o gasto energético. Uva e Vinho: Possuem um composto fenólico chamado resveratrol. Esta substância é produzida pelas videiras para proteger as uvas contra infecção por fungos, sendo que a maior quantidade de resveratrol é encontrada nas uvas vermelho-roxas escuras, consequentemente nos vinhos tintos. Há ainda substâncias como a luteonina e a quercitina, que também têm grande ação antioxidante e protegem o coração. Alcachofra e chicória: Possuem uma substância chamada inulina, que tem a ação de favorecer o crescimento das boas bactérias no intestino, principalmente as bifidobactérias e lactobacilos, sendo, portanto chamada de prebiótico. Leguminosas: Possuem baixo teor de gordura e são excelentes fontes de proteínas, fibras, vitaminas, minerais e fitoquímicos como saponinas, isoflavonas e frutooligossacarídeos, com propriedades funcionais de antioxidantes e anticancerígenos. imentos podem ser consumidos pela maioria das pessoas, mas desde que sejam respeitados possíveis problemas individuais, por exemplo: pacientes com ácido úrico aumentado não podem exagerar na ingestão de peixes. A dor de cabeça da enxaqueca pode sim ser desencadeada por alimentos, como queijos e chocolates devido à presença de uma substância chamada TIRAMINA e há sim vários quadros clínicos causados por alergia à lactose do leite de vaca ou à caseína, onde os sintomas geram desconforto abdominal, com muita distensão e em crianças pode ser responsável por otites. Para descobrir se estamos consumindo alimentos que não se adaptam ao nosso organismo, uma consulta médica pode ser bastante útil e também existem testes de alergia que podem ser feitos em laboratórios. Os médicos capacitados para esta avaliação são: imunologista, endocrinologista e gastroenterologista (de preferência o que fez especialização em nutrologia).
ALIMENTOS PRÓS CONTRAS: Soja Melhora o colesterol Previne câncer Melhora sintomas de menopausa Não há, a não ser pelo gosto que alguns não aprovam Leite Ótima fonte de cálcio e proteínas Intolerância à lactose alergias Pão integral Rico em fibras, auxilia no funcionamento intestinal Boa fonte de energia (carboidrato) Intolerância ao glúten(Doença Celíaca) Peixe Boa fonte de proteínas e ômega 3 que faz bem ao coração Ácido úrico elevado alergias Tomate Rico em licopeno que é anti-oxidante e ajuda a prevenir câncer de próstata Acidez gástrica Grãos integrais Ótimas fontes de proteína e minerais, além de fibras Fermentação intestinal.